Pisco e Chincha

Atualizado em 2020, valores podem ter sofrido alterações.

PISCO , CHINCHA 

 PISCO03

São dois os passeios mais procurados para quem vai até Pisco no Peru: Parque ou Reserva Nacional de Paracas e Islas Ballestas.
Pisco prosperou originalmente devido a seus vinhedos: o nome da cidade batizou a típica bebida peruana “pisco”, ainda podem ser visitadas algumas bodegas
Distância Ica a Pisco – 66km., tempo de viagem 1h.
Distância de Lima a Pisco – 250km., tempo de viagem 3h.
População de Pisco – 4.000 habitantes

Como chegar
Ônibus saindo de Icaos ônibus não são confortáveis, mas o trajeto é curto
Ônibus saindo de Lima
– 4h. de viagem, os melhores ônibus e horários são da Cruz del Sur e Oltursa, o bilhete custa de S/30 (U$9) a S/80 (U$23)
A empresa Soya que fazia Ica x Pisco encerrou atividades.

O que fazer
Ilhas Ballestas

candelabro 2-001O arquipélago é visitado a partir do Porto de Paracas em Pisco, o conjunto de ilhas só pode ser acessado por barco.
A primeira visita é a observação do geoglifo chamado de “candelabro”, figura com 180m. de largura esculpida em uma colina de areia há 2.500 anos. Até hoje não se sabe ao certo qual a intenção dessa obra, talvez tenha sido feito pela civilização Paracas ou pelo povo de Nazca.
Nas ilhas não é possível desembarcar para não interferir na fauna, por conta da grande quantidade de peixes presentes nas águas frias da corrente de Humboldt. As ilhas Ballestas constituem uma verdadeira reserva natural de animais e uma quantidade de pássaros dignos de um filme de Alfred Hitchcock, zarcillo é a ave símbolo de Paracas e dependendo da época é possível encontrar pingüins, piquero peruano, vuelve piedras, gaivotas, flamingos, choro de doble colar, cormorones, e pelicanos.
Top-052Os barcos circulam a uma boa distância para que o turista possa observar, fotografar e filmar incluindo os sons que eles emitem. A concentração de guano (excremento exportado como adubo devido ao alto teor de nitrogênio e fosfato ajudou na economia do Peru na década de 70), as ilhotas ficam manchadas de branco e dependendo do lado em que o vento sopra o cheiro é bem forte.
Dicas – para fazer boas fotos o melhor é sentar-se no lado esquerdo do barco e se tiver enjoo previna-se com um remédio, o mar é agitado. Não vá sem um chapéu ou boné, os pássaros podem acertar você com uma rajada de guano. No barco venta muito e faz frio.
Preço do passeio – em torno de S/50 (U$15)
Tempo do passeio – 3h.
Ingresso – S/13 (U$4), essa taxa é cobrada antes do embarque.

Reserva Nacional de Paracas

Top-045A Reserva Nacional de Paracas é uma área localizada na região de Ica, protege o ecossistema marinho e deserto para sua conservação e uso sustentável, as áreas naturais protegidas mostram os ecossistemas marinho-costeiros do Peru. Sua extensão abrange terra firme, grande parte do deserto de Paracas, ilhas e mar. Além da grande diversidade biológica ali protegida, também pode-se apreciar diversos sítios arqueológicos da cultura pré-inca Paracas que se assentou em grande parte da reserva. Paracas quer dizer “chuva de areia” em quéchua.

Playa Hoja

Top-034

Possui areia avermelhada devido a presença de minerais no local. Na região as praias não parecem muito balneáveis, possuem muitas pedras e não são limpas.

Top-041

Catedral

Formação rochosa dentro do Oceano Indico, deve ter aproximadamente 30 a 34 milhões de anos, muito fotografada em cartões postais, ali entre as rochas vivem alguns zarcillos, ave símbolo de Paracas. Infelizmente a Catedral teve parte de sua estrutura destruída pelo terremoto de 2007.

