Cartagena, Bogotá, Zipaquirá

COLÔMBIA:
Cartagena de Las  Indias, Bogotá e Zipaquirá
slogan – COLÔMBIA: O PERIGO É VOCÊ QUERER FICAR.
Colômbia Peso Colombiano – U$1,00  =  COP1,871    //    R$0,90 = COP 1.000,00
DIÁRIO DE BORDO
(despesas informadas para 2 pessoas, ao final + fotos e informações)
Fundada em 1.533 por espanhóis chefiados por Pedro Heredia, um dos espanhóis mais importantes da América, que procuravam pelo Eldorado.
Informações
Distância de Bogotá – 649km.
Ritmos regionais – merengue, salsa, ballenato, cumbia.
Clima – tropical. Temperaturas altas e muita umidade, chuvas curtas e fortes.
Melhor período – setembro a abril (seca)
População – 900 mil habitantes
Moeda – Peso Colombiano – COP
Saúde – nenhuma vacina é necessária para a viagem a Colômbia, mas para entrar nas zonas da floresta é melhor se precaver com a vacina contra malária.
Segurança –As precauções a serem mantidas são as mesmas de qualquer outro país.
Documentos – não é necessário visto de entrada. Para a saída do país e necessário pagar um “imposto de saída”, recebido em dólares ou pesos, não são aceitos cartões.
Como Chegar a Cartagena – há vôos direto de Bogotá, Panamá e Miami demora em média 2 horas.
Aeroporto – o Aeroporto Internacional Rafael Nuñez  está a 2 km. do centro histórico, é um dos mais importantes, mas pequeno para o fluxo de passageiros.
Táxi – do aeroporto ao centro histórico custa o equivalente a 10 reais, o turista vai sentir tudo mais caro do que em Bogotá. Os táxis não possuem taxímetro, o melhor é combinar o preço antecipadamente.
Ônibus – “Metrocar”. Leva mais ou menos 1h. para ir do aeroporto ao centro. Para ir do centro ao aeroporto basta se dirigir ao conhecido monumento da “Índia Catalina”, o ônibus passa por lá e para a duas quadras do aeroporto. No percurso urbano os ônibus não tem paradas programadas e permitem o acesso em todo o percurso.

Barcos – no Cais do Pégaso (Molle Pegaso), os barcos saem com destino ao Arquipélago Islas del Rosario. Para Barú os barcos saem atrás do mercado de Bazurto.

(SÁBADO)
Embarcamos em São Paulo (eu e Paula), às 12h.40’ via TAM e chegamos as 15h.30’ em Bogotá (Aeroporto Internacional El Dorado), no horário de verão são menos 3 horas do que no Brasil. Em Bogotá, embora a informação fosse de uma alfândega rigorosa não sentimos isso. Apenas perguntaram qual o motivo da viagem quantos dias ficaríamos, nome do hotel, foi feita uma foto, carimbo no passaporte e liberação tranqüila.
Como fui informada que na Colômbia é normal o atraso e até cancelamentos de vôos internos optei por fazer primeiro Cartagena e depois voltar para Bogotá. O ideal seria fazer invertido e conhecer Cartagena no final. No Aeroporto El Dorado em Bogotá reembarcamos.
Chegamos ao Aeroporto Internacional Rafael Núñez em Cartagena por volta das 18h.30. A casa de câmbio fica na parte externa do aeroporto, embora não fosse tarde, já estava fechada. Estávamos em Cartagena, anoitecendo e sem moeda local. Visualizamos um caixa eletrônico e pudemos sacar dinheiroNo Aeroporto El Dorado em Bogotá reembarcamos. Chegamos ao Aeroporto Internacional Rafael Núñez em Cartagena por volta das 18h.30’. A casa de câmbio fica na parte externa do aeroporto, embora não fosse tarde, já estava fechada. Estávamos em Cartagena, anoitecendo e sem dinheiro. Localizamos um caixa eletrônico e sacamos o equivalente a U$100. Os táxis ficam na parte externa do aeroporto, nos guichês já formos informadas sobre o valor a ser pago. COP 9.100, até o centro amuralhado. Quando fomos pagar o valor foi arredondado a menor: COP 9.000. O motorista nos deixou no início do centro histórico dizendo que táxi corre o risco de ser multado se entrar neste setor, nos indicou a direção a tomar e foi embora.
havíamos feito reserva no…HOSTAL SANTO DOMINGO
Calle Sto. Domingo, 33-46
proprietário Geoffroy Piret
COP 96.000,00

Estávamos cansadas e nem prestamos muita atenção no quarto, apenas achamos o quarto um pouco úmido, mas não nos preocupamos, estava calor e tinha ar condicionado. Tomamos um banho e saímos para dar uma volta pelo centro histórico e jantar. A nossa primeira impressão foi muito favorável, o centro histórico é muito bem conservado, limpo, e seguro.

Jantar

CEVICHERIA TRATORIA WIPPY
Plaza Santo Domingo,
Calle Santo Domingo
(quase em frente ao hostal Sto.Domingo).
Ceviche Arco Iris (19,00) +
Mero al Pepe Verde (30,00) +
refrigerantes(7,00) + IVA (12,00)
= COP 68,00.
No dia seguinte sem que pedíssemos o proprietário do hostel nos sugeriu transferência para outro quarto, maior, arejado, sprinter mais silencioso e banheiro melhor, em ambos os quartos o banho era frio, isso ocorre na maioria dos albergues e hostais da Colômbia.

 (DOMINGO)
Acordamos às 7h. – o hostal não fornece café da manhã. Segundo a atendente não havia pão para servir, mas na verdade o hostal não tinha mesmo estrutura para tal.
Primeiro tentamos uma loja de conveniência no centro, não tivemos sucesso, fomos a um local típico de desayuno (Calle Sta. Tereza), como não sabíamos muito bem o que pedir, fomos na tentativa de um tradicional
CAFÉ DA MANHÃ (desayuno) típico
suco + café ou chocolate + ovos revueltos + yuca (mandioca) + patacones (banana)+tostada com manteiga (a porção de manteiga sempre é muito pequena) = COP 19.000,00
Saímos dali e fomos em direção a Plaza de Los Coches.
·                 Plaza de los Coches  – antigo local de mercado de escravos negros vindos da África, sob seus arcos funcionaram tendas de doces. O lugar é notável pela arquitetura colonial, são balcões de madeira cobertos de cores vibrantes, o local é cheio e animado tanto durante o dia como a noite com vários bares e discotecas.
Funciona ali o ponto de encontro das carruagens (coches), que levam turistas para um passeio histórico pela cidade.

 

Estátua de Pedro de Heredia – fundador da cidade, nascido em Madrid, homenageado na Plaza de los Coches. Localização – Plaza de los Coches – Centro Antigo.

 

 

 

 

Portal de los Dulces – visita indispensável para quem leu Gabriel Garcia Marquez (O Amor nos Tempos do Cólera), ponto de venda de cocadas e doces pelas palenqueras. A cocada é o doce mais tradicional de Cartagena.

Localização – Plaza de Los Coches – Centro Antigo.

