Milão

Revisado em 2020 – valores informados podem sofrer alterações.
175 - MILÃO - Teatro Scalla - 29/05No dia 19 de março de 1870, a ópera O Guarani, do compositor brasileiro Carlos Gomes, estreia no Teatro Scala, de Milão, baseada no romance de José de Alencar. Após 21 apresentações no Teatro Scala, a ópera percorreu a Europa, com grande sucesso.

Milano (em italiano) é a segunda maior cidade da Itália, depois de Roma e talvez a mais moderna. É a capital da província de Milão, com 3,9 milhões de habitantes, situada entre os Alpes e o vale do rio Pó, na região da Lombardia, no Norte do país, localizada ao norte da Itália, apenas 52 Km da fronteira com a Suíça (Lugano).
Ponto comercial estratégico desde a Idade Média, Milão foi também um importante centro cultural durante o Renascimento Italiano. Atualmente é o maior parque industrial da Itália, atraindo profissionais, turistas e consumistas de plantão. Cidade internacional da moda onde existem as melhores escolas de design do mundo além de uma agitada vida noturna, bons museus e várias igrejas, incluindo a gótica mais antiga do país.
O aeroporto mais utilizado é o Malpensa-40km. do centro e que tem maior tráfego aéreo, o aeroporto Linate está apenas 8km. do centro, mas com pouco movimento e o Aeroporto Bergamo que recebe voos  low-cost.
Nosso roteiro: Roma, Florença, Pisa, Veneza e terminamos com um dia inteiro visitando os principais pontos de Milão, deu para ver o básico. Ficamos em um hotel nas imediações da Stazzione Central, o que facilitou bastante na volta para o Aeroporto Malpensa. Na banca de jornais da Stazzione Centrale podem ser adquiridos bilhetes para ônibus (cuidado com o troco). 

Como chegar vindo do Brasil
É muito fácil chegar a Milão em voos diretos ou com conexão (pesquise as tarifas). Há voos que partem diariamente das principais capitais brasileiras em trajetos diretos: TAM saindo de São Paulo e AZUL partindo de Campinas e para quem já estiver na Europa podem pesquisar as tarifas e horários da Alitalia, KLM, EasyJet. O aeroporto que fica na cidade de Varese é o Malpensa que fica a 50km. do centro de Milão e é o de maior escala.

Como ir do aeroporto Malpensa ao centro de Milão
Trem
São 2 linhas de trem que conectam o Terminal 1 com o centro de Milão: a que vai até a Estação Central leva 50’, parte a cada 20/40 minutos e custa 13€. Já a linha Estação da Praça Cadorna, não vai ao centro, chega até perto do Castelo Sforzesco, leva 30’, parte a cada 30 minutos e custa 13€.
Ônibus
A rede de ônibus Autostradale vai até a Estação Central, opera das 6h. às 0h.30 (no sentido inverso: Estação Central x Malpensa das 4h. às 23h.), atende os terminais 1 e 2. Partem a cada 20 minutos e o percurso dura aproximadamente 1h. O bilhete custa 8€ por trajeto ou 14€ ida e volta.
Táxi

Para quem estiver viajando sozinho ou até com duas pessoas o valor pode ser um pouco alto, cerca de 95€, o valor é tabelado. O trajeto leva em torno de 50 minutos.
Transfer
Para quem chega à noite, o melhor é contratar um transfer com o hotel, ou contrate um serviço de confiança que deve custar 90€

Chegando de Trem
A malha ferroviária da Itália é extensa e os trens confortáveis, você pode ir de um país ao outro utilizando os trens Intercity de alta velocidade, os Frecciabianca e Frecciarossa (Paris 7 a 8h., Roma 2 a 3h, Zurich 3 a 4h.). Os trens Regionales são mais lentos, mais baratos e uma boa opção para trechos curtos.
Stazione Centrale – chegam trens de toda a Europa e da Itália e dá acesso ao aeroporto de Malpensa.
Stazione de Porta Garibaldi – chegam trens das principais cidades da Itália e Paris.
Stazione Cadorno – chegam trens das cidades vizinhas.

METRO-001Como chegar vindo de Veneza
Veneza (Stazzione Sta. Lucia) a Milão (Stazzione Centrale) trem em categoria Standard.

