Alausí

Revisado em 2020 – valores informados podem sofrer alterações
107. trem-001Patrimônio Cultural do Equador em 2004.

A cidade é pequena e muito tradicional, circulam mulheres com seus trajes típicos no entorno da área central da cidade que tem pouco atrativo, mas é supervalorizada pelo passeio de trem que leva o turista até o “Nariz del Diablo”. Na verdade, a colina com o “nariz” não é atraente o que vale é o trajeto de trem.
ALAUSI-001
Alausi está envolta por montanhas na província de Chimborazo, é o ponto de conexão entre litoral e serra, as ruas são inclinadas porque as casas foram construídas sobre montes andinos. O senso de 2001 indicava 42.823 habitantes entre zona rural e urbana.
Custo – a população urbana vive do turismo, então não espere preços baixos pelos serviços.
Distâncias:
– Riobamba – 93,7km., 2h.10 em ônibus;
– Cuenca – 180km., 4h, em ônibus;
– Baños – 84km., 4h. em ônibus;
– Quito – 222km., aproximadamente 7h. de viagem. Se você sair pelo Terminal Mascota o ônibus vai pegar mais passageiros em Quitumbe e seguir com o mesmo ônibus. Se sua saída for pelo terminal Dos Puentes vai precisar fazer conexão em Quitumbe trocando de ônibus.
Diário de Bordo – saímos em ônibus por Baños.
Segurança – a cidade está localizada a 2.340m. a.n.m., em um vale rodeado de montanhas com estradas estreitas, viaje durante o dia e com empresa de transporte com referência.
É pouco provável que tenha problemas, mas cuide de seus pertences, mantenha documentos e dinheiro em lugar seguro.
Não caminhe sozinho(a) em áreas pouco movimentadas.
Não se afaste do centro turístico.
Diário de Bordo – não tive problemas com segurança, mas como estávamos em duas mulheres, houve um certo constrangimento e chegamos a trocar de local para comer quando percebemos que poderia haver algum assédio. Na primeira noite optamos por comer apenas uma pizza e fomos direto para a hospedagem.
Como chegar
Ônibus – saindo de Quito, Guayaquil, Riobamba e Cuenca fazendo conexões. Ônibus da Equador Bus privativos disponíveis em Quito ou Cuenca, informações com Andes Transit. A Equador Hop também faz pacotes.
ALAUSI
Diário de Bordo – saímos de  Baños  em ônibus:  Baños x Riobamba x Alausi

O que ver em Alausí
Centro Histórico

Declarado Patrimônio Nacional, ruas empedradas, casarios coloridos, sacadas floridas, apresenta uma arquitetura típica da serra com influência da costa. Por estar encravada entre montes e vales as subidas são íngremes e a altitude pode ocasionar um pouco de falta de ar durante a caminhada.

Parque 13 de Novembro

Está na rua principal da cidade, em frente a Igreja Matriz, no centro do Parque está o Monumento à Liberdade, uma excelente escultura e a Igreja Matriz ao lado. Local bom para descansar e observar os moradores, a noite é bem iluminado e a Polícia Nacional transita pelo local.ALAUSI-002

Mirante de La Loma de Lluglli 

Mirador de San Pedro, São Pedro é o padroeiro de Alausí, a estátua é fácil de localizar, está no alto de uma elevação, a subida pode ser um pouco difícil para quem ainda não está aclimatado, mas o passeio é interessante para ver a cidade do alto.  A escada de acesso não é muito longa, mas é bem íngreme em sua parte inicial, se estiver em grupo procure ficar até o entardecer para ver a cidade iluminada, mas se estiver sozinho(a) procure não voltar muito tarde.

El Reloj Público

Uma preciosidade este relógio que foi fabricado pela Companhia BOKENEM, sua data de construção remonta a 1903 e no mundo existem apenas 4 réplicas que estão na Checoslováquia, Alemanha, Argentina e Equador (Alausí)

Puente Negro94. trem na ponte

Foi construída em 1903 e logo que ficou pronta 4 maquinistas se recusaram a transitar por ela, então Cholo Ramos para provar a segurança da   estrutura feita por equatorianos cruzou-a com sua locomotiva. É a ponte mais longa desta linha ferroviária, com 200m. de comprimento e 65m. de altura.
Localização – Calles Eloy Alfaro e Uruguai.