Lagunilla (Yumaque)

Baía de Lagunillas, também chamada de Ensenada de Lagunillas, está dentro da Reserva Nacional de Paracas, é uma pequena enseada no Oceano Pacífico, na costa de Pisco, possui colônia de pescadores e restaurantes, local de parada para almoço para quem faz o passeio da Reserva Nacional de Paracas.
Preço do passeio – em média S/90 (U$25)
03-003

Museu de Sitio Julio C. Tello

Distância de Paracas – 5km.
O local abriga cerca de 120 peças entre cerâmicas, tecidos e utensílios da cultura do povo Paracas. Uma tumba em forma caverna recria as moradias feitas de varas e forcados de huarango, além de restos humanos de coletores e pescadores que datam de 6.500 a.C.

Onde ficar em Pisco

Hostal Tambo Colorado
tamboÓtima localização, wi-fi, quartos limpos, TV, banheiro privativo, chuveiro com água quente, ventilador, cozinha compartilhada, balcão de turismo, pagamento na chegada.
Localização – Avenida Bolognesi 159.
Preço – S/105 (U$30) para 2 pessoas. O café da manhã é opcional S/13 (U$3,60).

Cuidados – Na parte litorânea o cuidado com golpes deve ser considerado, em todos os lugares os próprios donos dos hotéis e lojas fazem alertas com o cuidado que o turista deve ter com dinheiro, bolsa, equipamento fotográfico. A gerente do Tambo Colorado nos alertou para não nos afastarmos do perímetro da Plaza de Armas, não era seguro.
Logo que chegamos ao hotel enquanto conversávamos com a gerente pareceu o primeiro golpe. Uma senhora vendendo tejas (bombons), eu disse que não queria, ela insistiu, seria apenas uma degustação, aceitei para não ser indelicada. Quando íamos saindo do hotel ela apareceu cobrando a teja, fiquei muito brava, só tinha uma nota de S/100,00, a dona do hotel ficou constrangida e se  prontificou a  emprestar o dinheiro, não aceitei, disse para a vendedora que ela que desse um jeito de trocar o dinheiro, segurei a  cesta de tejas e a certa distância fiquei monitorando minha nota até ela aparecer com o troco. Foi uma experiência muito ruim, portanto, não aceite degustação.

Onde comer

Restaurante El Dorado
Localização – em frente a Plaza de Armas (nosso limite de segurança!).
Diário de Bordo – Tem bastante opção de restaurantes, inclusive chineses, o que nos pareceu mais limpo foi o El Dorado, em frente a Plaza de Armas  Pedimos um “menu criollo” (S$7,00) sopa, um segundo prato à base de carne e um refrigerante.

Cafeteria San Francisco
Localização – em frente a Plaza de Armas.
Ao lado do hotel, local limpo, várias opções, bom atendimento, servem também um almoço básico e jantar.

Nosso passeio em Pisco

Diário de bordo – Ao embarcarmos no Porto de Paracas percebemos que nossa opção pelo Sea Lion Tours não foi a melhor, era o barco mais lento do porto. Enquanto outras agências tinham barcos leves, rápidos e com poucas pessoas, o nosso parecia um velho barco de pescadores. A única vantagem é que como estava muito frio, nosso barco tinha cobertura e sendo lento, não ventava muito. Chegamos ao “Candelabro” às 8h.50, depois fomos percorrer as Islas Balestras, o guia não era bom, nos forneceu poucas informações que ficaram abafadas  pelo barulho infernal do motor do barco. Às 11h.30 voltamos para o Porto de Paracas. Já havia um ônibus esperando pelos turistas, o guia alucinado nem deu tempo para irmos ao banheiro ou mesmo comprar água. Chegamos a Reserva de Paracas às 12h., antes de entrar há uma parada no museu, rapidamente e sempre olhando no relógio o guia nos deu meia hora para a visita e uso do banheiro. Partimos em estrada asfalta, depois por um trecho de areia, até chegar na Catedral. Depois passamos por Yumaque, Playa Hoja e Lagunilla para o almoço, o guia indicou um restaurante que não gostamos, como tinha referências do Restaurante Tia Felá optamos por ele. Ótimo! A Paula foi de ceviche e cerveja cusqueña, escolhi um chicharron, anéis de polvo envolto em massa crocante, total S/90 (U$25). Voltamos para o hotel, pensei em reclamar sobre o guia e o barco, mas a agência já estava fechada, depois, pensando melhor achei melhor não reclamar, não iria adiantar nada mesmo! À noite tomamos um lanche na Cafeteria San Franciso, fomos para o hotel .

