México City

img_198(País + Cidade) 

Porque o México não é só Cancun, dividi o roteiro em dois posts:
1º. Cidade do México;
2º. Coioacán, Xochimilco, Cancún.

Nome Oficial – Estados Unidos Mexicanos;
Área – 1.972.547 km² (equivale a Espanha, França, Inglaterra, Alemanha e Itália juntas);
Altitude – 5.000m. a.n.m.;
Capital- Cidade do México;
População – 113,7 milhões de habitantes (2011);
Localização–Sul da América do Norte;
Fuso Horário–3 horas menos que Brasília;
Idiomas – espanhol (oficial), inglês nas áreas turísticas e línguas regionais (náhuatl);
Moeda – Peso Mexicano. Dólares são aceitos por boa parte do comércio local, mas o troco é devolvido em moeda mexicana. Para ver a cotação atualizada antes de embarcar acesse: economia.uol.com.br/cotacoes;
Gorjeta – Costuma-se deixar 15% do valor da refeição, às vezes o valor já vem na conta;
Embaixada do Brasil no México – Lope de Armendariz, 130 – Lomas Virreyes – México, D.F., tel. 52 (55) 5201-4531;
Consulado do México em São Paulo/SP – Rua Holanda, 274, Jardim Europa
CEP 01446-030 – tel. (0xx11) 3576-5400 fax (0xx11) 3576-5408;
Embaixada do México em Brasília/DF- SES – Av. das Nações, Qd. 805. lote 18– tel. (061) 3204-5200, fax (061) 3204-5201.

CIDADE DO MÉXICOimg_142

É a mais antiga metrópole do continente americano,está em uma área que abrigava o centro das construções da civilização Asteca, o templo de adoração ao Deus do Sol. O aterramento do Texcoco criou um solo estável e frágil que não suporta o peso das construções e vários prédios, igrejas, monumentos e até mesmo as ruas apresentam desníveis e rachaduras.O Monumento La Independencia já afundou 36m. (2cm./ano), em 1910, a base ficava rente a rua. Até mesmo a Basílica da Virgem de Guadalupe e igrejas, apresentam trechos com desníveis.
Duas regiões foram declaradas Patrimônio Mundial pela UNESCO: o Centro Histórico e o Parque Ecológico Xochimilco.

Principais Bairros da Cidade do México
San Ángel – charmoso, com forte influência artística;
Polanco – bairro luxuoso, com lojas de grife, hotéis e restaurantes badalados;
Zona Rosa–região boêmia e intelectual com cafés, restaurantes e discotecas;
Coyoacán – estilo colonial, Casa Azul onde morou Frida Kahlo;
La Condessa e Santa Fé – bairros da moda;
Parque de Chapultepec –Museu de Antropologia e Castelo Chapultepec.

Como chegarBrasil/E.U./México – é necessário visto para os Estados Unidos ou
Brasil/Panamá/México –não é necessário visto.IMG_140.jpg
Voos diretos com a Aeromexico (tanto para a Cidade do México como para Cancun). Já para os voos com escalas as opções são: Taca (via Lima), Avianca, United Airlines e American Airlines. Os brasileiros chegam à Cidade do México pelo Aeroporto Internacional Benito Juarez, cerca de 6km. do centro da cidade. O aeroporto tem dois terminais, interligados por serviço de ônibus, um para voos domésticos e outro para os internacionais. Durante os trâmites migratórios você vai receber um documento (cópia), carimbado, ele deve ser entregue ao deixar o país e sem rasuras.
Dica pessoal – Voamos pela Copa Airlines do Rio de Janeiro para a Cidade do Panamá e em seguida pela Aeroméxico até Cancun, usando a mesma empresa aérea para voar de Cancun até Cidade do México e voltamos também com a Copa.

Horáriosos centros comerciais ficam abertos das 9h às 20h de segunda a domingo. Os bancos funcionam das 9h às 16h. de segunda a sexta e contam com rede de caixas automáticos. A maioria de museus e sítios arqueológicos tem o horário estabelecido das 9h. às 17h.de terça a domingo, dia em que muitos deles têm acesso gratuito. O serviço de transporte de massa funciona em sua maioria das 5h. às 24h.

Eletricidade – Corrente de 110v., convém levar um adaptador.

ComunicaçãoSe você não domina o espanhol é melhor falar o português mais devagar, o portunhol nem sempre funciona. Ex. piscina = “alberca”, quarto de hotel = “recamara”, tomate = “ji tomate”, conversar =“platicar”, uma pessoa = “un chavo”.  Os cartazes de lojas que convidam você a entrar dizem “Pase Usted”.

TransportePara hóspedes do Centro Histórico, muitas atrações podem ser vistas a pé;
Táxinão é seguro tomar táxi na rua.  Peça ao hotel ou restaurante que acesse um táxi de confiança. Os táxis têm taxímetros, mas os motoristas relutam em ligar, a média é de U$0,5 por km. rodado, para trajetos noturnos deve haver um acréscimo de 10%. Os táxis podem ser solicitados também por telefone: Servi-táxis (+ 52 5516 6020); Rádio-Taxi (+52 5566 0077).
Metrô – é eficiente e cobre quase toda a cidade. Custa 3 pesos, e as linhas são dividas em cores. Os bilhetes (boletos) são comprados nos guichês (taquillas), aproveite para comprar vários e evitar fila. Nos horários de pico, nos primeiros vagões as mulheres têm prioridade. Os passageiros são diversificados: cantam, esmolam, contam histórias, dormem, vendem objetos inusitados, incrível é que qualquer que seja o produto vai custar 5 pesos. Horários – segunda a sexta às 5h, sábado às 6h.e domingo às 7h. Param as 0h. Peça um mapa.
Turibus (www.turibus.com.mx).
Circuito Principal– são 4 roteiros culturais e podem ser feitos com um único bilhete/dia, das 9h. às 21h.Tarifas em pesos – segunda a sexta adulto 140, criança 70 / sábado, domingo e feriado adulto 165, criança 85.
Rotas Temáticas/Tarifas em pesos–Palácios (2h./225), Cantinas (4h./225), Museus (3h.30/225), Lutas (3h.30/adultos 500, crianças 300), Sabores do México (4h./adulto 800, crianças 600).
Noturno/Tarifas em pesos – somente sexta e sábado (1h.30/adulto100, crianças 50)

ONDE FICAR NA CIDADE DO MÉXICO

México Hostel
República de Brasil, 8 – Colonia Centro –fone(01-55)5512.3666/5512.7731

MexicoHostelSuites
República de Brasil, 11 – Colonia Centro –fone(01-55) 5510.9562/5510.9566.

