ROMA – segundo dia

Revisado em 2020 – valores informados podem sofrer alterações.

ROTEIRO 

VATICANO*****vATICANO WIKIPEDIA

Passeio para ½ dia, preferencialmente pela manhã
A Cidade do Vaticano é a sede da Igreja Católica Romana, é o menor Estado da Europa, tem apenas 0,44km2., e entre suas muralhas vivem não mais que 1.000 pessoas, sua capital é o Vaticano, aqui reside o Papa e sua residência está cercada por jardins que podem ser visitados com reserva prévia e está repleta de tesouros da arte e da arquitetura. Os Museus Vaticanos abrigam antigas esculturas romanas, afrescos renascentistas e a Capela Sistina famosa pelo teto de Michelangelo.
Como chegarse estiver hospedado no Centro Histórico, seguir pela Corso Vittorio Emanuele, depois a  Giovanni Giraud, na bifurcação do Largo Ottavio Tiassoni tomar o lado direito até atravessar a Ponte Vitorio Emanuele II, andar aproximadamente 1 quadra pela Via San Pio X e dobrar a esquerda para a Borgo Santo Espirito, seguir sempre reto até a Praça de São Pedro.
Ônibus – 46B, 98,870,881

O QUE VER NO VATICANO
Praça de São Pedro, Basílica de São Pedro e os Museus Vaticanos (Capela Sistina), Jardins e Necrópoli.

PRAÇA DE SÃO PEDRO  – PIAZZA SAN PIETRO
praça são pedro

Construída por Bernini em meados do século XVII e concluída em 1667, praça com formato ovalado na frente da basílica. Dimensões: 320m. de comprimento e 240m. de largura, 284 colunas e 88 pilastras que circundam a praça em um pórtico de quatro filas. No alto das colunas há 140 estátuas de santos feitas em 1670 pelos discípulos de Bernini, o local pode abrigar até 300.000 pessoas. Ao meio dia de domingo o Papa acena e abençoa as pessoas do 3o. andar do Palazzo Vaticano.
Na praça estão:
Obelisco – está centro da Praça mede 25m. de altura foi trazida do Egito em 1586.
Discos de Pedra – no chão entre as fontes e o obelisco, desses pontos, as colunas parecem formar uma única linha.
Fontana del Maderno 1614 (direita)
Fontana de Bernini – 1675 (esquerda)
Portone di Bronzo – adiante da Fontana del Maderno está o portão de bronze.

BASÍLICA DE SAN PIETRO
vaticano abertura

Foi erguida no mesmo local em que São Pedro sofreu martírio e foi sepultado. Constantino, o primeiro imperador cristão, construiu aí uma basílica que durante 120 anos foi destruída e reconstruída entre 1.506 e 1.626. A Basílica com 22.000m2. de superfície, é considerada a maior do mundo, participaram de seus projetos: Bramante, Michelangelo e Carlo Maderno. Por ter passado por várias fases de construção sua planta foi sofrendo modificações principalmente na decisão entre a cruz grega e cruz latina, sendo esta a predominante.
Interior – capacidade para 200mil pessoas, mede 190m. de comprimento e a nave central tem 46m. de altura.
Cúpula com 136m. de altura e 12m. de diâmetro, idealizada por Michelangelo, que morreu antes do domus ser concluído. Serviu de referência para projetos como a St. Paul’s Cathedral de Londres e o Capitólio de Washington.
SUIÇA LUGANO-001
Baldaquino – o altar mor barroco é de Bernini, feito com bronze retirado do Panteão.
Mosaicos da Escola Vaticana – são abundantes.
São Pedro em seu trono – a estátua é uma obra de Arnolfo di Cambio, tem o pé direito desgastado pelos beijos dos fiéis.
01-001
La Piedad – está direita de quem entra na basílica, esculpida em um único bloco de mármore por Michelangelo quando tinha 24 anos de idade.
Visite a Cidade do Vaticano, preferencialmente na quarta, quando há audiência com o Papa às 10h.30.
Se a previsão for de dia limpo vale a pena reservar horário no link “subida à cúpula da Basílica de São Pedro” e ver lá do alto toda a praça de São Pedro. No entanto, o último trecho é feito por uma escada em formato caracol de acesso incômodo.
Horário – das 7h. às 19h. (inverno 18h.); para subir na Cúpula das 8h. até o entardecer.
Entrada – gratuita na Basílica.
Preço para a cúpula (confirmar)
Em elevador até o terraço e depois 320 degraus a pé: 8€
Subida a pé, são 551 degraus: 6€ (34,1R$).
Tour em português ou espanhol – evita fila, o circuito pode demorar até 4h., mas é bem completo. Reserve no: “visita guiada pelo Vaticano em português”.