Como se locomover em Milão
O Metrô é a principal indicação, são 3 linhas principais que abrangem o circuito turístico: Vermelha, Amarela e Verde.
Horário – das 6h. às 0h.30
Tarifa – simples 2€, valida 24h. 4,50h. e valida 48h. 8,25€

O que ver em 1 dia – Manhã

Duomo – Catedral de MilãoMILÃO-003

A catedral da cidade está dedicada a Santa Maria Nascente, sua arquitetura é gótica com toques barroco tardio. Construída em mármore branco-rosa de Candoglia é uma das maiores construções religiosas do continente, demorou 400 anos para ficar pronta, somente sua fachada demorou 8 anos e foram aplicadas 8.200 placas de mármore, 3.400 estátuas, 700 gravuras e 135 gárgulas, torres em formato de agulhas com a Madonnina na mais alta.
MILÃO-001Interior – uma das atrações são os vitrais que descrevem a história do evangelho e alguns santos. No fundo da nave direita está a imagem de São Bartolomeu dissecado que segura sua pele como se fosse um manto e a cripta de São Carlos ou São Borromeu embaixo do altar.
Terraço – o telhado da catedral pode ser percorrido quase inteiramente com vista privilegiada da cidade e poder ver de perto as estátuas e os pináculos. Para chegar ao topo são 201 degraus com escada em espiral e sem janelas ou elevador.
Museu – mostra as fases da construção da catedral e guarda alguns de seus tesouros, além de peças religiosas, esculturas e vitrais originais.
Não é permitida a entrada de bermuda, camisas sem manga ou saias curtas.
Localização – Piazza Duomo.
Horário – das 9h. às 19h.
Ingresso – Interior da Catedral 3€ e dá direito ao museu, escada com 201 degraus que leva ao terraço 10€, mas se preferir subir de elevador vai custar 14€.

Piazza del Duomo

O local de referência de todo turista que visita Milão, no centro está a estátua de Vittorio Emanuelle II e no entorno e perto da praça estão: Duomo, Museu, Galleria Vittorio Emanuelle II, além de cafés, restaurantes e metrô.
Localização – centro histórico de Milão.
Horário – preferivelmente por volta as 9h. para boas fotos.

Galeria Vittorio Emanuelle II
171 - MILÃO - Galeria Vittorio Emanuelle - 29/05

Il salotto di Milano”, ou seja, a sala de estar dos milaneses. Foi construída entre 1865 e 1878, em formato de cruz tem uma cúpula de aço e vidro que está a 50m. do chão na base estão mosaicos originas que representam os quatro continentes. A finalidade da galeria era ser uma espécie de corredor coberto para unir a Piazza Duomo a Piazza della Scala.
Em seu interior estão lojas de luxo: Louis Vuitton, Tod’ s, Gucci, da mais simples H&M até a primeira Prada da Itália. Os restaurantes estão entre os mais badalados da cidade, bibliotecas, bares e entre os cafés está o Caffè Biffi fundado em 1867 e a Gelateria Amorino Duomo, serve o sorvete em forma de flor digno de foto.
Localização – Piazza del Duomo
Horário – aberta 24 horas
Ingresso –gratuito.

Teatro alla Scala172- MILÃO - Teatro Scalla

A fachada em estilo neoclássico é simples se comparado ao seu interior com sala em forma de ferradura onde acontecem temporadas de óperas, ballet e shows. Na praça em frente há um monumento de Leonardo da Vinci.
O Teatro alla Scala foi construído por determinação da imperatriz Maria Teresa da Áustria para substituir o teatro anterior que foi destruído por um incêndio em 1776, devendo seu nome à igreja de Santa Maria alla Scala que antes se erguia no local.
Curiosidade – em março de 1870 o compositor Carlos Gomes estreou a ópera “O Guarani”, o teatro recebeu também Giuseppe Verdi e Maria Calas.
Localização – Piazza della Scala, atravessando a Galeria Vittorio Emanuelle II.
Ingresso – Veja a programação no site www.teatroallascala.org, lá podem ser comprados tickets on-line, muitas vezes são necessários meses de antecedência e podem custar até 150€ dependendo do espetáculo e da localização da poltrona. Eventualmente alguns ingressos são vendidos na porta lateral do teatro duas horas antes do espetáculo, receba uma senha e aguarde ser chamado, pague o ingresso, para esses ingressos não há cadeiras, mas a visão é muito boa.
Localização – Piazza della Scala.
Visitas – faça sua visita com guia, reserve através do site – 25€

Monumento a Leonardo da Vinci174 - MILÃO - Leonardo da Vinci - 29/05

Localização – Piazza della Scala, em frente ao teatro.
Estátua de mármore e granito de 1872 do famoso artista e inventor italiano, na base estão quatro de seus discípulos.