Plaza de La Paz e Puerta Torre Del Reloj Atualmente a praça tem três portas, mais no início era apenas um espaço lateral que servia como acesso a cidade amuralhada.  Em 1704, o local contava com três abóbadas a prova de bomba que eram utilizadas para passagem de pedestres e armazenamento de

munições. De estilo neo gótico, além de guarda de arsenal serviu também como capela.
Localização Plaza de los Coches Cr 7 # 34-10.

Plaza de La Aduana ou Plaza Rafael Nuñez
É a maior praça da cidade, aqui estava instalado o edifício da Alfândega, onde todo o comércio entrava. Os casarões antigos, localizados ao redor da praça, abrigam agências dos principais bancos, lojas e restaurantes, além da sede da prefeitura.
Localização – Centro Antigo.
Atravessamos a praça, saímos da muralha por um dos portais para a Avenida Venezuela, seguimos até o cais para pedir informações sobre o passeio de barco para as ilhas.  Começou a chover e como ficasse impossível caminhar optamos por pegar um tour em ônibus de turismo. O melhor local para sentar é o lado direito. O passeio é caro se formos levar em conta o trajeto que é oferecido. Onde achávamos interessante descíamos da Chiva, visitávamos o local e tomávamos a próxima.
Chiva Tour – COP – 90.000,00.
Terminado o passeio voltamos ao hostal por que chovia e nada podia ser feito. Ficamos no quarto um pouco e logo o tempo melhorou, saímos novamente para dar uma volta pelas muralhas, a casa de Gabriel Garcia Marquez não é aberta para visitação, fomos até lá para conhecer externamente.

img_1300Casa de Gabriel Garcia Marquez – embora esteja na zona antiga o escritor não manteve o estilo colonial e foi até criticado pela escolha da arquitetura. Por sobre o muro observamos várias palmeiras, passar por esta casa, tocar no muro onde viveu o célebre criador de Macondo já é um privilégio.
Localização – Plaza San Diego, entre a Calle del Curato de Santo Domingo e a Calle de la Martinica, em frente ao mar do Caribe, atrás das fortalezas que contornam a cidade.Voltamos ao hostal para tomar banho (frio), e saímos para jantar, optamos por um local de aparência familiar, mas com muitos turistas (esquina da Calle Sta. Tereza). Local barato, mas a comida não foi tão boa, o atendimento era lento.

RESTAURANTE PERUANO
Cardápio: filé de peixe, abacate, arroz e banana = COP 74.000,00
Depois do jantar fomos até a Plaza Sto. Domingo, durante o entardecer e noite são colocadas mesas em toda a praça, os restaurantes ali atuam de forma mais cara que os demais locais. Sentamos para um café e apreciar o movimento.
 (SEGUNDA-FEIRA)
Após a confirmação de que o hostal não tinha mesmo o desayuno fomos tomar um café da manhã (não típico). A vantagem de Cartagena é que embora não tenha café da manhã nos hostais é possível encontrar vendedores de frutas logo pela manhã com seus carrinhos oferecem mamão, melancia, banana, abacaxi ou salada de fruta, tudo em copos descartáveis.img_1328
 melancia (1.000,00) + manga (2.000,00) = COP 3.000,00
Adquirimos umas frutas, fomos até o Portal e saímos em direção ao cais (molle), onde tem uma loja de conveniência da Tiger com produtos mais leves para o café da manhã, lá encontramos: yogurte, palitos de queijo, café, suco.

Em frente ao Tiger Market há um ponto de chiva (ônibus), aguardamos um deles e fomos até o Castillo de San Felipe, um ótimo passeio, recomendável!  Quando se chega na parte mais alta do castelo há uma “vendinha” com artesanato e suco, experimentamos suco de uma fruta chamada “tomate en arbol”, muito boa. O tempo continuava nublado!
img_1317b

·        Castillo de San Felipe de Barajas –1656/1692. Considerado um dos principais símbolos da cidade e uma das fortificações mais importantes levantadas pelos espanhóis em todo o território americano, o maior forte das Américas e também a maior obra espanhola de engenharia militar das Américas. Corsário nenhum jamais tomou o castelo, a fortaleza era inexpugnável. Visita interna: Galerias subterrâneas utilizadas como depósito de pólvora e armadilhas para possíveis invasores; extensas plataformas, conhecidas como baterias, para o posicionamento dos 63 canhões que essa construção de pedra abrigou; aljibes, uma espécie de cisterna que armazenava águas provenientes da chuva; e a Casa del Castellano, área utilizada como moradia pelo responsável do castelo.
Localização – Avenida Antonio Arévalo, s/nº., no alto do Morro São Lázaro, fora da região amuralhada da cidade.
Visitas – Diariamente das 8h às 18h,
Contatowww.fortificacionesdecartagena.com – Visita paga.

Monumento aos Sapatos Velhos – escultura em homenagem a Don Luis López, “El Tuerto”, poeta nascido em Cartagena e autor do poema Los Zapatos Viejos.
Localização  – ao lado da área externa do Castillo San Felipe.
IMG_1338a.JPG
Las Bóvedas–1792/1796   (215 anos), são 23 abóbodas construídas para suportar ataques com bombas e para armazenar munição, estão localizadas entre os fortes Santa Clara e Santa Catalina. Durante o período republicano colombiano, o local serviu como celas penitenciárias. Atualmente suas amplas salas de pé direito alto abrigam lojas de artesanatos e obras de arte.
Localização – No final da Calle de las Bóvedas (Bairro El Cabrero).
Visitas – diariamente a partir das 9h. –
Tarifa – grátis.

Teatro Pedro Heredia.
Este teatro foi construído sobre as ruínas da antiga Iglesia de la Merced. Em 1933, foi rebatizado como o nome de Teatro Heredia. Foi restaurado em 1970.

Horário  – segunda a sexta das 8h. as 12h. e das 14h. as 18h. – capacidade 700 pessoas.
Localização-Plaza de la Merced Cr4 No 38 – 10.

GENTSEMANI – Optamos por não tomar a chiva para voltar, começamos a voltar a pé em direção ao bairro Gentsemani, tido como pouco seguro. O local é bastante antigo e não tem todo o cuidado de restauração arquitetônica do centro histórico, havia pesquisado algumas hospedagens ali e achei muito conveniente não ter optado pelo bairro. Durante o dia achei tranquilo, mas a noite não deve ser muito seguro andar por ali, embora seja muito difundido entre os mochileiros como opção mais barata.
Voltamos ao hostal, encontramos 2 brasileiros, estudantes do Espírito Santo que nos indicaram aonde ficava a cafeteria Juan Valdéz que já havíamos procurado sem sucesso.

 TIENDA DE CAFÉ JUAN VALDEZ
Calle de la Universidad#6-15 – Plaza de La Universidad
2 cafés + 2 águas = COP 7.000,00
Saímos para um café no Juan Valdez e novamente encontramos com eles, iam fazer um passeio de van fretada, embora o passeio incluísse o Castillo, resolvemos fazer pois havia outros locais a conhecer no trajeto e o tempo não estava muito bom para irmos até as ilhas ou até mesmo ao vulcão Totumo. Nos encontramos com eles no hostal e dividimos um táxi até o Bairro Bocagrande de onde a van saria, em frente ao Mc Donald’s.
City Tour –  COP 90.000,00

Visitamos:
Cerro de La Popa (mirante) – é o único local do qual se avista toda a cidade de Cartagena.