Ambos bem localizados, dentro do Centro Histórico, o México Hostel é mais simples, o México Suites Hostel mais confortável.Tarifas: www.mexicocityhostel.com .
Dica pessoalO Hostel está localizado na Calle República do Brasil – nº.08, mas os quartos que estão no nº.11 desta mesma rua são melhores. O hostal é cômodo, limpo, bom atendimento, banheiro higiênico, ventilador de teto, armário no quarto (levar cadeado). Ficamos em quarto com banheiro compartilhado, mas não tivemos o menor problema, estava sempre limpo, com bons chuveiros e os sanitários ficam separados.  O hostal tem informações sobre tour, o café da manhã incluído (fruta, iogurte, musly, café, leite, pão de forma, manteiga e geleia), 2 computadores com internet gratuita e uma TV a cabo que fica na sala de encontro, no dia da saída providenciam táxi a preços melhores. O único inconveniente são as escadas, um lance para chegar ao saguão e outro para chegar aos quartos superiores.

ONDE COMER NA CIDADE DO MÉXICO (com ou sem mariachis)
Em 16 de novembro de 2010, a culinária mexicana foi reconhecida pela UNESCO como Patrimônio Mundial, com o argumento de que a cozinha local manteve sua identidade intacta desde suas raízes pré-hispânicas. Experimentei e gostei da maioria das coisas, até porque gosto de pimenta. A culinária mexicana merece um capítulo à parte, leia no final do relato.
“Existe vida além-pimenta no México- sem dúvida!”
“Donde más gente se ve, es donde hay que comer”.

Salón Tenampa – 1925 (mariachi)
LocalizaçãoPlaza Garibaldi, 12Cuauhtémoc, fone: 52 (55) 5526 6176.
Como chegar –metrô Garibaldi-Lagunilla, táxi ou até caminhando para quem estiver hospedado no Centro Histórico.
Horário – das 13h. às02h.

Dica pessoalLocal folclórico e divertido, um misto de cantina, bar e restaurante localizado no principal local de apresentação pública dos mariachis, a Plaza Garibaldi. No Tenampa além da comida mexicana e boa bebida se apresentam alguns grupos de mariachis que tocam todos ao mesmo tempo e músicas diferentes, os grupos são pagos à parte e não são insistentes. Para quem vai somente apreciar o local o ideal é pedir uma bebida e um combo com aperitivos. A bebida tradicional é o Ponche de Granada, mas a Margarita também é excelente.Vá para se divertir!

Mercado San Camilito (mariachis na Plaza Garibaldi)
IMG_371.jpg

Localização–San Camilito s/n, esq. República de Ecuador.
Como chegar – ao norte da Plaza Garibaldi, cruzando República de Honduras, a pé 15’ desde o Zócalo.
Horário – a maioria dos 75 restaurantes fica abertos24h.
Especialidade –comida popular mexicana: pozole (cozido de porco com muito caldo) e birria (ensopado de cabra, carneiro, gado ou porco), acompanha tortilla, feijão, cebola e coentro.

Alguns restaurantes recomendados dentro do mercado:
. Aqui está Rigo (local 9; um dos primeiros pozoleros do bairro);
. El Gordo Tamazula y su amigo May (local 15-18 e 71);
. Baltazar (local 57, la ostionería ineludible del mercado);
. La Miel para su Boca (local 49: capirotadas, jericallas, flanes, arroz con leche).
Opinião pessoalcomida típica e apimentada, se não tiver preocupação com desarranjos intestinais e não temer a “Vingança de Montezuma” experimente as especialidades. Por segurança volte de táxi para a hospedagem.

Cafe de Tacuba – 1912 (mariachi)
Localização –Calle Tacuba, 28 – Centro.
Como chegar – Metrô Estação Allende (azul), sentido Cuatro Caminos, saída norte.
Horário–de segunda a domingo das 8h. às 23h.30.
Especialidade – Serve café da manhã, lanche da tarde, almoço e jantar. A carta é variadíssima.
Referência– um casarão do século XVIIaonde os mariachis se apresentam em ambiente fechado, o clima, a decoração e os trajes das garçonetes parecem ter saído de um filme de época. O local com mais de 100 anos é cheio de lendas. Aceita c/c.

Dica pessoal – a comida é de excelente qualidade, dentre suas especialidades estão os tacos de Tacuba, tamales, chiles recheados, poblana, enchiladas, bons doces e pães variados. Pergunte antes de pedir o prato mexicano se é com muita pimenta.  O serviço é muito amável e rápido. Nos finais de semana há fila de espera. Tem lendas de fantasmas que sobem e descem as escadas, mas nem por isso o ambiente é nostálgico, os mariachis cantam nas mesas desde que solicitados. Localizado no Centro Histórico, é de fácil acesso. Não tem estacionamento. Saímos do restaurante por volta das 23h. e voltamos a pé para o México Hostal Suites, avenida bem segura.

La Terraza Restaurante & Bar
Localização – Gran Hotel Ciudad de México,16 de Septiebre, 82,Cuauhtémoc, Centro.
Como chegar – Metrô Zócalo – Línea 2.
Horário–segunda a sexta das 13h. às 23h. sáb. e dom., 9h às 18h.
Especialidade –No jantar oferecem o sistema self-service com opções que vão desde saladas, caldos e indo até a comida mexicana. O balcão de doces é variado, a cerveja, água e refrigerante estão incluídos no preço. Referência–a entrada é pelo hotel, observe a abóboda composta por vitrais do séc.XIX, terraço no 5º. andar com vista para o Zócalo. Ideal para fugir um pouco da comida tradicional mexicana, não usam pimenta. Aceita c/c.

Dica pessoal – a vantagem deste local é que não tem só comida típica, há muita variedade e a pimenta é opcional, servida à parte.

Sanborns Restaurant (Casa de Los Azulejos)
Localização – Av.Francisco I c/ Madero 4esq. Callejón de La Condesa (perto do Bellas Artes).
Como chegar -MetrôBellas Artes- Línea 2 – Centro Histórico.
Horário – segunda a quinta das 13h. às 23h.30h., sexta e sábado das 13h. às 24h. e aos domingos das 13h. às 21h. – www.sanborns.com.mx.
Especialidade–cozinha mexicana e internacional, serviço em típicos pratos de talavera.
Referência–Fica no térreo de um prédio construído no século XVI todo em azulejos azuis e brancos, a entrada é pela Sanborns (rede de lojas). O interior é elegante, arquitetura belíssima, com colunas que vão até o andar superior aonde funcionam salas mais reservadas do restaurante, na escada há um mural assinado por José Clemente Orozco. O melhor é ficar no térreo, aonde se pode observar toda a decoração do local. O cardápio inclui pratos da cozinha mexicana ou não (sem a tradicional pimenta), preço bem acessível.

Dica Pessoal – Experimente tomar uma sangria, bem diferente da espanhola, mas muito saborosa, a sopa de fideos também é muito boa para quem está com o estômago fragilizado. O serviço é bom, mas embora o restaurante funcione até a 1h., não vá depois das 22h., o atendimento muda completamente, fica lento, mal humorado, começam varrer o chão antes mesmo dos clientes terminarem o jantar. Nossa sopa de fideos veio fria e pedimos para esquentar por 3 vezes. Recomendado até às 22h.

