Sintra

DSC00135S I N T R A – PORTUGAL

“Onde a Natureza e a Arte maravilhosamente se combinam”.
Hans Christian Andersen
“Uma visita a Portugal, 1866”

Distância de Lisboa – 30km. do centro ou 26km. do aeroporto.

População – 386 mil habitantes.

Como chegar

Trem – a forma mais fácil é tomar o trem   que parte de Lisboa, sai da Estação Ferroviária do Rossio e vai até Sintra, com algumas paradas. O acesso a estação pode ser pelo metrô Restauradores (linha azul) ou metrô Rossio (linha verde).

Valor do ticket – €2,25, se estiver com o Lisboa Card é só confirmar na catraca.
Tempo de viagem – 50 minutos
Carro – só é interessante se estiver programado para seguir viagem depois de Sintra, como Cascais ou outras localidades, porque o estacionamento não é fácil.
Tour – sai de Lisboa, vai até Sintra visitando Palácio da Vila, Palácio da Pena, Quinta da Regaleira e depois desce até Cascais.

Como circular

O Palácio da Vila é o mais central, para as demais atrações é recomendável usar um ônibus, o ponto inicial e final está a uma quadra da estação ferroviária, o bilhete é adquirido com o próprio condutor e pode subir e descer nas atrações quantas vezes quiser, vale para o dia todo.
Linha 434Circuito da Pena – Palácio da Vila, Castelo dos Mouros e Palácio da Pena.
O valor ida/volta €6,90.
Linha 435Circuito Villa Express – Palácio da Vila, Quinta da Regaleira, Palácio de Setais e Palácio de Monteserrate.
Valor ida/volta 5€.

CAMINHANDO PELO CENTRO HISTÓRICO

Estação Ferroviária de Sintra
Estação Ferroviária

Chegando de trem na centenária Estação Ferroviária de Sintra inaugurada em 2 de Abril de 1887, comece observando a arquitetura do edifício e o conjunto de azulejos portugueses que decoram as paredes.


Câmara Municipal de Sintra –  Paços do Concelho

Câmara Municipal de SintraErguido entre 1.906 e 1.909, no local da antiga capela de São Sebastião. Tem uma grande torre arrematada por ameias, terminando em formato piramidal revestido por azulejos, esta ladeada por quatro guaritas. No seu interior, no andar superior está um magnifico claustro om varandas em estilo neo-manuelino e renascentista.
Foto: cm-sintra.pt.
Localização – Largo Dr. Virgílio Horta.

Parque da Liberdade

Parque da Liberdade - Visit SintraPossui trilhas para caminhadas entre diversas espécies de árvores que vai até o portão de acesso ao átrio do Palácio Valenças.
Localização – Volta do Duche, 60
Horário – das 9h. às 17h.
Investimento – grátis.
foto: visitsintra.travel

Palácio Valenças ou  do Duche 

image004Construído na segunda metade do séc. XIX, pelo comerciante lisboeta António Ferreira dos Anjos, atendendo ao estilo romântico da época. A partir de 1939 foi adaptado para biblioteca e arquivo histórico, atualmente na Sala da Nau se reúne a Assembleia Municipal.
foto: pt.foursquare.com
Localização – Rua Visconde de Monserrate 60, entre o Parque da Liberdade e o Palácio Nacional
Horário – todos os dias das 10h. às 19h.

Palácio Nacional de Sintra ou Palácio da Vila

Palácio Nacional de Sintra

A construção do teve início no séc. XV, o palácio foi utilizados pela Família Real Portuguesa praticamente até ao final da Monarquia, em 1910. Sua arquitetura teve várias inserções de estilos: medieval, gótica, manuelina, renascentista e romântica. A construção é em blocos aparentemente separados, mas unidos entre si por um  conjunto de pátios, escadas, corredores e galerias. Possui o maior conjunto de azulejos mudéjares do país.
O que chama atenção são as duas grandes chaminés geminadas que se projetam para o alto partindo da cozinha.
foto: parquesdesintra.pt
Localização – Largo Rainha Dona Amélia.
Horário do Palácio – das 9h.30 às 18h.30
Horário dos Jardins – 9h.30 às 18h.30
Investimento do Palácio – 10€
Investimento Jardins – gratuito