Convento de Santa Cruz de La Popa – século XVII A edificação foi atacada diversas vezes, pois sua localização e seus tons claros lembravam um castelo fortificado, o que atraiu a atenção de piratas estrangeiros. Aqui está o Santuário da Virgem de La Candelária, padroeira da cidade, o altar onde ela está instalada é todo em ouro.
Localização – Cerro de la Popa.
Horário– Segunda a sábado das 8 as 17h. ?// 2ª. a sábado das 9h.:30 as 24h. e domingo das 6h. as 17h. Acesso pago.

Joieria Caribe – mais de trinta anos no mercado de lapidação de esmeraldas. Está bem preparado para receber o turista. Começa com um passeio pelo setor de lapidação, depois vem o museu com maquetes e finalmente a loja de fábrica com peças em diversos preços.Terminamos o passeio ficando no centro moderno de Cartagena. Voltamos para o hostal porque havíamos combinado de jantar com o Anselmo e Poliana. Sugerimos um restaurante peruano que fica em frente ao hostal e era bem recomendado. Parece que o Anselmo já estava meio cansado de comer lanche e acatou de imediato minha idéia de uma cazuela de camarão, a Paula pediu ceviche. Ficamos batendo papo por um longo tempo sem perceber que os garçons apenas esperavam a nossa saída para fechar, em Cartagena os restaurantes fecham por volta das 22h.

PERUMAR
Calle Sto. Domingo nº.33-41
Jantar com bebidas COP 37.800,00
 (TERÇA-FEIRA)
Acordamos meio desanimadas com o tempo, saímos para comprar uma salada de frutas na rua e tomar o café da manhã no Tiger. Optei por um lanche tipo hamburguer, imenso, não consegui comer todo, com café e suco e a Paula ficou no yogurte, suco e café.
TIGER MARKET
Av. San Martin – café da manhã = COP 14.000,00
Este seria o dia de última opção para conhecer o Arquipélago del Rosário, resolvemos ir de qualquer forma independente do tempo, já havíamos saído do hotel com nosso equipamento. O sol saiu!!!!!!

Fomos até o cais e embarcamos em lancha rápida para a Isla del Pirata, bem sossegada, não contém camelôs. O percurso dura cerca de 50’. As ilhas privadas são melhores por que não tem ambulantes, em algumas ilhas é impossível ter um dia tranquilo o assedio vai até dentro da água.

MUELLE TURISTICO LA BODEGUITA
Avenida Blas de Lezo

Embarque com taxa = COP 24.000,00 / Passeio Isla Pirata = COP 170.000,00
Barco até o local de snorkelling+snorkel+nadadeira=COP 70.000,00 (1 h.)

 

img_1392A Isla del Pirata não tem praia, mas possui alguns locais com escadas onde é possível o acesso na água que é muito limpa e transparente.  Na ilha funciona um hotel, com várias cabanas, mas a praia o local não é privado.  O almoço está incluído, bebida e snorkel são cobrados a parte e se o turista não quiser o cardápio oferecido poderá optar  por encomendar uma lagosta, mas não haverá desconto no pacote. A operadora não avisa, mas fora o transporte e almoço tudo é pago separado.Como o almoço não foi bom, compramos como complemento: 2 porções de lagosta = COP 15.000,00.
Logo ao chegar a ilha apareceram alguns “guias”, oferecendo mergulho em superfície que inclui snorkel e pé-de-pato (o snorkel não vem esterilizado, recomendo levar seu equipamento ou álcool gel). Este mergulho em superfície é altamente recomendável, a água é limpa, transparente e os peixes e corais não estão em profundidade, portanto a visibilidade é excelente. Esta é uma estratégia dos guias, porque uma vez você estando na ilha não vai deixar de fazer o passeio. Saída da ilha+mergulho+retorno = 1 hora. O próximo passeio é o Oceanário, para aqueles que não quiserem ir até lá de barco, há a opção de ficar tomando banho de mar na ilha, mas vale a pena: ingresso é cobrado a parte.

OCEANARIO  – Acuario de Isla del Rosario
COP 40.000,00


São vários espaços dentro do mar, delimitados por redes aonde são mantidos os peixes, o passeio termina com um show dos golfinhos. Depois do show voltamos para

a Ilha do Pirata para o almoço, como entrada serviram frutas, mas somente aqueles que chegaram primeiro comeram. O almoço consiste em arroz com coco, salada, peixe frito, depois melancia e abacaxi de sobremesa. O pessoal da cozinha cimg_1473oloca as travessas em um aparador e em fila indiana os turistas são servidos, havia também uma sopa.
Após um descanso de aproximadamente 30’ é dado o toque de recolher para Cartagena com  lancha e piloto enlouquecidos.Chegamos 16h.

Direto ao hotel tomar banho e saímos para o Portal de los Dulces onde ao entardecer se presentam artistas que executam danças típicas de origem afro, neste dia com 8 bailarinos(as), 4 músicos com tambores e flautas que fazem apresentações recebendo doações de turistas.

Passamos pela Hard Rock somente para conhecer, voltamos para o portal para assistir o restante do show.

HARD ROCK
Cra. 7 32-10 Plaza de la Aduana

Fomos até o locutório (fone e internet), depois passamos pelo Juan Valdez.

JUAN VALDEZimg_1501
Capuccino 3.500,00 + frapê de amora 5.500,00 +
bolo de banana 5.500,00 = COP 14.500,00

 Demos mais um passeio por todo o centro histórico observando melhor as praças e arquitetura.  As 20h.30 paramos na Plaza Sto Domingo para comer uma salada, o local fica animado até por volta das 22h., depois disso os restaurantes fecham.

PLAZA SANTO DOMINGO
2 saladas + 2 cocas diet = COB 35.000,00

Nesta praça sempre acontecem danças ao vivo e os mesmos artistas que ao entardecer estavam no Portal de Los Dulces estavam agora se apresentando na Plaza Sto. Domingo, aqui também alguns ambulantes vendem seus produtos, muitas cópias em gesso de obras de Botero, bijuterias e quadros.
  
(QUARTA-FEIRA)
Neste dia não planejamos muita coisa, nosso voo sairia as 12h.15’. Tomamos café, arrumamos nossas coisas e fomos visitar uma parte do centro histórico que ainda não tínhamos visto, conhecer as Palenqueiras e dar a última visita a Plaza Sto. Domingo. 


Plaza de San Pedro de Claver – era conhecida como Plaza de San Juan de Dios e depois Ignacio San Plaza, que foi substituído pelo atual, em homenagem ao trabalho e esforço de San Pedro Claver, em favor dos escravos da África, que eram vendidos em grande número.