Panificadora La Vasconia – 1870
Localização – Calle Tacuba, 73 –Cuauhtémoc – calçadão do Centro Histórico.
Especialidade–panificadora. Para comprar pão o cliente entra em uma fila, pega uma bandeja e vai colocando os pães que estão em prateleira aberta e no final fazem a pesagem e pagamento. Na vitrine uns protótipos de bolos extremamente coloridos e enfeitados com muito glacê em cores vibrantes.
Referência – parece ser a mais antiga Panificadora da Cidade do México.
Dica pessoal – Pedimos o cardápio e escolhemos o que mais se parecia com um café continental: suco de laranja natural, café, manteiga, geleia e pão, vieram dois pães redondos tipo pão de leite para cada uma, nem conseguimos comer tudo. O lugar não é charmoso, o atendimento é simpático, o serviço é lento. Local ideal para cruzar com os moradores e conhecer sua gastronomia diária e simples.

Cafe El Popular – 1948
Localização – 5 de Mayo, 52, Cuauhtemoc  – Centro
Como chegar–Metrô Bellas Artes, sentido Casa de Los Azulejos.
Horário – 24h.
Especialidade – pratos típicos,também servem desde café, leite e pão até pratos combinados.
Referência – Bem localizado, instalado em um antigo casarão oferece comida simples, preço justo.

CooxHanal (comida yucateca)
Localização – Isabel La Católica 83, 2º piso, em cima de um bar de sinuca.
Como chegar – Metrô Isabel La Católica, Linea1 (rosa) ou caminhando 5 quadras desde o Zócalo.
Horário – diariamente das 10h.30 às 18h.30. Fone: + 52(55)57093613.
Especialidade – cozinha da península de Yucatán: Tacos Cochinita Pibil (carne de porco marinada e cítrica, assada, colorida com urucum). Sopa de Lima.
Dica pessoal– A comida é um pouco gordurosa, a cebola roxa em conserva ajuda a desmontar a gordura, acompanha molhos picantes. Local de encontro das famílias nos finais de semana, danças tradicionais de sexta a domingo.

Heladeria Santa Clara (rede de sorveterias)
Localização – Peatonal Francisco Madero I, nº71 – Zócalo
Especialidade – Além dos tradicionais sabores inova com algodão com açúcar, creme irlandês e tequila. Tem uma linha Premium com destaque para o sorvete de macadamia e queijo com cereja.
img_425
Dica pessoal – Rede de sorveteria e cafeteria de ótima qualidade e variedade, também tem café, leite, iogurte, queijo, sorvete light. Um bom local para um final de tarde, conta com mesinhas para atender a clientela.

El Tizoncito – 1966 (fastfood)
Como chegar – 12 franquias, entre os bairros mais turísticos estão: Condesa, Coyoacan e Polanco.
Especialidade –Taco Al Pastor, o cardápio é bem regional: nachos, chicharron, guacamole, cebollitas, ensaladas, quesadilla, além de pratos combinados.


O QUE VER NA CIDADE DO MÉXICO

 …….no Zócalo:

Zócalo
Localização – Centro Histórico.
Como chegar Linha 2 do metrô – estação Zócalo.
Horário – evite circular depois que anoitece.

 Plaza de La Constitución
Como toda cidade colonizada por espanhóis, a Cidade do México tem uma praça central com igreja e prédios governamentais, possui 200m.de largura, um dos exemplos mais majestosos da arquitetura colonial do século XVII.

Templo Mayor e Museo del Templo Mayor (1987)
São as ruínas do Grande Templo Asteca, aonde residiu o imperador Montezuma II, foi destruído em 1521 com a chegada dos espanhóis. Bem ao lado, o Museo Del Templo Mayor, abriga 14 mil peças que foram encontradas durante as escavações no sítio arqueológico e ilustram o poderio do Império Asteca. Destaques: Deusa Coyolxauhqui, Huitzilopochtli Deus da Guerra e Tláloc Deus da Chuva e da Agricultura.
Localização – CalleRepública de Guatemala.
Horário -terça a domingo das 9h. às 17h. Domingo, entrada livre.
Preço – os preços são diferenciados, dependendo da área fica entre 35 a 57 pesos.
Dica pessoalAlém das ruínas há o museu, o melhor é visitar por ordem cronológica.

Catedral Metropolitana (1813)
IMG_400.jpg
Dedicada a Virgem Maria é o maior templo católico da metrópole e a maior construção religiosa de toda a América Latina.Foi construída sobre outra igreja, mistura os estilos barroco, neoclássico e arquitetura típica mexicana. Seu interior detém relíquias de arte da era colonial. O Altar de Los Reyes, em estilo churrigueresca, levou mais de vinte anos para ser concluído.
Horário – diariamente das 7h. às 19h.
Preço–entrada gratuita
Dica pessoal– Verifique se ainda é feito a noite o show de luz e som de Vozes da Catedral que leva os visitantes a um passeio guiado por luz de velas e música. O tour pela parte alta da catedral vai até o telhado e sinos, a visão do Zocalo é incrível.

Palácio Nacional (século XVII)
img_403
Erguido no lugar do palácio de Montezuma II, a maioria do material pertencia a Casas Novas do Imperador Asteca. O edifício tomado e modificado por Hernán Cortés serviu de morada aos vice-reis coloniais e tem sido o palácio residencial desde então. O Palácio Nacional é a sede do governo, no entanto, é mais conhecido pelos murais do pintor Diego Rivera.
Horário– diariamente das 9h. às 16h., domingo das 9h. às 14h.
Preço–entrada gratuita, as visitas guiadas são pagas.

Murais de Diego Rivera (no Palácio Nacional)

Descreve a história do México, foram feitos em duas etapas entre 1929 e 1951, são 5 imensos murais pintados nas paredes do segundo pavimento, pátio central e escadarias principais (Escalera de La Imperatriz). O tríptico da escadaria principal mostra A Lenda de “Quetzalcoatl” composto pelo tema “A História do México” e o epílogo “Luta de Clases“. Conta a história do povo mexicano desde as conquistas dos espanhóis até a ditadura religiosa. Os painéis dispostos no corredor e segundo piso ao redor do pátio interno foram pintados de forma interrupta entre 1940 e 1951 e não foram finalizados, justamente pelo tempo transcorrido contém técnicas diversificadas. O tema viaja inicialmente pelas culturas pré-colombianas terminando com Cortéz retratado de maneira caricata, corcunda e sifilítico.
Horário–segunda a sábado das 9h. às 16h. e domingo entre 9h. e 14h.
Preço – entrada gratuita apresentando documento com foto na recepção. Existem diversos guias para auxiliar na visita que dura em média 90’ engloba Pátio Central do Palácio Nacional + Murais de Rivera + Tabuleiros de Rivera. Os preços variam de 100 a 150 pesos por hora, prefira guias da SECTUR.
Dica pessoal – as obras não possuem legendas e são muito detalhadas, por isso é interessante um guia para explicar os pequenos detalhes, leve água e as fotos somente sem flash.

