Pisa

Revisado em 2020 – valores informados podem sofrer alteraçõesOLYMPUS DIGITAL CAMERASem dúvida que a visita tem como finalidade a sua principal atração: “Torre di Pisa”. Para ir até Pisa o melhor é fazer um “bate-volta” para quem já está em Florença.
Distância de Florença – 100km.
População – 90.120 habitantes (2018)
Se for sair do Brasil e quiser fazer em Pisa sua primeira parada, tome um voo saindo do Brasil para alguma capital europeia e de lá outro voo para Pisa, Aeroporto Galileo Galilei que está a cerca de 5km. do centro histórico. Se já estiver na Europa o aeroporto recebe voos da Ryan Air e Easyjet que praticam preços mais baratos.
BenQ Digital CameraChegando de trem – diversas cidades italianas possuem trens que chegam a Estação Pisa Centrale, cerca de 3km. do centro histórico, mas se vier de trem partindo de outros países haverá baldeação em Roma ou Milão.
Informações sobre trem – http://www.raileurope.com.br  e https:/www.tremitalia.com.br
Regionale: Florença Estação Firenze Sta. Maria Novella x Pisa San Rossore = 1h.17’ (direto).
Regionale Veloce: Florença Estação Firenze Sta. Maria Novella x Pisa S. Rossore = 1h. com baldeação em Pisa Centrale.
Valor do bilhete – 8,60€ por trecho e sem marcação de lugar. Comprando on line você evita fila e não necessita validar o bilhete no totem da estação e pode ser usado para qualquer composição a partir de 4h. de do horário comprado.
Em Pisa são 2 estações de trem, a Pisa San Rossore fica a 15’ da Torre e a Pisa Centrale que fica a 25’ da Torre cruzando o rio Arno e passando pelo centro, este caminho é indicado para quem tiver tempo e já quiser conhecer o centro e tomar um café.
Nosso roteiro: saímos de trem da Estazione Centrale S. Maria Novelle em  Florença às 10h.37 e chegamos a Pisa às 12h. Com saída a cada 30 minutos o valor por trecho é de 8,60€ (confirmar).
Fomos de ônibus urbano até  o complexo onde está a Torre di Pisa.
Ônibus urbano – partem da estação de trem, eles fazem paradas no Rio Arno e Piazza dei Miracoli, os bilhetes podem ser adquiridos nas tabacarias ou no próprio ônibus. O preço do bilhete é de 1,20€ (confirmar).
Táxi urbano – estão estacionados em frente a estação de trem, o percurso vai custar em média 10€.
Chegando de carro – as estradas são boas e bem sinalizada, mas o carro vai ficar fora do centro histórico, nele só entram veículos autorizados. A maioria dos estacionamentos são pagos com máquinas de ticket, na Piazza Santa Caterina o estacionamento é gratuito.
Se quiser fazer um bate-volta até Lucca vá até o final do post.

O QUE VER EM PISA

Torre di Pisa

139 - PISA - 24/05A construção começou em 1173 pelo arquiteto Bonano Pisano e sua altura é de 56,7m., desde o início, já apresentava problemas e sua inclinação chega a 4m., a finalidade era abrigar o sino da igreja. O terreno de argila e areia não sustentou a estrutura e no terceiro andar já se observou leve inclinação, houve uma tentativa de compensar a inclinação alterando a estrutura nos cinco andares superiores, mas a torre acabou cedendo ainda mais até ser concluída em 1450. Em 1990 a inclinação chegou a 4,5m. e a visitação foi fechada, em 1997 nova tentativa que custou 25 milhões de dólares para uma redução de 40cm. na inclinação.
Não basta ver a torre, o interessante é subir em espiral, os ingressos devem ser adquiridos com antecedência, com hora marcada e se você atrasar não será permitido o acesso porque são apenas 30 pessoas por vez, a subida e descida tem tempo estipulado de 30 minutos. Prepare o fôlego e se tiver labirintite vai sentir tontura. Chegue com meia hora de antecedência para guardar a mochila no guarda volume. Procure comprar com antecedência de no mínimo 20 dias no site.
Bilhetes – podem ser feito reserva através do site oficial: http:/www.opapisa.it – 18€.
Bilhete combinado – Torre, Batistério, Museo delle Sinopie, Museo dell’Opera e Camposanto: 26€.
Bilhete combinado – Batistério, Museo delle Sinopie, Museo dell’Opera e Camposanto: 8€.

