Tapiraí/SP

POUSADA SALVE FLORESTA
BATENDO AS BOTAS
img_20160807_133729553

Tapiraí é classificado como “Município de Interesse Turístico”, possui 80% de sua área tombada como Área de Proteção Ambiental (APA), foi declarada Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO com áreas de matas primárias e secundárias. A cidade aparece em 3º lugar no Estado (atrás somente de Ilhabela e Ubatuba) e em 9º lugar no País em preservação de áreas naturais segundo o IPMA – Instituto para Preservação da Mata Atlântica.
As principais fontes de renda da população vêm da contratação de pessoas na única indústria da cidade, que trabalha com a reciclagem de óleo dando importância as questões ambientais; dos galpões de lavagem de legumes, que chegam à cidade para limpeza e depois são encaminhados para as cidades da região e São Paulo; além de comércio varejista. Destaca-se na produção de gengibre, considerado um dos melhores do mundo (antes produzia chá).
Localização – O distrito de Tapiraí fica no município de Piedade, região metropolitana de Sorocaba, distante 65 km. e a 92 km de Registro. O município ocupa uma área 755,100 km².
População – 8.047 habitantes (2015).
Atrativo – Tapiraí possui 18 cachoeiras catalogadas que estão encravadas em trilhas dentro da Mata Atlântica Primária bem conservada e Secundária.
Distância – São Paulo x Tapiraí – 168km. + 12km. até a Pousada Salve Floresta.
Como chegar de ônibus – em São Paulo vá até o terminal de ônibus Barra Funda, suba a escada rolante até o primeiro andar e procure o guichê da empresa de ônibus Danúbio Azul (horários no site www.danubioazul.com.br). O ônibus leva até a cidade de Tapiraí, a viagem demora 3h.30’, ao chegar tome um táxi até a pousada escolhida.
Como chegar de carro até a Pousada Salve Floresta – saindo de São Paulo pela via BR-374 e BR-478 passando por Sorocaba e Votorantim ou BR-116 passando por Itapecerica da Serra, Santa Rita do Ribeira e Juquiá. Passe a cidade de Tapiraí e dois quilômetros à frente bem no meio do muro da fábrica SUPLY dobrar a esquerda. Observe as placas indicativas da pousada. Depois de 12 km com boa estrada de cascalho pela SP- 79 está a Pousada Salve Floresta.
Onde ficarPousada Salve Floresta – A pousada é constituída por uma casa principal agregando restaurante, sala de estar e terraço que une o corpo principal a área de quartos coletivos. Além disso, há os chalés de madeira privativos, piscina, sauna, mesa de ping-pong, futebol de mesa e sinuca. O foco principal são as trilhas até as cascatas e observação de pássaros com uma variedade de mais de 104 pássaros catalogados (wikiaves), muitos deles podem ser vistos pela manhã se alimentando de frutas estrategicamente colocadas em comedouros. Ornitólogos de várias partes do mundo se hospedam na pousada para observar e fotografar. Tudo isso está muito bem preservado por Carlos Soares, o proprietário. Além disso, Salve Floresta tem parceria com a companhia alemã Europäische Reiseversicherung AG em prol da preservação ambiental da Mata Atlântica e em sua área já foram reflorestados centenas de metros quadrados. Reservas fone: 55(15)3277.1393 ou 3277.1402 ou 9682.9765 – carlossoares@online.de
A Pensão Completa inclui: pernoite, café da manhã, almoço ou lanche para a caminhada, café e bolo à tarde e jantar self service.


DIÁRIO DE BORDO

img_20160807_104521750

Conhecemos algumas trilhas junto com o competente guia da Pousada Salve Floresta. Nosso grupo “Os do Caminho”, contava com 23 participantes. Fizemos esta excursão em um único dia, o valor do investimento foi de R$140,00 por pessoa.
Incluído: transporte em micro-ônibus Campinas x Pousada x Campinas, café da manhã, almoço, café da tarde, lanche no micro-ônibus, seguro viagem e guia da pousada.
Não incluído: lanche de trilha e bebidas na Pousada.
Viagem: Campinas x Pousada Salve Floresta + 170km., 3h.30 de viagem. Retorno a Campinas às 21h.