…….no Centro Histórico
 Como chegarMetro Bellas Artes – Linha 2 (azul) do metrô – perto do Zócalo.

 Palácio de Bellas Artes – 1934

img_270
O teatro foi todo construído em mármore branco, estilo art nouveau, uma obra de arte no centro da cidade, seu teto alaranjado pode ser identificado ao longe. Além das exposições permanentes, o museu tem murais da década de 50 de artistas mexicanos como Diego Rivera e Rufino Tamayo e um telão de cristal de Tiffany onde foi plasmado os vulcões Iztaccíhuatl e Popocatépetl. Ali se apresenta o renomado Ballet Folklórico de México.
Localização – Alameda Central com Avenida Juarez.
Horário de visitas-terça a domingo das 9h. às 16h.30.
Referências –verifique programação: www.bellasartes.gob.mx

Ballet Folklórico de México de Amalia Hernandez
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Celebra danças e os rituais pré-hispânicos de todos os cantos do país.
Localização – Palácio de Bellas Artes.
Preço –preços, horários e espetáculos consulte:   www.balletfolkloricodemexico, www.balletamalia.com.,dependendo do espetáculo e localização da poltrona custa cerca de  $1080, $880, $300 pesos.

Mirador Torre Latino Americana (1956)
Oferece um visual panorâmico. Após o pagamento é colocado um bracelete para acesso, assim a entrada e saída fica válida para um dia inteiro, ao entardecer, uma excelente opção é subir até o terraço no andar 44º da Torre para fotografar o Palácio de Bellas Artes e o por do sol. São 6 pisos: andar 37 Cafeteria Mirador e tenda de souvenir, no 38º andar tem o museu e exposição permanente e nos andares 42º e 43º exposições temporais.
Localização – na esquina que formam as CallesFrancisco I, Madero e Eje central.
Horário– todos os dias das 09h. às 22h.
Preço –60 pesos.

La Casa de Los Azulejos – séc. XVI
IMG_250.jpgFoi declarado Monumento Nacional em 1931. Fachada revestida de azulejos azuis e brancos. Internamente o pé direito é bastante alto e há detalhes arquitetônicos em cada canto e um mural assinado por José Clemente Orozco na escadaria que leva ao primeiro andar. Muitas lojas de departamentos.www.sanborns.com.mx.
Localização – Av. Francisco I. Madero 4.
Horário – de segunda a domingo das 8h. às 22h.
Preço– entrada gratuita.

Palácio deimg_278 Correo de México– 1907 (com museu)
A estrutura demorou 5 anos para ficar pronta e combina diferentes estilos: gótico, art noveau, rococó e renascentista. A fachada é em pedra de cantaria trazida de Pachuca, janelas arqueadas, gárgulas, lamparinas de bronze em formato de dragão e relógio. No interior o chão é de mármore, corrimão da escadaria em cobre e bronze.
Localização – Calle Tacuba nº.1, a leste da Alameda Central.
Entrada – grátis, o correio funciona normalmente.
Dica pessoal – faça uma rápida visita ao pequeno museu que conta a história dos correios no México. Nos finais de semana você pode assistir concertos no saguão. O relógio da torre externa foi importado da Alemanha e funciona desde 1907, seu som pode ser escutado a 4km. de distância.

…………..na Plaza Garibaldi
Como chegar – metrô Garibaldi-Lagunilla, táxi ou até caminhando para quem estiver hospedado no Centro Histórico.

Plaza Garibaldi
Local famoso por acolher grupos de mariachis, norteños, trios românticos e grupo de música veracruzana, todos com trajes e instrumentos musicais típicos. Os melhores dias são sexta e sábado à noite, músicos vestidos a caráter carregam seus instrumentos tocando pela praça, durante a semana são poucos que comparecem. Além dos músicos a praça é local de reunião das famílias.
Localização – entre Eje Central Lázaro Cárdenas e as Calles Allende, República de Perú e República de Honduras, na Colonia Guerrero.
Horário – Não tem horário determinado para começar nem para terminar, depende do público e das “propinas”.

Especialidade – shows de mariachis em ambiente aberto.
Dica pessoal -A música é boa e divertida, no entanto, não é de graça, há uma regra implícita de que os “interessados” devem pagar gorjeta (propina) pelo espetáculo. Para não ficar constrangido prepare algo em torno de U$5. Para tirar fotos com os mariachis também é necessário pagar. Aproveite para jantar em um dos restaurantes do entorno da praça.

Museu da Tequila e Mescal – MUTEM
Arquitetura moderna, internamente mostra a produção dos principais derivados do agave (tequila e mescal), divulgando e promovendo o patrimônio e identidade cultural do México. O MUTEM apresenta uma coleção com mais de 300 garrafas de destilados e uma rápida exposição fotográfica sobre a história do Mariachi e da Plaza Garibaldi. Ali funciona também o Restaurante La Cata, mas o ideal depois da visita é ir até um restaurante típico na Plaza Garibaldi.

Horário – de domingo a quarta das 11h. às 22h.sexta e sábado, das 11h.00 às 0h
Preço – U$20 para visita guiada, o museu é pequeno, não necessita guia. O ingresso dá direito a uma dose de tequila ou mescal.

Opinião Pessoal – Na saída há uma loja com produtos do MUTEM, o atendimento é ruim, mas dá para levar algum souvenir, sugiro o Borrachito de Tequila Don Henrique, um doce recheado com um creme à base de Tequila.

………..no Paseo de La Reforma (12km. de extensão) e adjacências

Paseo de La Reforma ou Avenida de La Reformaimg_293
É onde funciona o centro administrativo financeiro da cidade. Foi construído para ser um caminho de passagem entre o Palácio de Chaupultepec e o Centro Histórico, as ruas têm nomes europeus e o estilo arquitetônico francês impera nas grandes residências, além de restaurantes e lojas de grife, ao longo da avenida são homenageados vários nomes da História do México. Esta avenida tornou-se local tradicional para manifestações e protestos entre El Angel de La Independencia e o Zócalo, ou entre o  Zócalo e Los Pinos. É cruzada pela Avenida de Los Insurgentes (28,8 km).