Igreja, Mosteiro e Museo de San Pedro Claver – século XVII** – construído pelos jesuítas em estilo barroco e fachada de pedras, foi residência de San Pedro Claver, conhecido como O Apóstolo dos Negros. San Pedro Claver viveu no mosteiro até seus últimos dias declarado santo em 1.888. Visita interessante para quem conhece a história do Santo, estão conservados o quarto aonde ele dormia e local aonde ele morreu, a Catedral também é muito bonita. Para quem não conhece a história vale a pena pagar um guia que fica ao lado do guichê esperando. No altar principal da igreja estão os restos mortais de Claver em uma urna de cristal. Ainda no local: Museo de Arte Religioso e Museo Arqueológico.
Localização – Plaza de San Pedro Claver, www.sclaver.blogspot.com
Visitas – Diariamente, das 8h às 12h e das 14h às 17h.
Visita ao templo – de seg. a sex., às 6h45, 18h e 18h30; sáb. 6h45, 18h e 19h; dom. 7h, 10h, 12h, 18h e 20h.
Tarifas – entrada paga.
Catedral e Museo San Pedro de Claver
Plaza San Pedro de Claver – Calle San Pedro de Clavel c/ Calle San Juan de Dios
Ingresso = COP 14.000,00
Depois da visita voltamos ao hostal para apanhar nossas mochilas e tomamos um táxi até o aeroporto.
IMG_1347.JPG

Em Bogotá com o tolo receio de sair com uma máquina fotográfica grande fiz poucas fotos.
Chegando em Bogotá tomamos um táxi, a tabela é de COB 20.000 até  o bairro da Candelaria, quando entramos no Hostal Aventureros de La Candelaria fiquei chocada. O quarto era acanhado, pequeno, sujo, escuro, sem janela. Reclamei que não era aquele quarto que estava na internet e a atendente me disse que só tinha aquele, mas quando viu nosso desagrado passou para um outro, que também era péssimo e finalmente um terceiro quarto que também não era diferente, mas acabamos ficando com esse mesmo pois já estava pago, trocaríamos no dia seguinte. Optamos por ficar na Candelaria porque ali está todo o casco antigo da cidade.

HOSTAL AVENTUREROS DE LA CANDELARIA
Carrera 3 # 12c-82 – Candelária – www.booking.com
hospedagem = COP 72.000,00
Deixamos nossas coisas e fomos caminhando até o Museo del Oro que fica no centro de Bogotá, local imperdível, muito bem montado, peças belíssimas, organização primorosa. Peças indígenas de origem pré-hispânicas.  
MUSEO DEL ORO
COP 10.000,00
Museo del Oro del Banco de la República
Parque de Santander, en la carrera 5ª esquina de la calle 16, Acima da Av. Jimenéz – Candelaria – www.banrepcultural.org/museo-del-oro 

Horários: terça-feira a sábado das 09h. às 18h./ domingos e feriados das 10h. às 16h.
Depois do museu como não tínhamos almoçado comemos empanadas, em uma lanchonete em frete ao museu, nada fantástica.
2 cafés + 1 empanada = COP 5.000,00.
Voltamos nas imediações do Hostal La Candelaria e subindo apenas 100 metros encontramos o Hotel La Vieja Suiza, deixamos acertado que iríamos no instalar ali no dia seguinte.
Saindo dali subimos a Avenida Jimenéz em direção ao Monte Serrat, na base do morro está a Estação de Funicular, subimos até o alto, não ficamos muito porque já começava anoitecer, a visão noturna de Bogotá ali no alto é maravilhosa, concluímos que no final este foi um bom horário para subir.

MONSERRATE
Santuario del Señor Caído – Virgen Monserrate
Cerro Monserrat – 3.152mts. altitude – www.cerromonserrat.comFunicular – COP 3.000,00
No Cerro fica um restaurante de luxo, mas também há um comedor com preços mais acessíveis, fica atrás da igreja e da tenda de souvenirs. Há 5 opções de cardápio, o cliente pega uma bandeja, escolhe a opção e o atendente monta o prato, preferimos jantar na Av. Jimenéz. Descemos até a base e como várias pessoas estavam descendo em direção a Candelária achamos que não haveria problema de segurança, e realmente foi tranqüilo.
Como não tínhamos almoçado procuramos algum lugar interessante para jantar e encontramos um restaurante argentino com carne de excelente qualidade e bom atendimento.
RESTAURANTE INCRÍVEL AVENTUREROS
Salada grega, bife chorizo (400gr.) + suco de mandarina + café = COP = 55.000,00
Voltando agora ao horrível Hostal Aventureros de La Candelaria……… a noite foi terrível, o quarto dava para a área comum com a luz acessa a noite toda orientando os hospedes que chegam durante a noite, a campainha soou pelo menos umas dez vezes.
 (QUINTA-FEIRA)
No Hostal o café “continental” não passava de uma xícara de café com bolacha salgada. Só!

Saímos para tomar o café da manhã em um local descente, achamos o Restaurante e Cafeteria Romana, fundada em 1964, tradicional em Bogotá. Oferece café da manhã continental, francês ou o tradicional  desayuno bogotano mais econômico com chocolate, pão e queijo.

RESTAURANTE E CAFETERIA ROMANA

Avenida Jiménez#6-65 –  COP = 17.550,00
Voltamos ao Hostal Aventureros para fechar a conta e nos dirigimos para o novo hostal, além de melhor, mais barato:
 HOSTAL LA VIEJA SUIZA
Calle 14 C No. 3-07(057-1)2.869695 / (057)312.4037231
COP = 60.000,00
Já estive uma segunda vez neste hostel e agora com café da manhã: o Pascoal prepara uma cesta com uma boa variedade de pães e manteiga por BOL$4.000 e uma caneca de chocolate quente por BOL$1.000. 
O hostal fica em um esquina perto do Chorro de Quevedo, pertence a 2 jovens suíços, que administram no mesmo local uma padaria e confeitaria. O local tem apenas 4 quartos com 2 banheiros (homens e mulheres), água quente, local honesto, ótimo custo benefício , atendimento prestativo. Depois de nos instalarmos, nos orientamos pelo mapa e fomos caminhando até o Museo de Botero .
FUNDAÇÃO MUSEU BOTERO.

Calle 11 No. 4-41, Candelária – http://www.banrepcultural.org/museo-botero.
123 de próprio Botero e 85 obras de arte internacional. Grátis


Interessante que quando perguntávamos como chegar ao Museo/Fundação Botero a maioria das pessoas não sabiam dizer, o local é maravilhoso, logo na entrada a escultura La Mano e a entrada é gratuita, a Casa de La Moneda funciona no mesmo local além de ter uma cafeteria de excelente qualidade.












Cafeteria LA MANZANA 
Museo de Arte del Banco de la Republica, patio interno. Fechado às terças-feiras.
2 capuccinos = COP 7.821,00
O museu é mantido pelo Banco da República da Colômbia. Ocupa um edifício em estilo colonial, antiga sede da Hemeroteca Luis López de Mesa, hoje pertencente ao complexo cultural da Biblioteca Luis Ángel Arango.
Na sequência fomos para Plaza de Bolivar onde estão vários prédios históricos
Iglesia Candelaria – arquitetura colonial muito bem conservada

Plaza de Bolivar – aqui começou a cidade, no seu entorno estão os prédios históricos: Catedral, Capela do Sagrário, Capitólio Nacional (Congresso),  Edifício Liévano sede da Alcaldía Mayor (Prefeitura), A Casa Museo del 20 de julio de 1810 ou Casa del Florero, Palácio da Justiça. Aqui estão instalados os chamados “minutos”, são pessoas que locam celulares para chamadas locais e internacionais. O local é especial para fotos.
Localização – Calles 10 e 11 entre Carreras 7 e 8.