Roteiro: Na chegada foi servido um café da manhã completo, em seguida ouvimos informações do guia Jeffer Oliveira (que percorre a floresta há mais de 20 anos), sobre a Pousada e foi feita uma proposta sobre qual trilha percorrer, havíamos previsto fazer o Poço das Antas, mas como chovia no horário da saída optamos por fazer uma trilha de igual tempo de percurso, mas com menor volume de água a atravessar. A maioria das trilhas propostas dentro da Pousada inclui trechos de travessia de pequenos riachos, alguns deles com água na altura dos joelhos. Após votação, a maioria decidiu fazer as Trilhas do Tombo e Tatu, 9 travessias em água no trajeto de ida e 7 no retorno. Após alguns minutos de caminhada a chuva cessou e fizemos um belo passeio.

O percurso foi feito em 4h., com paradas de observação da Mata Atlântica, árvores nobres que eram elencadas pelo guia, exemplares de  figueira “mata pau” muito comum em um determinado trecho, muitas bromélias ainda sem flores esperando a primavera e até uma cobra jararaca.

Finalmente chegamos ao alto da Trilha do Tatu.
img_20160807_122916007

No final banho no Poço do Tombo.
img_20160807_135522877_hdr

Voltamos para o almoço tardio e depois tivemos tempo livre para descanso, passeio pela pousada, piscina, sauna, passeio de barco no lago.

O que levar:
Tênis antiderrapante ou bota. Leve um calçado extra, a travessia nos riachos vai molhar completamente. Usei bota de cano alto, mas mesmo assim entrou água em determinados trechos de travessia. A Pousada disponibiliza botas de borracha para a trilha, pode ser que não tenha a sua numeração.
Repelente;
Bastão de caminhada – stick;
Boné;
Protetor solar;
Capa de chuva;
Água para a trilha (pode comprar no restaurante da Pousada);
Fruta ou barra de cereal para a trilha;
Agasalho;
Saco para lixo;
Mochila de ataque para a trilha;
Máquina fotográfica;
Leve também: muda de roupa, toalha, sabonete, sampoo, roupa de banho para cachoeira, rio, piscina, sauna. A Pousada disponibiliza banheiro com chuveiro quente.

OPÇÕES DE TRILHAS NA POUSADA SALVE FLORESTA.

Cachoeiras do Tombo e do TatuGrau de dificuldade: fácil (acompanha Guia da Pousada).
Localizada na Pousada Salve Floresta. A cachoeira possui trilhas bem conservadas, travessia do riacho em vários pontos.


Timage001rilha Poço das Antas –
Grau de dificuldade: moderado (acompanha Guia da Pousada).
Entrada pela Pousada Salve Floresta, caminhada de 6,5 km em 4 h., cruzando e caminhando por pequenos cursos de água. No percurso, uma parada no Poço das Antas, piscina natural com cachoeira para banho.

Cachoeira do Beija-Flor –  Grau de dificuldade: moderado (acompanha Guia da Pousada).
A cachoeira possui um percurso misto entre floresta primaria e secundária, estrada velha e trilhas. São 3km. de trilha em mata fechada, com tempo estimado de 3h. entre ida e volta.

OPÇÕES DE TRILHAS FORA DA POUSADA SALVE FLORESTA.