MUSEU DO VATICANO
capela sistina 3d

Inclui peças de arte gregas e romanas, este museu é o maior do mundo nesta característica.  Possui ainda coleção de arte egípcia, etrusca, culminando com grandes obras do Renascimento, sendo sua principal atração as Estâncias de Rafael e os afrescos

CAPELA SISTINA.

Teto da Capela – os afrescos são obra de Michelangelo que levou 4 anos para pintar a abóboda, entre 1508 a 1512. Na parte central estão as nove histórias do Gênesis com cenas desde a Embriagues de Noé até a Separação da Luz e da Escuridão.
Criação de Adão – é a imagem mais conhecida, está na parte central da abóboda representa a história do Gênesis em que Deus deu vida a Adão.
criação adão wikipedia
Ábside – na decoração da abóbada Michelangelo trabalhou de 1536 a 1541, a pedido de Clemente VII para cobrir os murais que ali existiam.
A restauração da Capela Sistina durou 20 anos, restituindo as cores e brilho originais que permite observar com mais clareza os detalhes dos episódios bíblicos da abóboda.
Juízo Final de Michelangelo
juizo final
São quase 400 figuras. Ainda nela é possível observar afrescos do século XV, de Botticelli, Perugino y Ghirlandaio. A Capela Sistina conhecida tanto por sua decoração, como por ser o templo onde os Papas são escolhidos e coroados.
O acesso a Capela Sistina é pelo museu, são 8 km para percorrer o trajeto completo, mas na entrada, você poderá ver orientação que dão 4 rotas com cores para cada uma: a mais curta com 90 minutos e a mais longa com 4 horas. Qualquer uma leva à Capela Sistina no final.
Entrada – 13€.  Grátis no último domingo de cada mês. A entrada fica atrás da Piazza S. Pedro, entrando pela direita na Viale Vaticano.
Para evitar filas, agende a visita a partir das 12h., quando no museu não há tanta aglomeração.
Museu ótimo, mas a aglomeração é muito grande principalmente na capela sistina, muito barulho, fica impossível observar as obras com calma.
DicaPara visitar a Capela Sistina o acesso é pelos Museus Vaticanos, em alta temporada a fila pode demorar até 4h. A opção é agendar uma visita guiada com hora marcada que inclui Museus Vaticanos, a Capela Sistina e a Basílica de São Pedro.
Indo por conta própria o melhor dia é sexta-feira às 13h. Evite o último domingo de cada mês, quando a entrada é gratuita.

MUSEO DO TESOURO DO VATICANO

Ao lado da entrada da Basílica, contém doações feitas ao Vaticano durante séculos. Peças valiosíssima. (visita razoável)
Entrada 6 €.

GIARDINI VATICANI

Jardins do Vaticano, podem ser vistos em tours de 2 horas de duração que mostram alguns monumentos históricos, fontes e a casa do século XVI de Pius IV, desenhada por Pierro Ligorio e também a escola de mosaico do Vaticano.
Convém fazer reserva com 2 ou 3 dias de antecedência.

NECRÓPOLIS VATICANA (criptas)

Zona arqueológica situada abaixo da Basílica. Já no século XX foram feitas escavações e descoberta vasta necrópole utilizada durante o século II.