News Museum

Uma homenagem a jornalistas, mostrando o trabalho feito na cobertura de eventos históricos recentes. Com característica interativa o visitante pode interagir com reproduções de rádio e televisão. Inaugurado em 2016, inspirado no Newseum de Washington.
Localização – Rua Visconde de Monserrate, 26
Horário – todos os dias das 10h. às 18h.30
Investimento – 6,50 €

Beco da Judiaria

Pequena comunidade judia que operava de forma autónoma em funções civis, comércio e rabinos da sinagoga que está fora dos portões da Judiaria.
Localização – centro histórico, beco da judiaria

Posto de Turismo
image006

Posto de Turismo Centro Histórico
Localização
– Praça da República, 23
Horário – Diariamente, das 9h.30 às 18h., exceto durante o mês de agosto que funciona até às 19h.

Posto de Turismo na Estação de Sintra
Localização – Av. Dr. Miguel Bombarda
Horário – Diariamente, das 10h. às 12h. e das 14h. às 18h.
image007

foto: serradesintra.net

Igreja de São Martinho

Construída durante o reinado de D. Afonso Henriques em estilo românico gótico, tem um ótimo miradouro. A construção inicial foi arrasada por um terremoto em 1755, em sua restauração no séc. XVIII perdeu características, restando da capela original apenas a estrutura gótica da capela mor, a lápide de Margarida Fernandes e três tábuas de pintura portuguesa do séc. XVI, “São Martinho e o Pobre”, “São Pedro” e “Santo Antonio”
Localização – Rua Biquinha 1-A.

Hora de degustar uma “queijada” ou “travesseiro de sintra”.

QUEIJADAS

image008

A queijada de Sintra é uma doce do qual se tem notícia desde o séc. XII, reinado de D. Sancho II. Suas receitas ficaram no interior das casas até meados do séc. XVIII, depois disso passaram para a fabricação comercial na Vila de Sintra: Sapa,  Gregório,  Piriquita , Casa do Preto, e Dona Estefânia  situadas na Vila de Sintra. Os ingredientes básicos para uma queijada típica são: farinha de trigo, sal, queijo fresco, açúcar, gema de ovos, farinha e canela para o recheio.

TRAVESSEIROS

image009

Na ideia de inovar os doces da Piriquita, Constança Luísa neta da fundadora, pesquisando um livro antigo encontrou a receita de “Travesseiro”, isso por volta de 1862 quando houve a necessidade de alavancar as vendas durante o período da II Guerra Mundial com produtos mais básicos como farinha para a massa folhada, açúcar, doce de ovos e amêndoas, basicamente um bolo montado em formato de travesseiros externamente crocante e recheio cremoso.

FÁBRICA DE QUEIJADAS CONSTÂNCIA PIRIQUITA
Queijadas e Travesseiros
Rua das Padarias, 1 – Centro Histórico

FÁBRICA DAS VERDADEIRAS QUEIJADAS DA SAPA
Volta do Duche,12 – Centro Histórico

FÁBRICA DE QUEIJADAS CASA DO PRETO
Estrada de Chão de Meninos, 40

FÁBRICA DE QUEIJADAS GREGÓRIO
Av. D. Francisco Almeida, 31 C/V – Estefânia

CASA DOS FOFOS DE BELAS
Rua Dr. Malheiro, 18 , Centro Histórico de Belas.

O QUE VER EM + de  1 DIA

As principais atrações são: Palácio da Vila, Quinta da Regaleira, Castelo dos Mouros, Palácio da Pena.

 Museu Ferreira de Castro

Todo dedicado ao escritor José Maria Ferreira de Castro (1898-1974), muito reverenciado em Portugal tem neste local seu espólio particular, literário e artístico.
Localização – Rua Consiglieri Pedroso, 34 – Casal de Santo Antonio, Vila Velha de Sintra.
Horário – das 10h. às 18h. de terça a sexta, das 12h. às 18h. sábados e domingos, fechado segunda-feira.
Investimento – gratuito
Bizu – um dos poucos museus gratuitos em Sintra

Hotel Lawrence.