O que ver em 1 dia – Tarde

Castelo SforzescoMILÃO-009

O Castelo surgiu entre 1360/1370, pertenceu a família Visconti, em 1450 o castelo sofreu restauração quando o casal Sforza e Bianca Maria Visconti foi reconhecido como Senhores de Milão. Várias foram as alterações, desde fortaleza defensiva, residência, quartel militar.
1200px-Michelangelo_pietà_rondaniniHoje abriga: Seção Egípcia, Museu Cívico, Museu de Arte Antiga que alberga algumas obras de Leonardo da Vinci e dentro do castelo está a Pietà Randanini, obra prima de Michelangelo. Através da Torre Filarete está a Praça de Armas, na sequência a Biblioteca Trivulziana com manuscritos, inclusive o Código de Leonardo da Vinci, aliás ele viveu aqui no período do Renascimento e trabalhou em afrescos na sala que hoje abriga o Museu de Arte Antiga que fica na Enfermaria Espanhola na Praça de Armas.
Localização – Piazza Castelo.
Como chegar a pé – Estando no Duomo, tomar a Via Dante até o final, ela desemboca no castelo.
Transporte – Metrô: linhas 1 (vermelha) e 2 (verde), estação Cadorna. Ônibus: linhas 18, 50, 37, 58, 61 e 94. Bonde: linhas 1, 2, 12, 14 e 19.
Horário – Castelo Sforzesco abre diariamente das 7h. as 19:30 hs
Ingresso – entrada franca, os Museus funcionam de terça a domingo das 9h. às 17h.30 com bilhete único vendido a 10€ extensivo a todos os museus do castelo.

Parque e Piazza Sempione170 - MILÃO - jardins castelo Sforzesco - 29/05

Foi o bosque particular dos Visconti com uma área aproximada de 47 hectares, no século XIX foi reformado e se tornou área pública. É bastante utilizado pela população para prática de esportes e lazer com paradas nos gramados, piquenique sob as árvores frondosas e no entorno do lago artificial.
Localização do Parque – nos fundos do Castelo Sforzesco.
Sugestão – saia pelo portão da direita e almoce no antigo bairro dos artistas, Bairro Brera.

Arco della Pace ou Porta SempioneArco della Pace .2-001

Sua estrutura neoclássica expõe eventos históricos com inserção de estátuas de mármore e bronze. Sua primeira finalidade foi para celebrar o casamento de Eugene de Beauharnais, vice rei da Itália e filho adotivo de Napoleão com Augusta da Baviera. Em 1807 foi cogitado como palco de comemoração  nas vitórias de Napoleão, após sua derrota em Waterloo a construção ficou paralisada, em 1826 foi retomada a reconstrução de uma forma lenta e no Congresso de Viena de 1815 Fernando I da Áustria decidiu que seria o Arco da Paz e o nome foi selado em 10 de setembro de 1838. Outro momento histórico foi em 1859 com a entrada triunfal de Napoleão III e Vittorio Emanuelle II após a vitória de Magenta.
Localização – Piazza Sempione

Brera

Com arquitetura bem conservada do século passado, sem dúvida é uma boa opção de visita. Procure a Via Fiori Chiari com lojas de grife, galerias, restaurantes e bares, tome um lanche no tradicional Bar Brera, ou no antiquíssimo Nabuco, se optar por um café procure o Cafezal (Panini Duruni).

IGREJA STA. MARAI DE LA GRACIE-001Igreja de Sta. Maria delle Grazie

Inicialmente em 1469 era um convento dominicano e só mais tarde tornou-se uma igreja repleta de arcos e vitrais. A Última Ceia (Leonardo Da Vinci), fica no refeitório do convento e durante a Revolução Francesa, as tropas de Napoleão usaram a parede do refeitório para tiro ao alvo. Na Segunda Guerra Mundial, em 1943, os bombardeios destruíram o telhado da antiga sala de almoço do convento dominicano, deixando o quadro exposto ao céu aberto por vários anos.
Localização – Piazza di Santa Maria delle Grazie.
Como chegar – Metrô:linhas vermelha e verde, estações Conciliazione e Cadorna.