ALMOÇO
Sair pela Praça de São Pedro pelo lado esquerdo (Largo del Colonnato), tomar a Via del  Mascherino andar por ela apenas uma quadra e obrar à direita e já entrar na Borgo Pio, estando nela há uma infinidade de restaurantes e cafés. Escolha!
Outra opção é ir até o Mercato Trionfale, no cruzamento da Via Mocenigo com Via Candia, 7 minutos distante da Praça de São Pedro.

Tarde
Continuando até o final da Borgo Pio está a Fontana delle Palle di Canonne, dobre a direita, depois a esquerda na Borgo S. Angelo, o Castelo vai estar logo a frente, na Piazza Pia.

CASTEL SANT’ANGELO*** – Castelo de Santo Angelo e Museu.

011-001
Foi edificado na Idade Média, sobre a tumba de Adriano para servir de fortaleza aos papas. São 1800 anos distribuídos em 58 salas e terraços com vistas da cidade. Segundo a lenda, no ano de 590 em seu topo apareceu um anjo anunciando o fim de uma terrível peste que dizimava os romanos. Na Idade Média o castelo esteve a serviço da igreja, sendo refúgio dos papas e depois cárcere de seus prisioneiros. Foi restaurando no início do século XX. A visita passa pelas antigas dependências papais e a cela de Caligrosto, além de salões, museus com armas antigas, terraços com canhões. Tem um bar com mesas ao ar livre. Do terraço mais alto do castelo saltou “Tosca”, a heroína de Puccini. Em seu interior está o Museo Nazionale Castel S. Ângelo Preço do museu – 7,00 €.
Localização – Piazza Pia, o acesso é feito pela Ponte de Sant’Angelo.
Horário – todos os dias das 9h. ás 20h.

PUENTI DEGLI ANGELI123 - ROMA - Ponte Sto. Angelo - 23/05

Com estátuas de Bernini, que anunciava aos peregrinos que já estavam perto da tumba de São Pedro.

Se ainda houver disposição: Depois de visitar o castelo, voltar a atravessar a ponte e descer o rio Tevere percorrendo toda a avenida de plátanos, passar pelas pelas pontes: Vitório Emanuelle II, Pr. Am. Sav. Aosta, G. Mazzini, Sisto, Garibaldi, Isolda Tiberina (Fabrício) Ponte Palatino, atravessar esta ponte e entrar no Bairro Transtevere.

TRANSTEVERE

Longe da Ponte do Anjo, é um dos bairros mais tradicionais da cidade, com interessantes ruas e coloridas casas, conserva características romanas. Foi o primeiro bairro a ser formado na margem direita do rio, ali viviam artesãos, pescadores, comerciantes e a comunidade portuária geralmente de estrangeiros. Dentre suas atraentes vilas e jardins estavam as de Júlio César, aonde se crê ter se hospedado Cleópatra. O local foi deixado em testamento ao povo romano.
O bairro oferece uma grande variedade de restaurantes

NOITE
Procure se informar sobre o passeio noturno “Viagem ao Foro de Augusto”.
Procure se informar sobre o passeio noturno “Viagem ao Foro de Trajano”

 

ALGUNS MERCADOS

Mercado Testaccio
Bastante variado, rico em cores e tendências. Além de produtos frescos e autenticamente italianos para quem adora comida de rua o local oferece pratos deliciosos com bom custo. O local é pequeno, mas com muita luz e cores.
Localização – Via Galvani , Via Alessandro Volta.
Horário – segunda a sábado das 6h. às 15h.
Como chegar – Metrô B e Tram 3 Piramide (mais ou menos a 800 metros); bus 719, 83, 673, 23, 30, 75, 280.