Battistero di San Giovanni

battistero-di-pisaConstrução românica gótica começou a ser construído em 1152/1390,  servia como local de batismo. É considerado o edifício mais antigo da Piazza del Duomo. Todo revestido em mármore branco o espaço é bastante grande, está composto por 2 andares, o segundo fica bem próximo à cúpula. O batistério é maior que o batistério de Florença e é famoso pela sua acústica, a cada meia hora são entoados trechos de músicas religiosas, vale esperar para sentir o clima de tranquilidade e a acústica.
Bilhete individual
– 4€ que é suficiente vê-lo de fora e admirar seus portais.
Bilhete conjunto – 18€ (inclui catedral, cúpula, batistério, cripta, campanário e o Museu da Ópera do Duomo). Crianças entre 6 e 11 anos: 3€. Menores de 6 anos: entrada gratuita.

Camposanto15032757078_4ba66f3031_h

Também levou muito tempo para ficar pronto, foram 187 anos (1277/1464), muito bem cuidado ali os jazigos são tanto de antigas personalidades como de pessoas que faleceram mais recentemente. O Camposanto foi criado para acolher as sepulturas que ficavam na Piazza dei Miracoli ao redor da catedral. Segundo a tradição a parte central (a parte não coberta) do Camposanto conserva como um grande relicário a “terra santa” que foi trazida da Palestina durante a cruzada de 1203.
Em uma de suas capelas está o afresco (mal conservado), Trionfo della Morte, que inspirou Liszt a compor a Dança da Morte. Grande parte das pinturas murais do Camposanto foram perdidas na ocasião de um grande incêndio ocorrido em 1944 quando uma bala da artilharia americana atingiu seu teto incendiando-o e causando o derramamento de chumbo derretido nos afrescos que cobriam suas paredes.
Horário – todos os dias. Novembro a fevereiro, das 10h. às 12h.45 e das 14h. às 17h. Março a outubro, das 10h às 18h. Aril a setembro, das 10h. às 19h.

Museo dell’Opera del Duomo

1280px-Museo-opera-Pisa-new-entranceEstá localizado atrás da Torre di Pisa e as obras estão dispostas em linha cronológica de acordo com a época. Inaugurado em 1986, aqui estão guardadas peças originais que ficavam expostas do Domo e no Batistério, dentre elas relíquias desde o século XVII ao XVIII, e quadros desde o século XV ao XVII, com obras de Tino di Canaubi e Giovanni Pisano.
Galileu Galileu estudava em Pisa, sua primeira contribuição à ciência se deu no Duomo de Pisa. O sacristão acabara de acender uma lâmpada pendurada numa longa corda e a empurrara. O movimento pendular foi medido com as batidas do coração de Galileu. Ele percebeu que o tempo de cada oscilação era sempre igual e formulou a lei do “isocronismo” do pêndulo. Assim, encontrou o primeiro uso prático para aquela regularidade e desenhou um modelo de relógio.
Horário – todos os dias. Novembro a fevereiro, das 10h. às 12h.45 e das 14h. às 17h. Março a outubro, das 10h às 18h. Abril a setembro, das 10h. às 19h.

Museo delle Sinopie – Museu Sinopia

418_z_FI34_Museo_Sinopie_01O antigo hospital foi fundado em 1257 e assim permaneceu até 1969, quando foi transformado em museu. Guarda rascunhos de afrescos que estavam no Camposanto e que foram afetados após o incêndio de 27 de julho de 1944, para recuperação foi utilizada uma técnica com o destacamento das pinturas, essa operação de rasgar as paredes mostrou as “sinopias”, desenhos preparatórios com ocre vermelho abaixo dos afrescos que foram transportados para o novo museu. É a maior coleção de desenhos medievais do mundo com técnica em fundição, ali se revezaram diferentes artistas, nota-se isso na observação dos desenhos, mas existe uma frequência do estilo na crucificação atribuída a Francesco Traini (1335) e no ciclo Triunfo da morte, julgamento final e Thebaid, trabalho provavelmente por Buonamico Buffalmacco. O museu também contém as sinopias dos ciclos posteriores, finais do século XIV e XV, incluindo as Histórias de Jó de Taddeo Gaddi, as Histórias de S. Ranieri de Andrea Bonaiuti e as Histórias do Antigo Testamento de Benozzo Gozzoli.
Horário – todos os dias. Novembro a fevereiro, das 10h. às 12h.45 e das 14h. às 17h. Março a outubro, das 10h. às 18h. Aril a setembro, das 10h. às 19h.