Cachoeira do Chá – Grau de dificuldade: fácil (guia opcional).
Localizada no Bairro do Chá, distante 15km. do centro pela km.164,5 da SP-079, onde tem início um trecho de 3km. em estrada de terra, caso vá sem guia esteja atento, não há placa indicativa, ao final há um local para estacionar o carro em um recuo da estrada.
O acesso a Cachoeira conta com trilha de 1km. que vai margeando o Rio Corujas, passando também por uma piscina natural atrativa para banhos. A trilha está bem sinalizada, não há necessidade de guia. A Cachoeira do Chá é o principal atrativo do município, bem conservada em meio a Mata Atlântica, há placas de identificação em árvores nobres como jacarandás, perobas, palmeiras, á além das bromélias que vão estar floridas na primavera. Para observar alguns animais e pássaros é necessário estar em silêncio e constante observação.
A base da imponente queda d’água da Cachoeira do Chá é ideal para quem gosta de uma ducha a fria e forte, para os menos afoitos há uma piscina natural, cimage002uidado com as pedras escorregadias e trecho de correnteza do leito do rio.
Cuidado também com os atalhos da trilha, geralmente levam aos mirantes de observação, mas não tem placa de sinalização nem estrutura de apoio para os precipícios.

image003
Cachoeira do Limoeiro – 
Grau de dificuldade: fácil (guia opcional).
Localizada no bairro Limoeiro em Tapiraí. A cachoeira possui várias quedas d’água, sendo que na principal há uma pequena gruta e uma piscina natural. No trecho onde tem travessia do riacho há uma ponte pênsil de madeira.

Cachoeira do Alecrim – Grau de dificuldade: fácil / intermediário (guia recomendável).
Localizada no bairro Alecrim em Tapiraí. A Cachoeira possui uma queda de cerca de 4 metros de altura e embaixo da queda forma-se uma piscina natural de areia, bastante agradável e segura para um banho refrescante. São duas trilhas, a primeira tem um percurso de 4km. e a segunda de 2km.

Trilha dos Tucanos – Grau de dificuldade: fácil (guia da Pousada).
Localizado na Rodovia SP-79, km.164,5 com acesso pela Pousada Trilha dos Tucanos. O complexo está composto por 5 trilhas: Tucanos, Surucuá, Macuco, Tangará e Juruva, totalizando 3,700km., todas elas devidamente sinalizadas, inclusive na intersecção entre elas. Trilha limpa, que possibilita visita em grupos, alternando mata fechada com clareiras e nos pontos mais difíceis a trilha é ladeada por corrimões e pontes sobre os riachos.
Contato: (15) 3221-6172 / 99714-2806 / contato@trilhadostucanos.com.br / http://www.trilhadostucanos.com.br

Cachoeira do Juquiazinho – Grau de dificuldade: fácil (sem guia).
A vantagem é estar localizada a apenas 2km. do centro de Tapiraí, a cachoeira possui uma queda de águas cristalinas. O acesso não é muito fácil, pedras escorregadias, sinalização deficiente, não recomendado para idosos e crianças, o banho é feito em correnteza. O melhor é optar por um passeio contemplativo.

Cachoeira Fita Branca – Grau de dificuldade: difícil com trechos íngremes ou longos, exige bom preparo físico (guia do Parque).
Pertence ao município de Tapiraí, mas a entrada é pelo Parque do Zizo, pela cidade de São Miguel Arcanjo. Para visitar a Cachoeira da Fita Branca ou o rio do Peixe – onde as antas bebem água – somente com guia especializado, agendado previamente. Esta trilha começa no mirante da Fita Branca, ao final da Trilha Mestre. Trecho íngreme que leva a uma das maiores cachoeiras da região, a da Fita Branca, no trajeto silencioso é possível visualizar mono carvoeiro andorinhões que nidificam atrás da cachoeira.


OUTRAS CACHOEIRAS COM ACESSO MAIS COMPLEXO

Cachoeira do Belchior – Grau de dificuldade: fácil (com guia).
Localizada no bairro Belchior, dos 7km. a serem percorridos, 3km. são dentro d’água. A Cachoeira possui duas quedas em um paredão de 15 metros de altura, a água cai forte sobre as pedras da base. Depois de uma caminhada uma delícia de banho frio.

Cachoeira do Cerelo – Grau de dificuldade: difícil (com guia).
Localizada no bairro Cerelo, a cachoeira possui uma queda grande e está no mesmo Rio que a Cachoeira do Juquiazinho. Recomendado para esta trilha: bastão de caminhada – stick, boné, protetor solar, repelente, água, fruta ou barra de cereal, agasalho, saco para lixo;

Cachoeira das Moças – Grau de dificuldade: difícil (com guia).
Com uma trilha de difícil acesso, tendo que atravessar o Rio para chegar até as suas quedas. Requer um bom preparo físico e é altamente recomendado o acompanhamento de um guia que tenha experiência nesta trilha, principalmente na subida do rio entre pedras.