 Monumento a los Héroes de la IndependenciaEl Ángel (1910)


A coluna é encimada por um anjo de bronze que representa a vitória alada. O monumento mede 36,5m., é uma homenagem aos heróis da Guerra da Independência.  Várias criptas com restos mortais de personalidades históricas mexicanas ficam na sua base.
Localização –confluência de paseo de La Reforma, Rio Tiber e Florencia.

img_283

Monumento a Cristóbal Colón (1.877)
Monumento foi desenhado pelo francês Enrique Cordier, no pedestal de cantera encontram-se as estátuas de Fray Pedro de Gante, Bartolomé das Casas, Fray Juan Pérez de Marchena e Fray Diego de Deza.
Localização – Paseo de la Reforma, cruzamento com Avenida Morelos.
img_284


Monumento a Cuauhtemóc
Último senhor dos astecas, herói que defendeu a cidade de Tenochtitlán contra as tropas de Cortez e após sua derrota foi capturado, morreu enforcado publicamente na cidade de Tabasco.
Localização – Paseo de La Reforma

img_287Fuente de La Diana Cazadora (1942)
Mede 3m. de altura e pesa 1 tonelada
Localização – Paseo de La Reforma
Dica pessoalPor muitos anos foi considerada imoral e precisou usar uma tanga para cobrir as nádegas. Helvia Martinez escondeu de familiares que seria modelo por ter apenas 16 anos e posar nua, pediu segredo ao escultor Juan Olaguibel para evitar ser expulsa de casa e perder o emprego. Só recentemente este detalhe foi descoberto.

 Fuente de La Cibeles (1.980, remodelada 2.011)
img_295
Réplica da fonte que se encontra na cidade de Madrid, o conjunto mede 5,5m. de altura e pesa 12 toneladas. Símbolo de irmandade entre mexicanos e espanhóis.
Localização – Plaza Villa Madrid, cruzamento das Calles Oaxaca, Durango, Medelín e Oro. Duas quadras da saída do metrô Insurgentes.

IMG_279.jpg

Iglesia de San Hipólito (1.521)
Erguida para comemorar a queda de Tenochtitlán pelos conquistadores espanhóis.
Localização – Avenida Hidalgo

 Iglesia de La Santa Veracruz (1526/1729)
Começou como paróquia no século XVI, reverenciando até hoje a Virgen de Los Remedios, protetora dos espanhóis e também o Cristo de Los Siete Velos. Sua construção foi demorada e por isso mescla vários estilos.
Localização – Avenida Hidalgo, 33 – La Alameda.
Horário – quinta a terça das 09h. às 19h.

Museu Franz Mayer
Acervo artesanal com escultura, pintura, cerâmica, prataria, estamparia, arte decorativa. Uma oportunidade para conhecer melhor o artesanato mexicano em um só edifício.
Localização -Av. Hidalgo, 45, Centro Histórico.
Horário – de terça a domingo, das 10h às 17h (quartas, atIMG_280.jpgé 19h).


Monumento y Museo Nacional de La Revolución
(1.986)
O museu está abaixo do monumento, são 8 unidades dispostas em ordem cronológica que mostra desde a época da Reforma até o final do período presidencial de Lázaro Cárdenas.
Localização –Plaza de La República
Horário do museu – terça a sexta das 09h. às 17h. Sábado e domingo das 09h.30 às 18h.30
Preço do museu – 29 pesos.

Museo Nacional Del Arte(MUNAL) – El Caballito

img_275
Antigo hospital San Andrés, foi remodelado para o Palácio de Las Comunicaciones. Desde 1982 guarda mais de 3.000 peças do século XVI até primeira metade do século XX. Em frente ao museu, na Plaza Tolsá, está a estátua de Carlos IV sobre seu cavalo (1803).
Localização – Plaza Manuel Tolzá
Preço – 60 pesos

Museu Soumaya(2.011)

Tem a maior coleção privada de esculturas originais de Rodin fora de Paris. Mostra também esculturas de Salvador Dali, recentemente começou a mostrar peças de sua coleção de mestres, incluindo El Greco, Velázquez, Picasso e Canaletto.  Possui cerca de 70.000 objetos desde o século XV a meados do século XX.
Localização – Miguel de Cervantes Saavedra 303, Plaza Carso, em Polanco.
Dica pessoal – O Museu Soumaya leva o nome da esposa do magnata mexicano Carlos Slim, seu criador.img_294

Auditório Nacional (reinaugurado em 1991)
Grande centro de espetáculos com capacidade para 10.000 pessoas.
Localização –Av. Paseo de la Reforma 50, Miguel Hidalgo,Chapultepec

Monumental Plaza de Toros (década de 40)


É a maior do mundo com capacidade para mais de 41.000 expectadores. Devido ao seu tamanho já recebeu também competições de motocross e festivais musicais.
Localização –Calle Augusto Rodín, 241.
Dica pessoal – antes da sua inauguração foram colocados nas arquibancadas 120 mil sacos de areia de 50 quilos cada, que permaneceram nos assentos por 10 dias, atestando a segurança da estrutura antes da sua inauguração.

Estádio Olímpico Universitário (1952)

Este estádio tem uma capacidade de 63.186 expectadores, foi construído em uma superfície de pedra vulcânica. É a“casa” do UNAM – Club Universidad Nacional.
Localização –Av. de Los Insurgentes Sur S/N, Universidad Nacional Autonoma de Mexico.

Museo del Chocolate– MUCHO
O Xocolatl está muito bem acomodado nesta casa de 1909, totalmente restaurada. Visita com degustação e a opção de fazer um curso.
Localização – Milán 45, Cuauhtémoc, Juárez.
Horário – das 11h. às 17h.
Preço – degustação e curso 65 pesos.

Museo Mural Diego Rivera

Neste museu está o famoso mural “Sueño de una tarde dominical en La Alameda Central” de 1947 e mostra mais de 150 personagens da vida política e histórica do México. O mural está estruturado de forma cronológica, em três grandes segmentos. Nele aparecem personagens como José Guadalupe Posada, Frida Kahlo e Guadalupe Marín, bem como Lupe Ruth, filhas do pintor.
Localização – CallesBalderas y Colón s/n, Colônia.
Como Chegar – metrô Idalgo Lineas 2 e 3 ou metrobus Idalgo líneas 3 e 4.
Horário – Terça a domingo das 10h. às 18h.
Preço – Grátis aos domingos e durante a semana 30 pesos, uso de máquina fotográfica 5 pesos e filmadora 30 pesos. Visita guiada 20 pesos, sujeito a formação de grupos.


……..arredores da Cidade do México.

 CHAPULTEPEC.

Como chegar – através de metrô, sentido Estação Chapultepec, Línea 1 (rosa), o trem do metro que vai para a estação de Chapultepec estaciona praticamente dentro do Bosque de Chapultepec. Chegando lá é só ir andando pelo bosque e seguir as placas que indicam o caminho para as atrações. O acesso também pode ser feito pelas Estações Auditório e Constituinte, Línea 7.