Última Ceia 

SANTA CEIA-001Patrimônio Mundial da UNESCO – foi pintada por Leonardo da Vinci a pedido do Duque Sforza, com o passar do anos vários reparos foram feitos para preservar a obra executada entre 1494 e 1498, Da Vinci não utilizou a tradicional técnica do afresco, preferiu “a seco” com  têmpera e óleo sobre um preparo em gesso e possivelmente com inclusão de folhas metálicas de ouro e prata. O “quadro” mede 4,60m. de altura e 8,80 m.de largura. Em 1999 sob estudados métodos científicos foi executado um trabalho para restaurar as cores originais e remover traços de verniz aplicado anteriormente para preservação. Para garantir a conservação da temperatura ambiente, só podem entrar grupos de 25 pessoas por 15 minutos.
Informação – Não pertence a igreja, é um museu. Proibido fotografar.
Visitas – até as 17h.
Localização – anexo à igreja Santa Maria delle Grazie
Como chegar – Metrô: linhas vermelha e verde, estações Conciliazione e Cadorna.
Ingresso – entrada gratuita, mas para observar a Última Ceia de Leonardo da Vinci o ingresso custa 10 € e deve ser reservado preferencialmente com antecedência no site oficial de reservas da Última Ceia, Cenacolo Vinciano.

HOSPEDAGEM

Hotel Serena***

MILÃO-002Prédio antigo, quartos com varanda, TV, banheiro privativo, artigos de higiene, ar condicionado, wi-fi, cofre, elevador, não tem estacionamento. Só é conveniente pela localização, no mais os quartos são pequenos e com barulho a noite, o café da manhã não está incluso, mas eles indicam o restaurante do hotel que oferece um café da manhã bem fraco e eles só avisam que é pago à parte depois que você já está acomodado na mesa esperando o café, nas imediações há coisa boa e com melhor preço.
Está a 800m. da estação ferroviária, também tem uma estação de metrô (Lima) a 100m. O centro da cidade está a 30 minutos caminhando
Localização – Via Boscovich, 59

GASTRONOMIA

Como em toda cidade turística, os restaurantes perto das atrações e em lugares mais agradáveis são mais caros. Paga-se mais também por estar sentado em mesa, ou seja, o “coperto”, que significa ter uma toalha de mesa e talheres. Além disso, se houver alguém tocando haverá cobrança de couvert.
A gastronomia em Milão não é barata, mas comidas simples podem ser encontradas por preços convidativos. As carnes e peixes em torno dos € 20, massas e risotos custam em média € 13, saladas € 10.

Vou dar algumas dicas começando por locais com gastronomia mais barata:

Panificio Luini – $
A especialidade são os panzerottis (tipo de massa salgada que lembra uma empanada), doces e salgados. A receita é um segredo de família guardado pelo filho da senhora Giuseppina e netos. O restaurante está ativo desde 1888 e os panzerottis são feitos na hora, por isso pode haver uma fila de espera, mas o serviço é rápido. Além da especialidade o cardápio conta com opções de salgados e doces fritos e assados, além de opções vegetarianas.
Localização – Via Santa Radegonda,16, perto do Duomo.
Horário – de segunda a sábado das 11h.30 às 20h.
Preços – 3€ a 5€
MILÃO1

Mercato Comunale – $
Bancas com pães, queijo, frutas, verduras, carnes, doces. Comida boa e barata, mas são raros os locais para comer sentado.
Localização – Piazza Veitiquattro Maggio 1 .
Horário segunda das 8h.30 às 13h., de terça a sábado das 08h.30 às 13h.30 e das 16h. às 20h.
Preços – 12€ a 15€

Smart Kook  – $
Servem um bom café da manhã, almoço e happy hour. Cardápio com variedade de cafés, lanches salgados, saladas. Local agradável em uma esquina movimentada.
Localização Via Flavio Baracchini, 7, 20123 Milão.
Horário de segunda a sexta, das 07h. às 21h.; de sábado, das 08h. às 21h. e domingo, das 08h. às 17h..
Preços – 5€ a 12€