Mercado Campo dei Fiori
Talvez o mais tradicional de Roma, por volta de 1869 as carroças trazidas pelas mulheres que trabalhavam no campo vinham com seus produtos para serem vendidos.
Por estar localizado no centro histórico atualmente está voltado mais para o turista, mas ainda estão lá as bancas de queijos, carnes, peixes, frutas e legumes.
Localização – Piazza Campo dei Fiori.
Horário – todos os dias das 7h. às 14h.
Como chegar – ônibus partindo da “Stazione Termini”: Linea 64 / ou  partindo do Colosseo, Linea 87 ou 186.

Mercato Triunfale
Com cerca de 270 barracas é o primeiro mercado genuinamente romano. O forte são as massas, tarocchi siciliano, puntarelle, minestrone.
Horário – segunda a sábado das 7h. às 14h. e terça e sexta das 7h. às 19h.
Como chegarMetrô Ottaviano (linha A), no cruzamento da Via Mocenigo com Via Candia, 7 minutos distante da Praça de São Pedro.

Mercato da Porta Portese
Aqui se encontra de tudo e alguns trechos pode parecer um “mercado de pulgas”. Perdeu interesse no período pós guerra e sempre foi uma área comercial, estão antiguidades, roupas novas, usadas, plantas, cosméticos, brinquedos, objetos domésticos. Foi palco de filmes como “Ladrão de Bicicletas”, de 1948 e ‘Vítimas da Tormenta’, de 1946, ambos de Vittorio De Sica.
Localização – Via di Porta Portese.
Horário – domingo a partir das 6h.
Como chegar – Com o metrô, parada Marconi (Linha B), onde se pega o ônibus número 170, ou descer na linha do metrô Piramide (Linha B) e pegar o ônibus 23 ou 280. Uma outra alternativa é o tram número 3 que para diretamente em Porta Portese.

Mercato Via Sannio
Já não tem a sua autenticidade, nele operam alguns comerciantes estrangeiros que não conseguem manter o folclore. O melhor trecho é o mercado de roupas usadas. Esteja esperto, apesar de interessante existe o truque das 3 cartas, onde o comerciante experiente no jogo acaba fazendo você ser induzido a comprar o que não precisa.
Localização – Bairro San Giovanni, ao longo da estrada que atravessa os Muros Aurelianos.
Horário Todas as manhãs de segunda a sábado.
Como chegar Metrô San Giovanni (linha A).

Mercato Garbatella
Mercado histórico, causou polêmica pela alteração de sua estrutura e cobertura, mas ainda continua sendo um mercado com atmosfera tipicamente romana. As bancas são variadas: frutas, vegetais, carne, peixes, açougue e utensílios domésticos.
Localização – Via di Santa Galla
Horário – segunda a sábado das 7h. às 14h.
Como chegar – Metrô linha B parada Garbatella.

Mercato de Nomentano
O edifício foi estruturado em alvenaria com portas de ferro forjado, frontões com a loba capitolina que amamenta Rômulo e Remo, mulheres com cesta de frutas e legumes sendo levada na cabeça. O mercado não passa por um bom momento, ao seu entorno estão supermercados que fazem concorrência, a clientela são os idosos que mantém seus hábitos tradicionais.
Localização – Piazza Alessandria.
Horário – Segunda a Sábado das 7h. às 15h.
Como chegar – ônibus partindo da estação Termini: linha 90 ou 60 L e a partir do Colosseo, linha 80.

 

OUTROS LOCAIS DE INTERESSE

Catacumbas – Cemitérios subterrâneos dos primeiros cristãos que viviam fora dos muros da cidade, pois era proibido sepultar os mortos na zona habitada da cidade. As tumbas estão em galerias subterrâneas que foram escavadas nas rochas, são vários quilômetros de galerias subterrâneas e criptas, muitos cristãos para escapar da morte passaram a viver neste local aonde os pagãos respeitavam a inviolabilidade dos mortos. O apóstolo Pedro viveu um período neste subterrâneo e teria visto Jesus ali, no local foi construída a Cappella Domine Quo Vadis. O nível mais antigo é o primeiro que se tem acesso, ou seja, imediatamente abaixo do nível do solo, à medida que foi necessário novas tumbas foram escavadas em níveis inferiores. Havia uma crença que este local era destinado a reunir cristãos durante a sua perseguição, mas parece que isto não procede como sendo verdadeiro. A catacumba de San Sebastiano é a única que está permanentemente aberta, chega-se a ela através de uma passagem construída no pátio da Chiesa di San Sebastiano.
Como chegar – ônibus: Piazza dei Cinquecento (Estación Termini).