 Parque Chapultepec
Chapultepec é uma grande colina já no final da zona central da cidade, remanescente da era asteca. O passeio que pode tomar um dia completo, possui uma área de 647 hectares que estão divididos em três seções compostas de florestas, lagos, museus e locais para comer que funcionam em diferentes horários. As melhores atrações estão na 1ª. sessão. O primeiro monumento é dos Meninos Heróis, que rende culto aos jovens estudantes do colégio militar que defenderam a fortaleza durante a invasão dos Estados Unidos em 1847. A próxima visita é subindo a colina para chegar ao castelo.
Bicicletas – há um quiosque de locação de bicicletas e triciclos na Prolongación Acuario e Calzada Del Rey. As tarifas médias são: 30 minutos $30.00/  60 minutos $60.00.
Horários -1ª. sessão de terça a domingo das 5h.00 às 16h.30. Fechada às segundas.
2ª e 3ª sessões por serem áreas abertas podem ser visitadas durante o ano todo.
Preço – grátis para o bosque.
Alimentação – O Restaurante do Lago é o melhor e mais caro, preços intermediários no Meridiem e Café do Lago, se quiser comer barato as barracas na calçada do Parque vendem comida típica e lanches.

Castillo de Chapultepec
Além da arquitetura diferenciada a vista da varanda no alto da colina é belíssima.  O local já presenciou uma batalha contra a invasão de tropas norte-americanas. Foi o palácio do imperador Maximiliano e Carlota, primeiros reis da Espanha a firmar residência no México, também foi residência do presidente da república e hoje abriga o Museu Nacional de História. Além dos murais de Siqueiros, note a suntuosidade das habitações do presidente Porfirio Díaz e sua esposa Carmen Romero Rubio que imprimiu ao local ares franceses no séc. XIX. A visita contempla o Museo Nacional de Historia.
Horário–terça a domingo das 9h. às 17h.
Preço– 51 pesos. Grátis aos domingos.

Lago do Bosque
Localizado na primeira seção do Parque. Frequência maciça de mexicanos nos finais de semana. Aluguel de barcos e pedalinhos.
Preços – barco a remo para 2 pessoas, 60pesos/h. Pedalinhos para 2 pessoas 50pesos/h. Kaiak 1 pessoa 40pesos/h.

Museo Nacional de Antropologia (1960)
São 12 salões imensos que abrigam uma grandiosa coleção de arqueologia do México, considerada uma das melhores mostras de antropologia do mundo. O pátio retangular é rodeado por galerias que exibem milhares de artefatos das civilizações pré-hispânicas. No andar de cima, exposições etnográficas documentam as diferentes regiões do México. É quase impossível conhecer o museu em uma só visita, o ideal é escolher algumas civilizações. Para quem tem dúvidas sobre estas culturas poderá fazer uso de um guia. Não deixe de passar pela sala asteca, onde está a Pedra do Sol, também conhecida como Calendário Asteca.

Localização – Avenida Paseo de La Reforma com Calle Gandhi, s/nº Bosque de Chapultepec.
Horário – Terça a domingo de 9h. às 19h., fechado nas segundas.
Preço – 65 pesos. Entrada gratuita para mexicanos. Grátis aos domingos. Guia gratuito de terça a sábado a partir das 10h.30 com agendamento: http://www.mna.inah.gob.mx/. Para ingressar com câmara de vídeo há uma taxa de 45 pesos/câmara. Para câmaras fotográficas não há custo.

Restaurante e Cafeteria Meridium – planta baixa do museu, terça a domingo das 9h. às 18h.

Tienda – atrás do vestíbulo, venda de reprodução das peças do museu e publicações.  Aberta de terça a domingo de 10h. às 19h.
Opinião pessoal – Fomos sem erro com metrô e ônibus, mas na volta quando perguntamos ao condutor do ônibus se ia para o metrô ele confirmou e depois que já estávamos a caminho percebemos que deveríamos ter tomado o ônibus em sentido contrário, aquele que estávamos ia para o metrô, mas daria uma volta imensa e depois que atravessamos Chapultepec, Universidade e Polanco decidimos descer do ônibus, o local era estranho, totalmente isento de características turísticas, estávamos literalmente perdidas, as pessoas não nos entendiam bem e indicavam um metrôbus que nunca achávamos e assim fomos andando meio sem rumo, possivelmente estávamos em Cuatro Camiños quando achamos uma estação de metrô e voltamos para o Zócalo.

 Museo de Arte Moderno
Tem a melhor coleção permanente de pintores e escultores do século XX no México. Conta com pinturas, esculturas, fotografias e desenhos. Destaque para os trabalhos de Diego Rivera, José Clemente Orozco, David Alfaro Siqueiros, Frida Kahlo (Las dos Fridas) e Olga Costa (La Vendedora de Frutas).
Localização – Av. Paseo de La Reforma S/N, Miguel Hidalgo, Bosque de Chapultepec I.
Horárioterça a domingo das 10h.15 às 17h.30.
Preço – 60 pesos. Grátis aos domingos

 Museo Rufino Tamayo (1981)
O artista adquiriu obras de arte do século XX ao longo de sua vida e agregando suas próprias obras começou a idealizar e construir um museu para facilitar ao público mexicano o acesso a arte. A arquitetura segue em linhas retas, internamente além das obras o visitante poderá usufruir de restaurante, cafeteria e loja de souvenir.
Localização – Paseo de La Reforma 51, Bosque de Chapultepec.
Horário – terça a domingo das 10h. às 18h., fechado na segunda. Visita guiada: terça e domingo às 12h.30.
Preço –60 pesos. Grátis aos domingos

Auditório Nacional(anos 50)
Quem gosta de programa cultural, shows, teatro e dança, uma boa dica é antes da viagem acessar a agenda www.auditorio.com.mx. Lindo por fora e por dentro, o edifício é o endereço de muitos eventos durante o ano todo. Capacidade para 10.000 pessoas. Se não puder assistir a nada, só a visita ao local já vale a pena.
Localização– Paseo de La Reforma, 50 – V Seccion, Miguel Hidalgo, Bosque Chapultepec.
Preço– depende do espetáculo, estacionamento no dia do espetáculo 90 pesos.
Compra de ingressos (boletos) – segunda a sábado das 10h. às 19h., domingo das 11h. às 18h. Aceitam C/C. Estacionamento gratuito por 15’ em frente ao Campo de Marte.

Zoologico e Jardim Botânico
Para quem vai com criança pode complementar o passeio nesses locais.

Curiosidades do Bosque de Chapultepec
Feira livre– final de semana e feriado;
K-pop – coreografias das bandas pop da Coréia do Sul;
Voladores de Papantla – ritual cultural do povo Totonac do Estado de Veracruz, 5 homens escalam um mastro. Um deles começa a tocar música lá de cima e em um determinado momento os outros quatro se jogam presos pela cintura e começam a girar de cabeça para baixo. Nessa descida, eles giram 13 vezes cada um, num total de 52 rotações, representando o número de anos de cada ciclo do calendário mesoamericano.