 

 

Estación Ferrocarril

106. estação de trem-001A estação de trem é parada obrigatória, já que o turista vai até ela para embarcar na viagem até o Nariz del Diablo. O edifício é do início do século XX (anos 50), com um monumento a Eloy Alfaro. Originalmente o prédio principal era dedicado a ser um armazém de produtos e animais que o trem transportava e o outro prédio anexo era dedicado aos passageiros. Os edifícios estavam em plataformas de concreto, estrutura erguida em módulos de madeira Pino Douglass trazidos dos Estados Unidos e telhado de zinco.
Na estação existem lojas de artesanato e cafés.

Gruta da Virgem de Lourdes

Na gruta está a imagem da Virgem de Lourdes, uma réplica da estátua que se encontra em Turim na Itália.

TREM – EL NARIZ DEL DIABLO

A estrada de ferro mais difícil do mundo!
O principal motivo de ir até Alausí no Equador é o passeio de trem.140
A ferrovia equatoriana foi realmente um dos feitos mais difíceis da engenharia na “Era do Aço”, que construiu trilhos ferroviários em todo o mundo. Hoje, a viagem de trem ao nariz do diabo é reconhecida como uma das mais bonitas do mundo.
A ferrovia foi construída há 100 anos e devido aos vales e montanhas rochosas percorre abismos com mais de 700m. de profundidade, foi considerada a ferrovia de maior dificuldade no mundo para ser construída., calcula-se que aqui morreram cerca de 3000 pessoas em sua maioria equatorianos e jamaicanos prisioneiros em troca de liberdade ao final do trabalho, já que os índios se recusavam a lidar com explosivos, condições climáticas adversas, deslizamento de terras, febres e doenças desconhecidas.
Diz a lenda que um dos engenheiros participando de uma empreitada tão difícil exclamou: “Que diabos! Somente um pacto com o diabo faria a ferrovia chegar a termo”. Finalmente recebeu esse nome pelo fato de que a montanha de 300m. de altura apresenta uma proeminência que lembra um nariz.
A descida em zigue-zague pelo Cânion do Rio Chanchán é emocionante e antigamente era permitido fazer no teto do trem, até que em 2008 houve um acidente fatal e uma pessoa morreu degolada por um fio que atravessava a ferrovia e a partir de então isso ficou proibido e a composição vinda da Espanha foi adaptada com amplas janelas e bancos confortáveis para melhor acomodar os turistas.
ALAUSI-003
Passagem comprada em Alausi – U$25
Saídas de Alausi – 2 ou 3 vezes ao dia dependendo da temporada.
Local de saída – Estação de trem.
Lotação – 120 passageiros.
Percurso – Alausi x Sibambe x Alausi
Tempo de percurso – 2h.30.
142
A medida em que o trem sobe a ferrovia vai ficando mais estreita sempre bordeando os precipícios até chegar a Sibambe. Na volta os maquinistas mudam o sentido e o trem começa a descer, ou seja, o último vagão passa a ser o primeiro.
Diário de Bordo – No acesso a Sibambe as melhores vistas estão do lado direito do trem e o inverso ocorre na volta, como os assentos são numerados procure fazer acordo com alguém para trocar de lugar na ida ou na volta para ter a chance de ter boas vistas.
Estação Sibambe
136-001Foi construída em 1931, entre os rios Alausí e Guasuntos, preserva duas colunas de mármore na frente que sustentavam o teto no século XX, doadas pelos descendentes do general Eloy Alfaro como uma homenagem ao monumental trabalho da ferrovia.
Na estação de Sibambe há um museu, no mirante Cóndor Puñuna há um restaurante que vende  um sanduíche (bem ruim), tigrillo feito com banana cozida, ovo e queijo, e quimbolito que é um bolo doce que vem enrolado em folha de bananeira e bebidas. Acontece rápido show de dança típica e começa a volta para Alausí.
Passagens compradas em Quito – U$30 (U$25 do bilhete e U$5 da emissão), se quiser assentos marcados, com visão privilegiada terá de desembolsar mais U$10 (desnecessário).
Em alta temporada há o risco de não haver passagem na estação de Alausí, aqui você pode tentar comprar assentos privilegiados também por U$10 de acréscimo no bilhete (desnecessário).
Diário de Bordo – Na minha opinião os tais assentos “Vips” são uma forma de ganhar dinheiro, já que lá dentro os assentos são distribuídos em grupos de duas e quatro poltronas com uma mesinha no centro. Caso ofereçam o sofá descarte essa possibilidade, você vai viajar de costas. Para comprar em Alausí vá bem cedo até a estação, vai ter fila.