Chiesa San Giovanni in Laterano – é a mais antiga igreja da cidade, foi erguida por Constantino, nela o papa Bonifácio VIII, proclamou o primeiro Ano Santo.
Curiosidade – um pedaço da mesa da última ceia de Jesus.
À esquerda da igreja a “Scala Santa”, a escada que Cristo subiu ao ser condenado a morte, foi trazida a Roma por Santa Helena, mãe de Constantino. Costuma-se subir de joelhos.
Localização – Piazza San Giovanni in Laterano.

Museo Nazionale d’Arte Moderna – são mais de 70 salas com mestres que vão do neo-classico as tendências atuais: Cézanne, Degas, Monet, Van Gogh, Klimt, Rodin, Klee, Kandinsky, Moro, Pollock e Ernst. Alguns italianos: Canova, De Chirico, Modigliani, Morandi, Vedova.
Localização – Vialle delle Belle Arti, 131.
Horário – das 9h. às 14h. fecha às segundas.

Palazzo dei Conservatori (Museo) – Palácio construído por Giacomo della Porfta em 1.568 a partir de desenho de Michelangelo, funciona como galeria de arte. No segundo piso, na Sale dei Conservatori, está Urbano VII de Bernini, a Lupa Capitolina – símbolo de Roma. Na pinacoteca Sacra Famiglia de Dosso Dossi; Battesimo di Gesú de Tiziano; Maddalena de Tintoretto; Ritratto di um Gentiluomo de Velásquez; S. Giovannino de Caravaggio, além de porcelanas do século XVIII.
Localização – Piazza Del Campidoglio, no mesmo conjunto de edifícios do Capitolino.

Basílica de Santa Maria in Trastevere –  Mosaicos do século XIII de Pietro Cavallini.
Localização – Transtevere
Horário – das 7h.30 às 13h; e das 16h. às 21h.

Basílica de Santa Cecília – Estátua da patrona da música, obra de Stefano Maderno.
Localização – Transtevere

Farnesina – Vila suburbana do rico banqueiro Agostino Chigi, donde se conservam frescos de Rafael, Baldassare Peruzzi y Sebastiano del Piombo, obras típicas do Renascimento.
Localização – Transtevere

Piazza del Papolo  – Desenhada pelo arquiteto neoclássico Giuseppe Valadier nos anos 1800, é das maiores e mais arejadas de Roma. O obelisco tem 3000 anos e foi trazido de Roma pelo imperador Augusto.

Santa Maria del Popolo – igreja medieval reconstruída por Bernini em estilo barroco. As três naves contém verdadeiras obras-primas: na primeira capela na nave direita Adorazione Del Bambino, de Pintoricchio; na capela à esquerda do presbitério Conversione di S. Paolo e Crocifissione di S. Pietro de Caravaggio. A Capella Chigi é obra de Rafael.
Localização – Piazza del Popolo Seg-Sab 7-12 e 16-19; Dom 8-14.

Santa Maria della Concezione  – a cripta contém ossos ornamentados de mais de 4000 monges mortos, uma prática muito comum na época barroca.
Localização – Via Veneto 27.
Horário – sexta/ quarta das 9h. às 12h. e das 15h. às 18h.

Santa Maria d’Aracoeli  – igreja do século XIII, estilo medieval.
Localização – Piazza Aracoeli.
Horário – outubro a maio das 7h. às 12h. e das 16h. às 18h. Junho a Setembro das 7h. às 12h. e das 16h. às 18h.30  

Santa Maria Sopra Minerva  – maior igreja gótica de Roma, na frente dela tem um elefante feito por Bernini.
Localização – Piazza della Minerva.