Fundado pela família inglesa Lawrence, em 1764, é provavelmente o hotel mais antigo da Península Ibérica. Famoso por ter como hóspede Lord Byron quando escreveu o livro “Childe Harold´s Pilgrimage”, no qual Sintra é descrita como “Eden Glorioso”. Foi cenário dos “Maias” de Eça de Queiroz, além de hospedes ilustres como Camilo Castelo Branco, Ramalho Ortigão, Oliveira Martins.
São apenas 16 quartos que não possuem números nas portas, mas sim nomes com história, as chaves não foram substituídas por cartões magnéticos.
Bizu – se quiser dormir uma noite no hotel vai precisar desembolsar em torno de R$1.000,00.
Localização – Rua Consigliéri Pedroso, 38-40

 Fonte dos Pisões
image010

Uma fonte de água potável utilizada inclusive pelos moradores, remodelada em 1931 em substituição ao antigo tanque já existente provavelmente em 1651, citado na visita a Sintra de D. Luisa de Gusmão.
Localização – Rua Barbosa do Bocage, estrada para a Quinta da Regaleira.

Quinta da Regaleira

image011Os monumentos encontrados na Serra de Sintra são datados entre 1904 e 1910 no final do período da monarquia. Ela foi adquirida por “Monteiro dos Milhões”, António Augusto de Carvalho (1848-1920), que incluiu elementos com arquitetura em traçados mistos: românica, gótica, renascentista e manuelina no palacete e capela, conta também com jardins, pontes, grutas, lagos. Historicamente o local ficou conhecido por seu Poço Iniciático com seus túneis subterrâneos que ocultam significados alquímicos, como os evocados pela Maçonaria, Templários e Rosa-Cruz.
foto visitsintra.travel/pt
Localização – Rua Barbosa du Bocage
Horário – todos os dias das 10h. às 17h.30
Investimento – 6€, visita guiada 12€.

Palácio Nacional da Pena
image012

                                  foto: visitsintra.travel/pt
O palácio representa uma das melhores expressões do Romantismo do séc. XIX no mundo, em 7 de Julho de 2007, foi eleito como uma das sete maravilhas de Portugal. Está sobre uma rocha escarpada e é o segundo ponto mais alto as Serra de Sintra. Construído a partir de um antigo mosteiro do século XVI, o palácio é composto por duas alas uma delas é o antigo convento manuelino da Ordem de São Jerónimo e a outra ala edificada no século XIX por orientação do então rei D. Fernando II mistura elementos românticos, manuelinos e mouriscos com merlões e ameias, torres de vigia, um túnel de acesso e até uma ponte levadiça.
Visita aos aposentos reais, capela, salão de baile, salas de jantar, cozinhas
Localização – Estrada a Pena, os lagos próximos da saída dão acesso ao Castelo dos Mouros.
Horário do espaço – das 9h. às 19h.
Horário do palácio – das 9h.30 às 18h.30
Investimento – 14€

Castelo dos Mouros

image013Fortificação erguida pelos mouros norte africanos no séc. IX para guardar a cidade de Sintra foi abandonado depois da conquista cristã liderada pelo Rei Afonso IV em 1093, o castelo foi recuperado na primeira cruzada cristã, mas na segunda cruzada cristã quando foi ocupado por por bêbados e ladrões depredaram o local. No séc. XV foi habitado por colonos judeus que foram logo expulsos. Em 1.636 a torre central foi destruída por um relâmpago seguido de incêndio e em 1.755 um tremor abalou as muralhas, ainda restam trechos de muralhas e ruinas que dão vistas para o mar. O Rei Fernando II ordenou a  reconstrução do castelo. O acesso a Torre Real é feito por uma escadaria de 500 degraus. Estão guardadas ossadas exumadas durante as obras e a igreja de quando D. Afonso Henriques já era rei de Portugal.
foto – wikpedia
Horário – todos os dias das 9h.30 às 20h. E no inverno das 10h. Às 18h.
Distância de Sintra – 3,5 km. ao sul de Sinta., 200m. da entrada do Castelo da Pena.
Localização – Estrada da Pena
Horários – das 9h. às 18h.30
Investimento – 8€