Estátua de Simon Bolívar, El Libertador – executada em Roma por Pietro Tenerani e inaugurada em 20 de julho de 1846, feita em bronze. Representa Bolívar portando divisas militares.
Localização – Plaza de Bolivar – centro histórico.

Capitolio Nacional – na face sul da Plaza Mayor está a construção mais importante do período republicano da Colômbia. Seu estilo é neoclássico, com estrutura construída em pedra de cantaria, o acesso é feito por uma escadaria que nasce na Plaza de Bolívar e vai até o primeiro Pátio de Mosquera, adjacente ao salão elíptico e seguido do pátio de Nuñez que antecede a Plaza de las Armas da Casa de Nariño. Sua fachada é diferenciada se comparada com as construções de estilos similares de Bogotá. Nos pátios internos há bustos de presidentes colombianos. As janelas dos salões são obras do francês Gastón Lelarge. A iluminação esteve a cargo da Casa Legrand de Bordeaux, França.
Localização – Plaza de Bolivar.

Palácio (Edifício)de Lievano – Alcaldía Mayor de Bogotá** – Palácio de Nariño – em seu espaço funcionou  o Cabildo Mayor de Santafé,  arruinado pelo terremoto de 1827. Com o passar dos anos, sobre o local foram instaladas as galerias de Arrubla, um conjunto de negócios comerciais que desapareceram no primeiro ano do século XX, consumidos por um incêndio e após esta fatalidade a República não tinha condições econômicas para a reconstrução. Alguns proprietários se cotizaram para a reconstrução, após 3 anos ficou pronta em 1902. A atualmente só servem para resguardar a população da chuva e como posto de votação.
Localização – Carrera 8 n.85 – entre Calles 10 e 11, parte ocidental da Plaza Mayor (Plaza de Bolívar).

Palacio de Nariño (Palácio do Governo) – inaugurado como Palacio de la Carrera, com a finalidade de servir como residência dos presidentes da Colômbia até 1948. Após este período o Palacio retomou sua função no mandato de Alfonso López Michelsen (1974-1978), que mudou seu nome para Palacio de Nariño em honra ao antigo morador daquele terreno. A planta é simétrica, no vestíbulo há uma grande escada, seu estilo arquitetônico combina estruturas neoclássicas com detalhes vanguardistas. Em seu interior estão obras de arte de diferentes períodos históricos e um admirável mobiliário.
Troca da Guarda – segunda, quarta-feira e sexta-feira às 17h.
Localização – Carrera 7 entre Calles 7 e 8 (ou 10).

Palacio de Justicia –Alberga o Consejo de Estado e o da rua 7ª. (oriente) é a sede da Corte Suprema de Justicia. A fachada principal se encontra frente a Plaza Bolívar e apresenta três arcadas, as dos lados sustentadas por um par de colunas e no centro há um balcão. Sua arquitetura embora tenha a intenção de se harmonizar com as construções ao seu redor não consegue este intento pelas fortes medidas de segurança depois dos terríveis acontecimentos de 1985.
Localização – norte da Plaza de Bolívar.
 Por indicação fomos almoçar nas imediações, só dar a volta no Palacio de Nariño e subir pela Carrera 8 no sentido da Plaza Bolívar, entrar na Calle 10 à esquerda (esquina PIT) e seguir até a Carrera 9.
LA ABUELA
SOPAS DE MAMÁ E POSTRES DE LA ABUELA – Oficina Cra 9 Nº10-59

Ajiaco + salada + suco de morango + coca cola = COP 34.800,00.
Saindo do área antiga, nossa próxima parada seria a Zona Rosa e Zona T, onde circula a elite de Bogotá. Começamos caminhando pela Avenida Caracas, depois de muito andar, passamos por um trecho que identificamos como local de prostíbulos, com travestis circulando entre prostitutas, ficamos apreensivas, neste momento achamos que era o limite da ousadia  e tomamos um táxi. A zona Rosa é o local vip de Bogotá, restaurantes, lojas de grife, shopping, visitamos o novo Shopping Andino uma referência a elegância na cidade, como não era a nossa praia ficamos muito pouco, o difícil foi tomar um táxi para voltar. Resolvemos dar uma parada no meio do caminho no super mercado  Exito.

                                                   Exito Chapinero – Av. Caracas, 53
Compramos amenidades: chocolates colombianos, cerveja, café, brinquedo. Tomar um táxi aqui foi uma verdadeira saga, muita gente, mudamos de lugar e também não deu, atravessamos rua e também não foi possível. Em dado momento cheguei a implorar ao taxista que nos levasse até a Candelaria, ele disse que nos levaria, mas com preço especial e cobrou além do dobro, COB 17.000,00 (para este trajeto o valor é de COB 7.500,00). O centro de Bogotá estava parado por conta de uma manifestação e os taxistas se recusavam ir até lá, este em questão nos deixou a algumas quadras do Vieja Suiza, ainda precisamos andar muito com nossas sacolas para chegar ao hostal. Como já eram 20h:00 sugeri que saíssemos para jantar, a Candelaria não tem um aspecto muito seguro à noite. Na Av. Jimenez comemos em uma pizzaria e voltamos para o hostal as 22h:00 confesso que estava um pouco apreensiva.
 (SEXTA FEIRA)

Levantamos cedo no Vieja Suiza, fomos tomar café na Romana, optei por um cardápio diferente: bolinho de farinha de milho recheado de ovo frito, banana com queijo derretido, café e suco de laranja.

CAFÉ ROMANA
Bolinho de farinha de milho recheado de ovo frito, banana com

queijo derretido, café e suco de laranja = COP 17.500,00.

Saímos dali e rumamos para Zipaquira, conhecer a Catedral de Sal. Subimos caminhando até o Terminal de ônibus.

Zipaquirá é uma vila histórica de pouco mais de 100.000 habitantes, ficou conhecida quando nas profundezas de sua mina de sal resolveram fazer os Passos de Cristo, ali está a Catedral de Sal a 60m. de profundidade. A construção durou 5 anos, foi inaugurada em 1995, e foram retiradas 250.000 toneladas de sal da montanha. Os grupos saem com guias locais por dentro da Catedral de Sal e percorrem 2km. em 1h. as 12 estações da via Crucis. A Catedral de Sal acomoda até 8.400 pessoas aos domingos. Não se trata de uma catedral oficializada pela igreja católica, o lugar carrega uma forte importância espiritual para os mineiros e moradores da cidade.
EXPRESSO GÓMEZ VILLA
Terminal de Transportes Pacho = COP 7.400,00