Piazza dei Miracoli

No seu entorno estão a Torre di Pisa, Batistério, Camposanto, Museo dell’Opera e Museo dele Sinopie.
Na entrada do complexo estão várias barracas vendendo souvenires e lanches, principalmente pedaços de pizza, a maioria dos turistas opta por comprar um lanche, sentar no gramado e observar a Torre enquanto come,  ver os turistas fazendo fotos e depois, mesmo sendo um “mico” você vai ficar tentado(a) a fazer sua própria foto.
A muralha ao entorno da praça foi erguida para proteger a cidade.

Cattedrale di Santa Maria Assunta.

137 PISA - 24/05

Foi fundada em 1064, mas só consagrada 54 anos de pois e foi considerada terminada quando no século XIII foi colocada a porta de bronze de Bonnano Pisano. PISA-001A arquitetura mescla influências românicas, árabes e asiáticas, o telhado é todo banhado a outro e internamente o revestimento é em mármore preto e branco, seus vitrais refletem uma luz colorida dentro da catedral em dias de sol. Dentro estão distribuídas várias capelas, não deixe de ver a Cappella del Santissimo Sacramento e a Cappella di San Rinieri.
Reza a lenda que os buracos negros instalados nos blocos de mármore do lado esquerdo da fachada são marcas que o diabo deixou quando tentou escalar a parede para impedir a construção da igreja.
Bilhete – gratuito.

COMPRAS

A maioria das lojas estão no centro histórico e perto da estação Pisa Centrale. O comércio funciona das 9h. às 19h. e fecha das 12h. às 15h.
Corso Italia
Principal rua de comércio, com 1km. de extensão vai da Estação Pisa Centrale até o Rio Arno. São lojas de roupas, maquiagem, sapatos, bolsas e malas de marcas conhecidas: Benetton, Zara, L’Occitane, Swarovski, Sephora.
Borgo Stretto
No centro histórico, mas perto do Rio Arno é a rua de grife mais cara da cidade com lojas como Valenti, Dei Massimo,  Timberlang e Sergio Capone que vende relógios Rolex.
Borgo Largo
É uma continuação da rua Borgo Stretto com filial da Giorgio Armani, Portofino, Valenti e Ottica Mori. Rua mais tranquila com barezinhos que colocam mesas na rua para tomar uma granita (gelo moído com xarope provido de algum sabor).

BATE-VOLTA a LUCCA

Como a visita a Pisa não é das mais longas, vale a pena ir de trem até Lucca e de lá retornar a Florença.
Estação Pisa San Rossore x Lucca = 20 a 25 minutos = 3,60€ (confirmar).
O centro histórico de Lucca fica a 5 minutos de caminhada da estação de trens.
O que fazer em Lucca – caminhe pelas muralhas, centro histórico, Praça do Anfiteatro (restaurantes e cafés), Praça de Napoleão, Palácio Mansi, Catedral dedicada a São Martinho.
Para voltar a Florença o trem leva aproximadamente 1h.40 até a Estação Santa Maria Novelle em Florença. O bilhete deve custar 7,80€ (confirmar). Não tem lugar marcado e inclusive os passageiros na falta de poltronas pode ir em pé.

Festividade

A principal festividade na cidade de Pisa é a Luminara, em homenagem a San Ranieri, padroeiro da cidade. Em 16 de junho de todos os anos, as luzes ao longo da beira do Rio Arno são apagadas e substituídas por mais de 70 mil velas. As velas são refletidas na água do rio, a cidade ganha contornos maravilhosos. No dia seguinte, uma regata fecha as celebrações a San Ranieri.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s