Palácio Nacional  (ou Real) de Queluz

Classificado como Monumento Nacional desde 1910.image015

foto:visitsintra.travel/pt

Foi construído no séc. XVIII  como recanto de verão para D. Pedro de Bragança, servindo como um local de encarceramento da rainha D. Maria I quando apresentou sinais de demência que ali ficou de forma anônima. Após o incêndio que ocorreu no Palácio da Ajuda em 1794, este palácio tornou-se a residência oficial do Príncipe Regente D. João VI e de sua família. Permaneceu assim até à fuga da Família Real para o Brasil, em 1807, devido às Invasões Francesas.
Construção que mescla estilos barrocos, rococós e neoclássicos tudo ricamente decorado com acesso a sala do trono, capela e o quarto de Carlota Joaquina. Após um incêndio ocorrido em 1934, seu interior foi destruído e posteriormente restaurado, o Pavilhão de Dona Maria, possui um quarto de hóspedes exclusivo para chefes de Estado estrangeiros em visita a Portugal.
Como chegar – trem que parte da Estação do Rossio e Sintra, mas faz uma parada na estação de Queluz.
Localização – Largo do Palácio Nacional – Queluz
Horários – das 9h. às 18h.
Investimento – 10€

Elétrico de Sintra – bondeimage016

A linha ferroviária liga Sintra até à Praia das Maçãs em percurso de  11km., passando  por Vila Alda, na Estefânia, e a Praia das Maçãs. A viagem dura 45 minutos, entre a Serra de Sintra e o Oceano Atlântico.

image017

O QUE VER EM 2 DIAS OU MAIS
Parque e Palácio de Monserrate

image018

foto:visitsintra.travel
O palácio foi construído em 1858, por ordem de Sir Francis Cook, visconde de Monserrate. No parque com exuberante jardins estão mais de 3.000 espécies exóticas.
A construção começou com o comerciante inglês Gerard de Visme com uma arquitetura neo-gótica, depois a família Cook adquiriu o imóvel para residência de verão da família e Willam Beckford alugou a propriedade em 1793 e construiu obras mantendo o estilo do romantismo português e deu início ao jardim paisagístico acrescentando cascatas e lagos.
Em 1.809 o palácio foi visitado pelo poeta Lord Byron que se inspirou no romantismo do local e escreveu sua obra “Childe Harold’s Pilgrimage” (A Peregrinação de Child Harold’s). O local também teve uma breve aparição na mini-série de TV, ‘As Viagens de Gulliver’, de 1996.
Localização – Rua Barbosa du Bocage
Horário do Parque – das 9h. às 19h.
Horário do Palácio – das 9h.30 às 18h.30
Investimento – 8€

Convento dos Capuchos

image019

foto: visitsintra.travel/pt

O local é uma mostra da simplicidade, pobreza e religiosidade com que viviam os frades franciscanos da Província da Arrábida, da Ordem dos Frades Menores Regulares e Observantes.
Neste convento do séc. XVI, logo na entrada já se observa o telhado simples, traves de madeira forradas com cortiça, seu acanhado interior é desprovido de elementos decorativos, somente celas e dormitórios revestidos em cortiça e uma capela com a abóboda partindo de uma rocha.
Localização – Estrada dos Capuchos
Horários – das 9h. às 18h.
Investimento – 7€

  