Em Zipaquirá descemos na Praça da Catedral Diocesana, é preciso seguir pelo lado oposto para chegar até a Plaza de las Américas, justamente aonde se encontra o centro comercial da cidade na Avenida Nova Granada. São vários prédios todos de madeira e pintados de verde, a igreja estava fechada. Subindo pela zona de compras está a Plaza de Nariño e imediatamente a sua esquerda a rua que vai dar na Catedral de Sal. O parque é bem arborizado, mas não atrativo devido ao abandono, lixo, banheiros com mau cheiro, fezes. Há um bondinho que faz o trajeto, mas também é possível fazer a subida pelas escadas. À medida que se vai tendo acesso a parte mais alta o aspecto começa a melhorar, lá no alto há lanchonetes, banheiros (razoáveis) e taquillas para venda de ingressos para as atividades que podem ser escolhidas entre: escalada, Museo del Minero, Catedral de Sal, Dia do Mineiro.
Museo Del Minero + Museo de La Sal, Catedral + Dia do Mineiro = COP 52.000,00
Todas as atividades tem horários pré-determinados, portanto, é conveniente observar bem este detalhe para não perder tempo. O mais indicado é começar pelas atividades mais simples: Museo del Minero que tem uma estrutura simples mas válida. A seguir o Museo de La Sal, logo no início são observações de segurança e estrutura da mina para depois ter início a preleção sobre os Passos da Paixão de Cristo. São representados na gruta de sal: presépio, pia batismal, cruz, cascata e os Passos da Paixão. A imensa cruz de sal vai sendo mostrada nas diversas distâncias, primeiramente do coro da igreja, com as luzes dotadas de temporizadores e variações cromáticas que se alteram provocando belo efeito visual.
A escavação foi feita de forma que o teto ficasse apoiado sobre 4 imensos pilares.
Na última parte da visita, ainda dentro da mina conhecemos as lojas de souvenirs, cafeteria e a festa de luzes, um conjunto de luzes (led) que vão formando diversos desenhos no teto.

Para quem se inscreveu no divertido Passeio do Mineiro que é feito após a Catedral é só se dirigir ao local indicado e aguardar o guia que vai fornecer capacetes dotados de lâmpadas e orientações. O passeio é cheio de surpresas, um guia orienta o visitante através de um túnel escuro e as surpresas vão acontecendo, terminando com uma simulação de explosão da mina.

Tudo seguro e bem humorado. Um tour que vale a pena fazer. Assim o passeio até Zipaquirá chegou ao fim.Saímos dali por volta das 17h.30’, retornamos até praça e nos dirigimos ao Terminal de Ônibus Urbano para tomar o ônibus para o Distrito de Chia. Chegamos já com o ônibus pronto para sair, não havia a indicação de Chia, mas sim Faca, o motorista informou que passaria por Chia.
Ônibus Zipaquira x Andrés Carne e Res = COP 5.200,00

Solicitamos ao cobrador que nos avisasse quando chegasse a Chia (Andrés Carne de Res), não havia muita gente e sentamos nos primeiros bancos. É inexplicável a quantidade de gente que foi entrando no ônibus, não havia limite de pessoas, todos eram empurrados, e literalmente esmagados dentro do ônibus, parava em todos os lugares.

A todo momento perguntávamos se estava longe, porque mesmo sentadas nos primeiros bancos estava impossível ver alguma coisa, não enxergávamos nada a nossa frente, em nosso colo já havia uma montanha de sacolas de pessoas que não conseguiam carregá-las.
Chegamos ao Restaurante Andrés Carne de Res por volta das 18h.30’. O local é simplesmente inexplicável. Só quem vai até ali consegue sentir o clima. A decoração é surreal! O menu é um livro, tal a variedade. O suco é servido em uma garrafa de boca larga que deve ser vertido em uma cumbuca com gelo e tomado com canudo. A conta vem em uma caixa com tampa de vidro e dentro além da conta há uma lupa, uma lanterna e uma caneta. A pós o pagamento a comanda é colocada dentro de um tubo de alumínio que imita pasta de dentes. O Restaurante é inusitado, diferente, imperdível, comida boa. É caro,  mas vale a pena.

ANDRES CARNE DE RES.
Hogar Encendido-Chía, Calle 3 N°11ª-56 / PBX: (571) 8637880 – 8612233 www.andrescarnederes.com/es
valor do jantar c/ bebidas = COP 101.000,00.
O melhor é o jantar porque o jogo de luzes torna o lugar mais atraente. Para voltar a Bogotá o restaurante dispõe de uma rede de táxis para levar os clientes até Bogotá, por COP 80.000, o trajeto leva 1h.30, outra opção é  pegar um ônibus para voltar até o terminal e depois um táxi até o hotel.

 (SÁBADO)- Bogotá
Final de semana e a noite tivemos um pouco de barulho na rua. Fomos tomar café na Romana, mas ainda estava fechado, optamos por outro local também na praça, mas como a maioria das lanchonetes que servem desayuno só havia: caldo de carne, fígado frito, etc. Depois de explicarmos o que queríamos e após muita dificuldade da garçonete em entender conseguimos um café e pão com manteiga, ou melhor, uma espécie de pão de minuto amanhecido e aquecido na chapa, com um leve, mas leve mesmo toque de manteiga, COB 4.000,00. Por sorte havíamos comprado iogurte no mercado que fica na Av. Jimenéz e foi o que melhorou nosso café da manhã.
OLIMPICA (super mercado)
Av. Jimenez nº.4 – Centro  – 2 iogurtes = COP 4.000,00
Terminado o café fomos fazer um tour pelas lojas para comprar algumas lembranças para trazer para o Brasil, andamos toda a manhã e como já era hora do almoço resolvemos ir até o Restaurante Romana para comer algo, local mais agradável, limpo e com bom atendimento que encontramos no centro de Bogotá.
RESTAURANTE ROMANA
Sopa de legumes + minestra = COP 48.000,00
Depois do almoço fomos para o Hotel la Vieja Suiza apanhar nossas mochilas, nos despedimos do gentil proprietário e fomos para o aeroporto.
Táxi Candelária x Aeroporto = COP 25.000,00
 Já na área de embarque tomamos nosso último e famoso café da Colômbia na Colômbiano, compramos chocolates e café em pó para trazer ao Brasil com os últimos COPs que nos restavam. A viagem de volta foi bastante tranqüila.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx


INVESTIMENTO EM PESOS COLOMBIANOS – COP
 
2.461.600,00
TRANSPORTE.
685.171,00
ALIMENTAÇÃO
576.000,00
HOSPEDAGEM.
603.000,00
PASSEIOS
4.325.771,00

FOTOS CARTAGENA

Castillo San Felipe de Barajas
Convento de Sta. Cruz de La Popa
Joieria Caribe
Muralhas – 11km.
Palenqueiras

INTERESSES EM CARTAGENA

·          Centro de Convenciones Localização – em frente ao Muelle de Los Pegassos (Porto dos Pégassos de onde saem a maioria dos passeios de barco) e Camellon de Los Mártires (Monte dos Mártires). Principal acesso à Baía de Cartagena.
·            Museo de Arte Moderno** – Localização – Plaza San Pedro Claver Calle 30 No. 4-08
·            Museo Naval del Caribe Localização Calle San Juán de Dios No. 3-62
Centro Histórico, Plaza Santa Teresa.
Dobrando uma esquina depois do Mosteiro de San Pedro Claver.
·       Plaza de Santa Teresa – em frente ao hotel Charleston (31 – 23 Carrera 3)
·       Museo del Oro – Banco de La República, Centro Cra. 4 No. 33-26 Plaza de Bolívar, perto da Catedral.
·        Parque Simon Bolívar / Plaza de Bolívar – centro histórico.
·        Catedral  – Localização – Calle Santos de Piedra, s/nº.
·        Palácio de La Inquisición Localização – centro antigo
·       Iglesia de Sto. Toribio Alonso de Mogrovejo Localização – esquina da Plaza Fernández de Madrid – Bairo San Diego