Lagoas de Ozogoche

Na região de Alausi existem mais de 30 lagoas formando um sistema de 2,19km2., mas estão a 3.800m. a.n.m, por isso é conveniente contratar um guia profissional e englobar outros passeios e lagoas.

Parte do Caminho Inca

Para quem tem tempo e gosta de fazer trilha em altitude, por Alausí passa o Caminho Inca (via ancestral de comunicação do Império Inca e que se estendeu por seis países da América Latina). O caminho pode ser percorrido em três dias partindo da Paróquia Achupallas. Algumas agências têm opção de fazer a parte do caminho mais difícil a cavalo e um trecho a pé.

Vida Noturna

A cidade é bastante pacata e todos dormem cedo, você pode tomar um drinque na Hostería La Quinta que está a 100m. da estação de trens,  onde se reúnem alguns turistas e se quiser algo mais tranquilo vá até a Cafetería Estación del Tren ou Cafetería La Higuera.

ONDE FICAR EM ALAUSÍ

Na rua principal há pelo pelos 5 pontos de hospedagem com valores de U$10 a U$25. Hostel La Quinta, La Posada del Tren, Hostal Gampala, Community Hostel Alausí, Hotel Panamericano.

Hostel La Quinta
Atendimento atencioso dos próprios donos, jardim, decoração rústica, limpo, cofre, garagem, café da manhã. Não tem restaurante.
Localização – 100m. da estação de trem.

EQUADOR (sem edição) 225Hotel Europa.
Acomodação com higiene boa para roupa de cama e razoável para o quarto, a janela do nosso quarto não tinha cortina e a luz do poste da rua entrava direto no quarto, além disso como fica perto de um destacamento policial ouvimos toda a noite apitos e sirenes. Tem HI-FI e TV, mas poucas são as opções. Não havia água quente. Localização ótima idem para atendimento.

Localização – Av. 5 de Junio 175 y, Alausí
Preço – U$15 p/ pessoa

La Posada del Tren
Não é um local silencioso, wi fi não funciona nos quartos, atendimento confuso na recepção. Única vantagem é o preço.
Localização – Avenida 5 de Junio y Esteban Orozco

Residencial Alausi
O barato que sai caro, divisória dos quartos em compensado e muito barulhento.

Hostel Rincón de Isabel
A pousada é grande para os padrões locais, inclusive com salão de eventos. Esta rodeada por natureza.
Localização – longe do centro.

ONDE COMER EM ALAUSI

A maioria dos restaurantes oferecem o “Menu do Dia” por um preço melhor. Abaixo alguns restaurantes, lanchonetes e café com boa localização:

Tikal Café e Restaurante – $$
Funciona em uma casa, boa recepção, local limpo, pratos preparados na hora, servem sucos e comida vegetariana. Refeições (U$6 a U$8), café da manhã (U$4 a U$4,50), hambúrgueres (de u$2,25 a U$4,50), sanduíche (de U$3 a U$4,50), café expresso (U$1) e chá.
Localização – Eloy Alfaro s/n

Punta Bucana Café – $$
Boa comida com cardápio variado, lugar agradável. Café da manhã U$,350.
Localização – 100m. da estação de trens.

Mama Clarucha – $
Restaurante com pratos básicos bem servidos. Especialidade em carnes vermelhas com vinagrete e batata frita. Local com poucas mesas. Tem o “menu do dia”, uma boa opção.
Localização – Av. 5 de Junio.

ALAUSI-004

Pizzeria Paraiso – $$
Local pequeno, aconchegante. Serve pizza, lasanha, cerveja, vinho.

Restaurante Reina del Cisne – $
Café da manhã e caldo com bom custo. Tempero caseiro.
Localização – Av. 5 de junio, entre hostais Gampala e Europa

Mercado
Bastante pequeno, poucas opções, atende mais a população. Tem um no final da colina que dá acesso a estátua de San Pedro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s