Chalet e Jardins da Condessa D’Edla
image020

 foto: visitsintra.travel/pt
O chalé foi inspirado nos chalés alpinos europeus, construído pelo rei D. Fernando II e sua segunda mulher Elise Hensler, Condessa d’Edla. O reboco exterior foi todo feito na horizontal para imitar pranchas de madeira e a moldura de portas, janelas, adornos imitando tronco de árvores e varandas foram feitos em cortiça. Da varanda do chalé avista-se o mar e o jardim com coleção de plantas exóticas.
Localização – Estrada dos Capuchos
Horário do Jardim – todos os dias das 9h. às 19h.
Horário do Chalé – todos os dias das 9h. às 18h.
Bizú – guarde o bilhete da visita ao Parque da Pena e ao Parque e Palácio Nacional da Pena

 

VINHO DE COLARES
Para incluir + 1 dia:
ROTA DOS VINHOS (Vinho de Colares), 

Reserva – é necessário entrar em contato com a Adega Regional de Colares para reservar a visita e prova de vinhos.
Estacionamento – para quem vai com carro alugado um bom estacionamento é na Portela de Sintra, ou no estacionamento da Cavaleira onde pode acessar o transfer gratuito.
Local de partida – o Elétrico de Sintra sai do Bairro Estefânia, Vila Alda. O bilhete é adquirido no próprio elétrico, o percurso leva 35minutos em uma linha com mais de 100 anos, a parada será no “Banzão”.
Na Adega Cooperativa Regional de Colares há uma explanação sobre os métodos de produção do Vinho de Colares, visita a adega e prova do vinho.
Como o Elétrico partindo do Banzão retorna a Sintra ás 15h.30, há tempo para uma caminhada por Colares e almoço em um dos restaurantes locais.

 

  1. Adega Decolaresimage021

Transporte – passeio feito com carro próprio e um percurso menor poderá ser feito caminhando.

Reserva – é necessário entrar em contato com a Adega Viúva Gomes com antecedência, para marcar visita e prova de vinho.

Trajeto – percurso circular está bem assinalado através de painéis informativos, são cerca de 15km., começando pela Adega Regional de Colares, passando pelo Pinhal da Nazaré, Vinhas do Vinho Ramisco, Fontanelas e Janas, observando as vinhas que dão origem ao vinho DOC  Colares, com uvas plantada em chão de areia.
Sugestão – ainda na Freguesia de Colares a Praia das Maçãs tem restaurantes que oferecem frutos do mar para o almoço, em seguida vá conhecer a aldeia de Azenhas do Mar.
Continuando o roteiro siga para a aldeia de Almoçageme para visitar a Adega Viúva Gomes (já com reserva feita), para conhecer os métodos de produção do vinho de Colares diretamente com o produtor e fazer a degustação de prova do vinho.
Sobrou tempo? Conheça a Praia da Adraga perto do centro de Almoçageme e encerre o dia assistindo o por do sol

image022

Vinho Decolares e Patrimônio

Transporte – ir por conta própria.

Reserva – é necessário entrar em contato com a Adega Casal Santa Maria com antecedência, para marcar visita e prova de vinho.
Trajeto – EN247 sentido Colares/Praia, direção Almoçageme e Cabo Roca. Após passar pela entrada de Almoçageme (direita), poucos metros adiante vire a esquerda e logo na entrada da rua já está uma placa indicando Casal de Santa Maria, quinta que remonta ao início do séc. XVIII. A visita é monitorada e há uma prova de vinho de Colares, plantado em chão de areia.
Termine o passeio seguindo pela EN247 até Cabo da Roca “…onde a terra acaba e o mar começa …”, adquira no posto de turismo local, um certificado de presença no ponto mais ocidental do continente Europeu.

 VINHO Decolares e arqueologia

Transporte – ir por conta própria.
Reserva – é necessário entrar em contato com o produtor Ramilo Wines com antecedência, para marcar visita e prova de vinho.
Roteiro – sentido Zona de Janas, Concelho vizinho a Mafra, a adega situa-se no Concelho vizinho de Mafra, muito próximo à fronteira dos 2 concelhos, na Quinta do Ramilo, onde se observa extensa área de vinhas plantadas em chão de areia. A visita é feita pela adega, quinta e prova de vinhos.
Se terminar o passeio perto do horário de almoço vá até Negrais e prove o Leitão de Negrais, prato típico da gastronomia da região de Sintra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s