Pasta Fresca Giovanni – $
Especializado em massas, com ampla variedade no cardápio. Local simples e logo na entrada há um cartaz dizendo que não é um restaurante, bom atendimento, massas frescas que podem ser acompanhadas de água, vinho ou cerveja. Não tem sobremesa nem entrada. Recomendado: ravioli com espinafre e ricota, ao molho de tomate; pomodoro e basílica; gricia com tagliatelle.
Localização – Piazza Giovine, esquina com a Via Sebeto.
Horário – somente almoço de segunda a sábado, das 12h. às 14h.
Preços – 10€MILÃO-008

Rosso Pomodoro – $ – $$
Carro chefe a pizza napolitana, no cardápio opções de salada, carne, frango peixe. Franquia napolitana com filial em São Paulo.
Localização Largo la Foppa 1.
Horários –  segunda a domingo das 12h. às 15h. e das 19h.30 às 24h.
Preços – 15€

Pizzaria La Taverna – $$ – $$$
Excelente pizzaria tipicamente napolitana, boa massa com coberturas tradicionais e alternativas. O preço não é barato e a taxa é de serviço é de 30%. Abusivo.
Localização – Via Francesco Anzani, 3.
Horários – abre ás 18h.30.
Preços – 20€

machiatto,2-001Cafés.
Caffé Corretto: acrescenta um pouco de licor.
Caffè Macchiatto – expresso com um pouco de leite coberto com espuma.
Latte Macchiato – café normal com leite e espuma.

prosciutto-001Entradas.
Prosciutto – espécie de presunto cru.
Salada Caprese – salada de tomate com queijo e muçarela.
Carpaccio – carne crua cortada em lâminas finas temperadas com azeite e limão.

Alguns Pratos típicos
Frutti di mare – frutos do mar;
Calamari – lulas;
Vitello tonnato – carne com molho de gemas de ovo cozido, atum e creme de leite;
Bresaola – embutido de carne de res;
Cotoletta alla milanese – escalopinho;
Ossobuco alla milanese – refogado de terneiro, serviço com polenta ou risoto;
Risoto alla milanese – arroz temperado com açafrão;
Polenta – engrossado de farinha de milho;
Gnocchi – feito com batatas, regado com molho de tomate;

Doces
Babà – bolo recoberto com licor;
Amaretti – biscoitos de amêndoas;
Mascarpone – queijo rico em gordura e de sabor adocicado;
Panna cota – creme feito com leite e açúcar e coberto com geléia;
Zabaione – creme feito com gema de ovo, açúcar e vinho doce;
Tiramisú – mescla de ingredientes entre eles: bolacha, café e cacau.

Bebidas
Prosecco – vinho branco espumante;
Bellini – prosecco e pêssego batido;
Aperol Spritz – coquetel à base de prosecco;
Cervejas;
Negroni – coquetel com gin, campari e vermut;
Aperol Spritz – coquetel à base de prosecco;
Limoncello – licor de limão siciliano;
Amaretto – licor de amêndoas;
Sambuca – licor de anis;

Com o roteiro acima você visita as principais atrações de Milão. Para quem tem mais dias disponíveis recomendo:

 Pinacoteca Brera
Obras de Caravaggio, Mantegna, Rafaello, Bellini, Hayez

Corso Garibaldi
Rua com lojas que vão desde a Pinacoteca de Brera até a Porta Nuova.

Praça Gae Aulenti
Nesse local está a Torre Pelli, com pináculos que lembram o Domo, local para sentar na praça e apreciar as pessoas que transitam.

Basílica de Sant’Ambrogio
Na pequena praça ao lado do Templo della Victoria, mausoléu em homenagem aos italianos mortos na 1ª. Gerra Mundial.

Via Romana
Para visitar uma autêntica via romana, tome o metrô no Duomo, descendo até a linha amarela, aonde as escavações foram bastante profundas dando acesso a esta via.

Quadrilátero da moda
De acordo com o nome são quatro ruas que concentram as maiores grifes do mundo, com preços astronômicos.

Via Torino
Local de compras lojas econômicas e monumentos históricos, fácil de ser encontrada tem início na Piazza del Duomo.

Via Montenapoleone
Outro reduto de grandes marcas.

Direitos autorais – Plágio é crime

Todo o conteúdo de texto e fotos não pode ser utilizado ou reproduzido sem a prévia autorização expressa e por escrito da autora.
Caso queira utilizar conteúdo parcial ou completo do blog assim como foto, entre em contato.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s