VILLA GUADALUPE

Basílica de Nuestra Senhora de Guadalupe.
A Basílica de Guadalupe é o santuário de devoção da santa patrona do México, está erguida em um local onde muitos mexicanos acreditam que a Virgem apareceu ao índio Juan Diego fazendo surgir um jardim de rosas. São duas igrejas: a original está interditada por danos sísmicos e as celebrações se realizam na basílica moderna. A viagem vale pelo colorido do entorno onde você encontra barraquinhas vendendo todo tipo de souvenir da Virgem, e também pelas impressionantes demonstrações de fé.
Localização – Plaza de Las Américas 1,Col. Villa de Guadalupe, norte da cidade.
Como Chegar – metrô Basílica (linha vermelha) – 8km.do centro do Zócalo – descer na estação 18 de março ou na La Villa-Basílica.
Horário – aberta de segunda a domingo de 6h. às 21h.
Preço – visita guiada gratuita com reserva – segunda a sexta das 9h.30 às 17h., tempo de 1h.30. reservas: 511.805 ext.472 ou gtrevino@inbg.mx

SÃO JUAN DE TEOTIHUACÁN

Um passeio que não pode deixar de ser feito é o passeio de balão sobre o Sítio Arqueológico de Teotihuacán.
Quem leva – FLY VOLARETel. 53312460 y 10881275
reservaciones@flyvolare.com.mxwww.flyvolare.com.mx.
O campo de voo fica na cidade de San Juan Teotihuacán a 50km. da Cidade do México. Ver o Sítio Arqueológico de Teotihuacán através de voo em balão aerostático é maravilhoso. A tripulação é composta de 2 pilotos e estávamos em 5 turistas. Com bom tempo voam todos os dias da semana. O local tem café, estacionamento, vigilância, sanitário.  Uma van leva e trás ao hostal.

Opinião Pessoal – Durante 1 hora sobrevoamos as pirâmides do Sol, Lua, Calzada dos Mortos. Tudo foi muito tranquilo, seguro e emocionante.   Após a descida nos esperava um espumante tipo moscatel e a entrega do Certificado de Vuelo. Fizemos com a Fly Volare e podemos citar como ponto positivo o cumprimento de horário e profissionalismo e negativo a informação de que ao chegarmos haveria um café com biscoitos, tinha apenas café! Mas isso não tira o encantamento do voo. Como o passeio é feito muito cedo, é recomendável levar casaco, gorro ou cachecol, óculos de sol e sem dúvida a câmera fotográfica. A reserva pode ser feita via internet e efetivar o pagamento antes do voo.

Teotihuacán – Sítio Arqueológico Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1987.
Considerado o mais notável centro religioso pré-hispânico das Américas. A zona foi povoada a partir do século I A.C., quando começou a construção de pirâmides. Sua população atingiu aproximadamente 200 mil habitantes em 650 D.C. e até hoje não se sabe ao certo a origem desse povo. O conjunto religioso é formado por duas grandes pirâmides: a do Sol (63m. altura) e a da Lua (45m. altura com 5 plataformas). O local conta também com templos, plataformas e residências, distribuídos pela larga Calzada dos Mortos(4km. comprimento), Cidadela onde provavelmente viviam os sacerdotes e os governantes, Templo de Quetzalcóatl descoberto em 1920 também conhecido como “Templo da Serpente Emplumada”, Palácio dos Jaguares, Edifício dos Caracóis Emplumados e aqui o acesso é feito por um túnel situado por baixo do Palácio de Quetzalpapálotl, parece ter pertencido a um templo ricamente decorado, podem ser vistas ali imagens simbólicas de instrumentos musicais em forma de caracol com boquilhas e plumas, na parte inferior da estrutura há uma plataforma profusamente decorada com um grande número de aves que parece ser papagaios, a água brota em abundância. Segundo os arqueólogos é um dos templos mais formosos da zona. A visita pode incluir o Centro Cultural e o Museo Teotihuacán.
Opinião pessoal – Em razão do significado místico que se atribui às pirâmides, muita gente sobe ao topo delas para meditar ou rezar. Se você é do tipo esotérico, aqui vai uma dica: não desperdice seu tempo fazendo fila para tocar o pequeno ponto de metal no topo da Pirâmide do Sol, que alguns dizem ser um “ponto de energia”: ele não passa de um marco feito por arqueólogos para estudos.
LocalizaçãoSan Juan Teotihuacán, a 50km. da Cidade do México.
Como chegar – ir de metrô até o fim da linha verde: “Indios Verdes”, onde está o terminal de ônibus “Autobuses Del Norte”, é só procurar no setor 8 o local aonde são vendidos os bilhetes dos ônibus que vão para “Pirâmides”. Custa cerca de $30, demora entre 40’ a 1h., os ônibus são bastante confortáveis.
Horário de funcionamento – todos os dias das 10h às 17h.
Ingresso – 51 pesos. Grátis aos domingos, mas não vale a pena vai estar lotado.

COMPRAS na Cidade do México

Mercado de Artesanias Ciudadela– tem centenas de tendas que vendem objetos e trabalhos de arte de todo o México com bons preços.
Localização – Balderas y Plaza de La Ciudadela 1 y 5 / Col. Centro Deleg./Cuahutemoc. Entre Reforma e Chapultepec.
Como chegar – metro Balderas.
Horário – todos os dias das 07h.00 às 20h.00 – http://www.laciudadela.com.mx/.

Centro Artesanal BuenaVista.- mercado artesanal com peças autênticas, além de cerâmica, têxteis, arte, jóias e produtos eletrônicos. Os preços são fixos neste mercado, mas sempre há a possibilidade de negociar.
Localização – Aldama 187 -Cuauhtemoc.
Como chegar – Metrô Buena Vista.
Horário– das 09h.00 às 18h.00. www.centroartesanalbuenavista.com.mx

 Mercado de La Lagunillaartesanatos originários de todas as regiões.
Localização – Calle Francisco Bocanegra
Como chegar – Metrô Allende
Horário – aos domingos, das 10h. às 15h30.

Bazar Sábado – Bazares em San Angelmáscaras e objetos de papel machê, bordados, lojas de antiguidades e móveis. Os artistas expõem suas obras nas ruas.
Localização – Plaza San Jacinto, San Angel
Horário – a feira acontece somente aos sábados nas ruas de pedra desse tradicional e sofisticado bairro artístico. Local ideal para quem gosta de artesanato.

Centro  Comercial Coyoacan (Shopping Center)
Localização – Avenida Coyoacan 2000 – Colonia Xoco
Especialidade – lojas de departamentos
Referênciahttp://www.centrocoyoacan.com.mx

Perisur Centro Comercial (Shopping)
Localização – Anillo Periférico Sur 4690 – Col. Ampliación Pedregal de San Ángel, Coyoacán.
Como chegar – MetrôPerisur
Horário– segunda a domingo das 11h:00 às 21h:00.- www.galerias.com/perisur

 Centro Santa Fe (Shopping)
Localização – fora do circuito urbano.
Como chegar – utilizar táxi.