PISCO x CHINCHA
CHINCHATop-070

Chincha é uma cidade já bem perto de Lima, reduto de antigas colonizações de negros que foram trazidos pelos espanhóis para trabalhar em cultura de algodão, ainda hoje é sua principal cultura.
Distância Pisco Chincha – 47km.

Como chegar a partir  de Pisco
Ônibus – a Perubus faz o trajeto 2 vezes ao dia.
Táxi –S/94 (U$42)

O que fazer em Chincha

Os taxistas farejam de longe os turistas, pediram S$100,00 (U$28) para fazer o tour pelas duas localidades, desistimos do táxi, não do passeio! Fomos perguntando…e na feira havia algumas vans que iam até a Fazenda e El Carmen. Conclusão: Van S/18 (U$5), para duas pessoas..

Hacienda São José
02

Localização – Carretera Pnamericana Sur – km. 203.
Distância de Chincha – 26km.
A casa é de 1.648, antigo convento, posteriormente veio a pertencer a um rico espanhol, atualmente funciona como local de turismo e hotel. Tudo muito bem conservado, quartos mantendo as mesmas características, pisos originais, mobiliário antigo posterior à época da ocupação espanhola, somente uma piscina camuflada pela folhagem foge às características do local, na varanda funciona um restaurante, nos finais se semana há apresentação de música e folclore negro. O tour percorre antigas catacumbas no sub solo da sede, capela, sala de castigo e pátios.
Horário – das 9h. às 13h. e das 14h. às 17h.
Preço –S/20 (U$6) os preços aumentam nos feriados.
Diário de bordo – achei o lugar tão bonito que chegando em casa pintei um quadro.

El Carmen

foto2-1

Distância Chincha a El Carmen – 12km.
El Carmen remonta ao século XVII, quando os jesuítas começaram a se estabelecer na área e a escravidão negra foi instituída para trabalhar nas culturas de açúcar e algodão.  Após a abolição da escravatura, as famílias permaneceram na cidade de El Carmen, mantendo a cultura e a tradição negra no país. Carmen não perdeu sua identidade afro-peruana, mantém a comida, dança e música. Um lado diferente das ruinas e incas do Peru.

Mercado Central
Local interessante e típico, mas só vá se tiver estômago muito bom, a visão e o cheiro são fortes.

Onde ficar em Chincha

Hotel Oásis (não gostei)
Diário de BordoAo redor da Plaza de Armas não vimos nenhum hotel, desta vez a coisa parecia mais complicada: dois localizados em becos com frequência estranha, o terceiro muito caro, o quarto o dono não nos deu muita atenção e não permitiu olhar  quarto antes. Conversamos com um vendedor de jornal que nos indicou o Hostal Oásis, quatro quadras do centro, lado oposto aos hotéis do beco, a decoração mais parecia um motel, espelho imenso na parede, colcha de cetim, quarto limpo, com toalhas, TV, mas a tão esperada água quente no chuveiro deixou a desejar, reclamei mas nada foi feito!

Onde comer em Chincha Alta

mi casita (2)

Restaurante Mi Casita em Chincha
Localização – Manco Capac, 122
Escolhemos os pratos e como tínhamos deixado o cloro em gotas no hotel pedimos uma coca-cola, acredito que não foi simpático este último pedido, todos ficaram olhando, cara de espanto!

CHINCHA x LIMA

Depois de tomarmos o café da manhã fomos andando até o terminal de ônibus, compramos 2 bilhetes por S/60 (U$16), saída de Chincha 9h., tempo de viagem até Lima,3h.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s