Museo Nazionale d’Arte Ântica – a escada de acesso é de Bernini com um auto-relevo de mármore da arte romana. No primeiro e segundo andares do Palazzo Barberini estão expostas obras do século XIII ao XVI. Crocifisso de Bonaventura Berlinghieri; Storie di Cristo de Giovanni di Rimini; Fornarina de Rafael; Battesimo di Cristo de El Greco; Giuditta Oloferne de Caravaggio.
Localização – Via Quattro Fontane, ao lado da Piazza Barberini.
Horário – das 9h. às 16h. Fecha às segundas.

Museo Nacional Etrusco de Villa Giulia – cultura etrusca
Localização – Piazzale di Villa Giulia, 9
Horário – 8:30-19:30h.
Entrada – 4,00 €.

Fondazione Keats-Shelley Memorial* – À direita dos degraus da praça fica a casa onde os Keats morreram. Hoje o local é um museu dedicado à família.
Localização – Piazza di Spagna, 26
Horário – junho a setembro de segunda a sexta das 9h. às 13h. e das 15h. às 18h. Outubro a maio das 9h. às 13h. e das 14h.30 às 17h.30.

Igreja San Luigi dei Francesi ** – o clero de San Luigi achava o estilo de Caravaggio muito escandaloso, então eles rejeitaram a primeira versão dele e também não se contentaram com as próximas duas versões, mas felizmente foram mantidas, hoje são consideradas obras de arte.
Localização – Piazza San Luigi dei Francesi.

Galleria Doria Pamphili* – É possível visitar esse palácio para ver a galeria de arte da família e alguns cômodos do local.
Localização  – Piazza del Collegio Romano, 2
Horário – segunda a quarta das 10h. às 17h.

Palácio Braschi – Prédio do século XVIII, além da beleza artística e arquitetônica, contém o Museu de Roma, com mais de 10 mil obras de arte, que contam a história de Roma desde os tempos medievais.
Localização – entre Piazza Navona e Campo dei Fiori, via di San Pantaleo.
Horário – Segunda a sexta das 9h. às 16h.
Entrada – 6,20 €, reduzida 3,10 €.

Palazzo Altemps* – Construído no século XV ele foi recentemente restaurado e hoje sedia o Museo Nazionale Romano.
Localização – Piazza Sant’Apollinare 46
Horário – terça a domingo das 9h. às 19h.

Palazzo Farnese* – Hoje embaixada francesa, um dos mais bonitos palácios renascentistas de Roma, domina a Piazza Farnese.
Localização – Piazza Farnese.

Ostia Antica** – Não fica exatamente em Roma, mas o ideal é ir à Ostia saindo de Roma. É uma cidade romana portuária muito bem preservada, análoga à Pompéia. Tem um trem regular que parte da estação Ostiense (Metrô Piramide) Via dei Romagnoli.
Horário – diariamente das 9h. até 1 hora antes do pôr do sol.

Igreja de Quo Vadis – Via Apia Ântica

Terme di Caracalla* – construída para o imperador Caracalla e por ele inaugurada  em 217 d.C.,. Caracalla era o típico ditador, em seis anos mandou matar 20 mil pessoas, em média 9 assassinatos por dia. Mas seus correligionários gozavam de muito conforto. A terma foi construída em uma área de 11 hectares, rica em luxo, obras de arte, salões circulares de até 85 m. de diâmetro; com água fria, morna e quente, havia também jardins, bibliotecas e sala de conversações. Recebia até 1.600 pessoas. Caracalla morreu assassinado no ano de inauguração das termas. Funcionou até o século VI quando houve a invasão dos bárbaros eles destruíram quase tudo.
Localização – Via delle Terme di Caracalla. Paraco di Porta Capena.
Horário – das 9h. até o pôr do sol.

Excursões
https://www.civitatis.com/pt/roma/

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s