Cachoeira de Dezembro – Acesso: com barco.
Uma das atrações de Tapiraí, a Cachoeira do Dezembro é uma das 13 quedas do roteiro oficial do município. A viagem começa na estrada vicinal conhecida como Estrada da CBA. São 21km. estrada de terra em boas condições. Todo o caminho é feito em meio à Mata Atlântica, após vários minutos na estrada, chega-se ao Ribeirão da Anta de onde parte o barco que leva os turistas e até a cachoeira são aproximadamente 20 minutos de navegação na Represa do Alecrim com rápida passagem onde desagua o Rio Juquiá.  O local tem um banco de areia que divide a fria queda d’água da Represa do Alecrim com águas mais mornas.

Cachoeira da Gruta – Grau de dificuldade: moderado (com guia).
Localizada no bairro Belchior, a cachoeira possui uma queda pequena que desagua dentro de um buraco fundo. A cachoeira recebe este nome por estar localizada dentro de uma gruta de pedra. Recomendado para esta trilha: bastão de caminhada – stick, boné, protetor solar, repelente, água, fruta ou barra de cereal, agasalho, saco para lixo.

Cachoeira do Macuco – Grau de dificuldade: difícil (com guia).
Localizada na estrada da CBA, a cachoeira possui uma queda média, formando uma piscina natural. Recomendado para esta trilha: bastão de caminhada – stick, boné, protetor solar, repelente, água, fruta ou barra de cereal, agasalho, saco para lixo.

Cachoeira da Dengosa – Grau de dificuldade: fácil (com guia).
Localizada na estrada da CBA, a cachoeira possui uma queda pequena. Recomendado para esta trilha: bastão de caminhada – stick, boné, protetor solar, repelente, água, fruta ou barra de cereal, agasalho, saco para lixo.

Cachoeira dos Monos – Grau de dificuldade: fácil (com guia).
Localizada em Piedade/SP na estrada Piedade –  Tapirai, no bairro dos Monos, a cachoeira possui uma queda pequena. Recomendado para esta trilha: bastão de caminhada – stick, boné, protetor solar, repelente, água, fruta ou barra de cereal, agasalho, saco para lixo.

Cachoeira da Fartura – Grau de dificuldade: difícil (com guia).
Pertence a Tapiraí/SP e está localizada próximo ao bairro Canelau, é uma cachoeira com queda média, formando um poço embaixo da queda. Recomendado para esta trilha: bastão de caminhada – stick, boné, protetor solar, repelente, água, fruta ou barra de cereal, agasalho, saco para lixo.

Parque Piraquara Grau de dificuldade: fácil.
Localizado na área central de Tapiraí. Espaço de lazer, trilhas ecológicas, Passeio de caiaque, pedalinho, tirolesa, escalada e pesca. Aberto Sábados e Domingos (modalidade rural), das 9h às 18h. Contato: (15) 99633-8654.

GALERIA DE FOTOS

3 comentários sobre “Tapiraí/SP

  1. Muito bacana o seu relato e as várias e completas informações.
    Agradeço pela ajuda que nos deu, pois queremos conhecer Tapiraí e usarei a sua página como guia.
    Não sei se poderá me responder, mas você sabe se tem algumas dessas cachoeiras que podemos chegar pedalando? Quero levar as bikes e pedalar pela região e se fosse possível chegar a alguma das cachoeiras, seria muito bacana.
    Obrigaduuuuuuuuuu e parabéns.

    Curtido por 1 pessoa

    • Hola Júlio Cesar. Agradeço sua opinião, é muito bom receber um feedback. Qto. a sua dúvida sobre bike infelizmente não posso ajudá-lo, foram trechos especificamente para caminhada. Abç.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s