·      
Museo de las Forticaciones Localização –Baluarte de Santa Catalina–Bairro San Diego·      
Parque Fernandez Madrid Localização – Bairro San Diego
·       Claustro e Convento de  San Francisco Localização – bairro do Getsêmani
·       Monumento da Índia Catalina Localização – está em uma rotatória movimentada que faz a ligação entre a Cartagena antiga e a moderna.
·        Forte de San Sebastian del Pastelillo –
·       Casa de Marques de Valdehoyos
·       Casa de Rafael Nuñez *– Localização – Bairro El Cabrero.
·       Edgard Carmona (escultor)
·        Igreja do Cabrero
·       Convento de San Augustin
  • Museu Arqueológico
  • Parque Centenário
CURIOSIDADES.
Chivas (ônibus tur) – As típicas chivas, réplicas dos primeiros transportes coletivos colombianos que carregavam cacarecos e animais domésticos circulam com suas cores berrantes nas ruas e pontes ao redor de Cartagena. São tradição em toda a Colômbia. Há também as chivas turísticas, abertas nas laterais e incrementadas com uma banda de música.
PalenqueirasCirculam pelo centro histórico com suas roupas coloridas em visual que lembram vagamente Carmen Miranda, vendem salada de frutas com manga, abacaxi, melancia, banana e mamão o leite condensado é opcional. “Elas choram com o nascimento de uma criança e fazem festa com a morte de um parente. Também trabalham para manter os maridos guardadinhos e descansados em casa”, segundop alguns guias. Remanescentes de um grupo de negros escravos, os palanques se isolaram no interior do continente e mantiveram sua cultura. Cobram U$1,00 para fazer foto.
O MAR NA CIDADE – Bocagrande, El Laguito, Praias de Mabella e El Cabrero, Bahía de Cartagena, La Manga del Mar Menor, Costa Oeste
NOITE NA CIDADE – Discotecas e Barras – localizam-se principalmente na Rua do Arsenal, Bocagrande, Praza da Aduana, abrem e fecham mais cedo do que as habituais casas da Europa. Um local muito frequentado pelos turistas é o Mister Babilla.
CAFÉS E TERRAÇOS – localizam-se na Plaza de Santo Domingo.
BARES PARA DANÇAR RUMBA – Tu Candela Bar – Portal de los Dulces, Mister ter Babilla,  Babar,  La Carbonera, Café del Mar, Casa de la Cerveza, Café Disco Bar La Dolce Vita, Bar Restaurante Blas El Teso, Quiebracanto Bar, Joy Slava Club, Donde Fidel Salsa Club – La Casa de Fidel
COMPRAS – Produtos Típicos: Esmeraldas, Café e Rum. Bóvedas – ampla oferta de souvenirs. Portal dos Doces – doces típicos de Cartagena.
GASTRONOMIA
Prato típico – arroz con coco, pescado frito con patacones(banana) prato mais tradicional.
Cazuelas de marisco –  caldeirada de marisco;
Sopas de pescado – 
Arepas de huevo – massa de farinha de milho, frita e recheada com ovo e carne moída.
Butifarras – embutido de carne de porco;
Carimañolas – bolas de farinha de mandioca recheadas com queijo ou carne de porco;
Mote de queso – sopa de queijo
Peixes – pargo, mojarra, sábalo, lebranche
Grelhados – sancochados, acompanhado de arroz com coco, patacones.
Carne – grelhada, ao carvão, na “vara”.
Frutos do mar – lagosta, coquetéis de camarão.
Fritados – carimañola, yucca, patacones, chicharrones, butifarras, redondos do maize.
Suco de frutas – batidos com água ou leite.
Café da Manhã
Arepas – empanadas (panquecas) de milho recheadas de queijo, são vendidas na rua;
Arequipe – doce de leite
Elixir da Juventude – água aromatizada com suco de limão, pepino, verduras e ervas;
Buñelitos – parecem bolinhas de queijo;
Pan de Bono – pão de queijo com milho na massa;
Bebida
  • Chincha – elaborada com milho, açúcar, canela.
  • Rum –
  • Mojito – rum com hortelã
  • Cervejas – Aguila – Pilsen, 4%  – Club Colombia – Pilsen, 4,7% – Club Colombia – Pilsen, 4,7%. Os preços pode variar de 1.500 a 3.000, pergunte antes de pedir.
  • Mandarina – refresco sabor tangerina. Também sucos de mango, lulo, maracujá,
Doces
  • Portal de los Dulces – entre seus arcos doceiras vendem cocada, suspiro, pé-de-moleque , bonecos de doce de leite, alfajores, cocadas, bolas de tamarindo. Restaurantes   COMIDA TÍPICA. 
  • Café del Claustro,  Mar de las Antillas, La Tinaja, La Casa de Socorro, Etnia
HOSPEDAGEM – DENTRO DA MURALHA
EL CENTRO & SAN DIEGO
Arthur Hotel – Calle San Agustín, 6-44; El Viajero Hotel – Calle del Porvenir, 35-68; Santo Domingo Hostal – Calle Santo Domingo No.33-4; Sol de La India Hotel – Cr. 7 No. 34 – 69 Calle de las Carretas – centro
GETSEMANÍ
Bairro destinado para aqueles que viajam com pouco dinheiro. Localizado em meio aos mercados, feiras e comércios. As hospedagens geralmente estão localizadas na Calle de La Media Luna. Marlin Hotel, Calle de la Media Luna, Calle 35 No. 10-35; Média Luna – Calle Media Luna, 2 quadras fora da  muralha
PASSEIOS
Rumba em Chiva – (com ou sem rum), Saidas diárias: 8:00 p.m. as 12:00 a.m. Transporte em ônibus adaptado.  Guía Animador. Conjunto de vallenato ou gaita a bordo da chiva. Bar aberto dentro da chiva com Rum Três Esquinas, coca-cola e gelo.
Tour Panoramico en Chiva  (ônibus adaptado), saídas 6pm. Transporte em ônibus adaptado.  Guía Animador. Conjunto de vallenato ou gaita a bordo da chiva. Percurso pelos bairros tradicionais da cidade: Bocagrande, Castillo, Bahía de Caratagena,Setor amuralhado, Torre del Reloj, Centro de Convenciones, Isla de Manga cruzando pelo Castillo de San Felipe, retornando a Ciudad Antigua pela India Catalina passando pelas Bóveda de Artesania percorrendo as muralhas.
ARQUIPÉLAGO E ILHAS
O Arquipélago Islas del Rosario  possuem 27 ilhas que fazem parte do Parque Nacional Corales Del Rosario. Como chegar  – Barcos partem diariamente do Muelle de La Bodeguita (porto da cidade), quase em frente à Torre do Relógio.
Vulcão de Totumo – a 60km. De Cartagena, em direção à Barranquilla. Na sua cratera se pode tomar banho de lama com propriedades terapêuticas.
Villa Babilla – a15km. de Caratagena, aqui podem ser vistos répteis como a “Babilla” (jacaré)
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx


FOTOS BOGOTÁ – ZIPAQUIRÁ
Zipaquirá
Zipaquira
Zipoaquira
Andrea Carne de Res
Andrés Carne de Res
Refrigerante local “Colombiana”

INTERESSES EM BOGOTÁ

Quinta de Bolívar*** – mansão que foi a casa de Simón Bolivar,no local está a sua espada, a banheira localizada em um local externo da casa e o jardim.
Localização – aos pés do Cerro Monserrat, Calle 20 #2-91. Visitas: ter/sex 9h-17h  sab/dom 10h-16h.
Museo Histórico de la Policia– Com uma bela arquitetura, o subsolo está dedicado ao traficante Pablo Escobar, inclusive a Harley-Davidson com que presenteou seu primo e acabou confiscada. O tour é acompanhado por estudantes internos da Escola de Policiais que servem como guias. Localização – Calle 9#27.
Mercado de Paloquemao – as barracas de flores são lindas e a Colômbia é o segundo maior exportador de flores do mundo, perdendo apenas para a Holanda. No mercado também são encontradas frutas exóticas, algumas desconhecidas por nós brasileiros. Passeio que deve ser feito pela manhã. Localização – Calle 19 entre as carreras 26 e 27
Museo Nacional – desenvolve sua mostra contando a história do país.Localização – Carrera 7 (Parque de La Independencia).
Iglesia de San Ignácio – Primeiro templo da ordem Companhia de Jesus, construída pelos Jesuítas, 1635/1767. A beleza em sua decoração barroca é um de seus destaques. Localização – Calle 10 #6-35, em frente ao Museo de Trajes Regionales. Visitas: seg/sab 9h-16h30 dom 11h-13h.
Parque de la Independencia – Embora seja um parque e tenha muitos policiais, cuidado com máquinas fotográficas. Localização – entre as Carreras 5 e 7, na região de Macarena,  bem próximo ao Museu de Arte Moderna.
Plaza de Toros de Santa Maria – Localização –  Carrera 7 na Calle 26. – na mesma região do Parque de La Independência. OBSERVAÇÃO – vedada entrada com máquinas fotográficas.
Museo Arte Moderna – Sempre com boas exposições dos melhores artistas da América Latina. LocalizaçãoCalle 24 #6 – Visita – aberto ter/sab 10h-18h e dom 10h-17h.  
Museu de Santa Clara – 1629/1674, sua construção de uma única nave apresenta uma abóbada revestida de ouro com motivos florais. Localização –  Carrera 8 #8-91, entre Bogotá e Zipaquirá. Horário– ter-sex 9h-17h / sab/dom 10h-16h.
Bogotá Beer Company – o pub BBC oferece o tour da cerveja, com visita a fábrica artesanal e depois 3 pubs da rede, incluí: transporte, visita a cervejaria, copão de chopp, camisa, certificado, tira gosto.
Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
 
PRATOS TÍPICOS
  • Tamale – pamonha salgada envolta em folha de bananeira;
  • Santafereño – chocolate quente com pão e manteiga, fatia de queijo branco e broa de milho;
  • Sancoche (ou Sanchocho) – sopa com verduras e postas de carne, frango ou peixe.  
  • Arroz com coco queimado –
  • Platacón – uma espécie de banana,
  • Ajiaco – sopa com 3 tipos de batata, pedaços de frango e espiga de milho. À parte, abacate, alcaparras, creme de leite e pimenta para serem misturados.
  • Arequipe – doce de leite;
·        Frutas mamoncillo, granadilla, pitaya, lulo (cor de laranja por fora e verde por dentro, seu suco chamado de lulada é bastante ácido)
 
Restaurantes-  (procurar http://www.restaurantesbogota.com)
  • Carne y Carbon –parrilla argentina – Localização  – La Candelaria
  • Parque 93 – neste local a opção de restaurantes é tanta que fica difícil escolher
  • La Casa del Socorro – especialidade  Sanchocho – Localização – calle Larga, bairro Gentsemani.
·       La Pola – refeições típicas – especialidade Ajiaco, a porção média alimenta bem – Localização – Calle 19, perto da estação Las Águas do TransMilenio – Sobremesa figos com arequipe;
·        Donostia – chuletón de cerdo ahumado BBQ, servido com boronia: purê de banana e berinjela. Localização – ao lado do Museo Nacional
·       Andrés Carne de Res – ótima comida em um local célebre e ensandecido.
Localização – Matriz –  Calle 3 No. 11a-56, Chia (passar na volta da visita a Catedral de Sal)
Filial: Calle 82 no. 12-21 – Bogotá.
 
Lanchonete
  • Mamá Lupe – tamale e santafereño.
  • El Carnal (recomendado) – quesadilla de queijo com champignon
Café
  • Juan Valdez (recomendado)
  • Cafe para los Dos (recomendado) – La candelária
Cervejas: Club Colombia – + encorpada, avermelhada, similar a Bohemia);  Aquila – + leve, amarga, produzida pela Bavária; Costeñita.
Refrigerante – Postobon – maçã, cola, uva, laranja
NOITE EM BOGOTÁ
Zona T
·        El salto Del Ángel – ao vivo – Carrera 13 No. 93A-45
·        Kaoba – ao vivo –  Bairro Chapinero – Calle 82 No. 12-44
Zona Rosa – na parte norte da cidade, perto da zona “T”  é o setor das rumbas e diversões noturnas da cidade. Aquí acontecem as festas, os restaurantes, cafés, bares, hotéis, casino, centros comerciais para compras. Localização – Calles 79 a 85 entre carreras 11 y 15.
·        AfrikafeCarrera 11A No. 93-93
·        Alttocrossover latinaCarrera 15 No. 94-51.
·        Caminitos del vallevallenato ao vivoCarrera 15 No.91-06
·        Cafe tostión p 93crossver – Carrera 12 No.93-64
·        Cantina libreCarrera 13 No. 81-40
·        Congo barao vivoCarrera 13A No. 86a-29
·        Copérnico cervejaria e dançaCarrera 11A No. 93-52
·        El pasha clubCalle 85 No. 11 – 37
·        Habana bar – ao vivo (cubana)Carrera 14a No. 87-86
·        La leyenda – ao vivoCarrera 13 Nº. 93 – 76
·        Latinos salsa bar- tropical – Carrera 13 No. 83-47
Parque de la 93 – Carrera 11A 93-42
·        Dynamo – Calle 93A No. 13-252
·        La barracafolclórica – Calle 90 Carrera 18
·       Punto G –  As terças Fernando Gaitán, seu dono atua como DJ. com musica de jazz, soul, blues, charleston, son cubano e flamenco;
As quintas, música ao vivo com ritmos colombianos; por volta da meia noite são acessas velas para dançar cumbias; nas sextas e sábados música crossover com a Banda G, apresentando salsa, pop, rock pop,  folclore ereggae.  Calle 94 No. 11-46
RUMBAVANA – salsa – Transversal 26 No. 116-19.
SAVANNA – Calle 93a. n. 13a-49   
SOL CARIBE (música ao vivo).Calle 90-n.15-51.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s