Shopping AltavistaÉ o maior shopping da América Latina, muitas marcas de renome: Burberrys, Christian Dior, Gianni Versace, Gucci, Hermès, Luis Vuitton, Giorgio Armani, Tiffany’s e Cartier.
Localização – Avenida Presidente Masaryk – Bairro Polanco.
Como chegar – metro Polanco. 

GASTRONOMIA
Embora tenha muita influência indígena (milho, feijão, abóbora, abacaxi, batata-doce, tomate, cacau, frutas e especiarias), na cozinha mexicana parte de seus ingredientes são de origem espanhola (carne de porco, carne de frango, pimenta, açúcar, leite e todos os seus derivados, trigo, arroz e cítricos). À partir desta fusão nasceu a barbacoa, o mole, pozole, tamal, chocolate, pães, tacos, e a grande variedade de petiscos mexicanos. Nos doces estão o atole, champurrado, chocolate de leite e as águas doces, sobremesas como citron (misto de plantas daninhas) e toda a gama de doces cristalizados, a gemada, o jericaya e doces conventuais.

Tortilla – Prato típico por excelência estão sempre acompanhadas dos chiles (pimentas).
Tacos – Os tacos são os fast-foods mexicano, é uma básica tortilhas de milho, feita na hora e com uma imensa variedade de recheios. Pela manhã são consumidos os Tacos de Canasta, que são pequenas tortillas de milho recheadas com feijão, batata ou carne. Mais tarde são consumidos os Tacos de Suadero, recheados de carne e fritos.
Tacos Al Pastor – feitos com pernil de porco assado num espeto giratório (churrasquinho grego), bastante condimentado acompanhado de um pedacinho de abacaxi e pimenta. São encontrados em barraquinhas na rua.
Quesadillas – são tortillas de milho recheadas de queijo derretido. Embora tenha queijo no nome, nem sempre ele vai estar presente dentro das quesadillas, elas podem estar recheadas de vegetais ou algum tipo de carne. Uma variedade interessante são as recheadas com flor de abobrinha (flor de calabaza).
Sanduíche– pode ter muitas variações, entre elas: recheio de abacate e feijão.
Tamale –consumidos no café da manhã ou no jantar, os tamales da Cidade do México são elaborados com farinha de milho, um pouco de pimenta (Chile), mole ou doce, carne de frango ou gado, envolto em folha de milho. Acompanhado de atole, uma bebida quente e doce, também feita com milho ou arroz.
Tortas – elaborada com pão branco, recheado com embutidos, queijo, ovo, carne de gado ou frango. Tem o formato de um sanduíche.
Pan de Dulce – na Cidade do México ainda são encontradas padarias tradicionais que oferecem produtos que resistiram aos tempos da colônia: conchas, orelhas (orejas), chifrinhos (cuernitos), churros e rabanadas (rebanadas).
Mole – Os moles mexicanos se assemelham mais aos curries indianos: são complicadas misturas de temperos, incluindo pimenta. Alguns levam também chocolate.
Mole Poblano (de Puebla) – frango com molho de abacate, pimenta e chocolate, entre outras coisas.
Barbacoa – Carne de cordeiro cozida de brasas debaixo da terra acompanhada de tortillas, salsas (molhos) e muitas vezes de consomè, uma sopa resultante dos sucos da carne.
Huitlacoche (fungo) –um fungo que dá nas espigas de milho. Em qualquer outro lugar do mundo a colheita de milho com este fungo seria desperdiçada, mas desde os tempos pré-colombianos os mexicanos sabem dar valor ao seu huitlacoche. Preste atenção nos cardápios: você pode encontrar quesadillas, pizzas e outros pratos feitos com huitlacoche. Não deixe a oportunidade passar.

 Pimenta
Jalapeño – se você já conhece talvez tenha chegado a hora de um upgrade.
Chipotle – poderosa e saborosa,é citada como alerta nos pratos em que participa.
Habanero – última etapa depois de se acostumar com a Chipotle.

Sorvetes (helados) Sorveterias (neveria).
Procure: La Michocana (na praça do mesmo nome), Tepoznieves(em Coyoacán com as especialidades: Beso de Ángel, Mil Flores, Beso de Cenicienta, são mais de 40 sabores), Nevería Roxy (Emilio Castelar #107-Polanco), Sanmy Helados, Heladeria Santa Clara (rede).
Os sorvetes no México são bastante exóticos: cogumelos silvestres (hongos silvestres), tequila com passas (tequila con pasas), abacate com mel (aguacateconmiel), jícama com pimenta (jícamacon Chile), alho com arroz (ajo con arroz), cerveja (cerveza), camarão com peixe (camarón y pescado) e toucinho com açúcar e banana caramelada (helado de tocinoconazúcarmorena caramelizada).

 Bebidas
Água de Jamaica – água preparada com pétalas da flor do hibisco.
Champurrado- Bebida quente preparada com chocolate, leite e baunilha, consumida no café da manhã, servido também com churros.
Horchata de Arroz ou Água de Horchata – bebida doce à base de arroz, batido com leite, água, açúcar e canela. Algumas pessoas acrescentam rum. Os Maias e Astecas se referiam a essa bebida como a bebida dos deuses.
Mezcal – destilado feito de um tipo especial de cacto, o agave azul. É característico da região de Oaxaca, no sul, onde se diz “Para todo mal, mezcal; y para todo bien, también!”.
Muitas marcas põem uma larva de borboleta na garrafa, que fica perfeitamente conservada pelo alto teor alcoólico (mais de 40%) da bebida.
Atenção: nunca tome a última dose de mezcal de uma garrafa; a tradição mexicana manda que aquele que secar a garrafa tem de comer a larva.
Tequila – bebida alcoólica destilada feita da agave azul, primariamente na região da cidade de Tequila no estado mexicano de Jalisco,mais de 300 milhões de plantas são colhidas todo ano. Pelas leis mexicanas a tequila pode ser produzida apenas no estado de Jalisco e em regiões limitadas de Guanajuanto, Michoacán, Nayarit e Taumalipas. O México tem o direito internacional exclusivo da palavra “tequila”.Tequila é frequentemente feita com um conteúdo alcoólico de 38–40%, mas pode ser produzida entre 31–55%.
Pulque (ou octli)– é uma bebida alcoólica feita do suco fermentado do agave. Embora seja chamado popularmente de cerveja, o principal carboidrato da bebida é uma frutose, e não o amido. O agave era uma das plantas mais sagradas do antigo México, ocupando um lugar de destaque nos rituais religiosos.

img_271

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s